domingo, setembro 21, 2008

Gatinho do vizinho

Sim outro dia voltei para casa de trem.Antes de sair Docinho me disse olha tem o anúncio de um gato perdido lá em baixo na porta do prédio. Bem eu já disse que moramos em uma gemeind(comunidade) é algo tipo mini COHAB, mas de classe. Acho que eu já disse que em Viena tem construções de moradias sociais imensas como uma cohab de São Paulo. Mas a nossa só tem cinco predinhos de seis apartamentos cada. Qualquer predinho de quadra de brasília tem mais apartamento que a nossa comunidade.

Então voltei de uma reunião sábado a noite com uma amiga que mora nas redondezas peguei o trem e vim da estação até em casa a pé cheguei as nove e pouquinho.

Bem todo mundo sabe que meu forte é cachorro. Não sou muit assim com gatos. E o pior eles gostam de mim. Se arrastam por minhas pernas... enfim... fazem festinha para mim que não dou bola para eles. Eu admiro infinitamente a Cris, As esforçadas, que tem sete gatos e pega até gatinho na rua. Meu forte é cachorro eu gosto de brincar com cachorro gosto do pscicológico Oddie deles. Aquela cara babona e que espera gente na porta.

Bem mas eu vim andando a pé e de repente um gatinho pequeno me seguiu. Castanho, com cara do gatinho do Schrek fofo. E quanto mais eu andava mais ele seguia. A estação fica quinze minutos de casa e nesse dia me eu me amaldiçoei por não ter deixado a bicicleta na estação ao invés de ter ido de ônibus.

Fato que o gato me seguia com aquele olhar de gatinho amigo. Cheio de amizade passando entre as minhas pernas, correndo na minha frente como se soubesse para onde eu ia. Até que eu pensei. Será ele Karter? O gato então parou. Olhou para a minha cara fez aquela carinha do gato de botas do filme Schreck. E eu pensei opa...parou...Eu então segui para casa e lá vinha o gato atrás de mim. Lá pelas tantas o gato parou numa determinada rua e eu o perdi de vista. Não vou mentir que eu fiquei feliz por que não aguentava mais o gato a me seguir.

Cheguei em casa da portaria eu vi a foto do gato de novo. Falei:
- Docinho, vamos ligar. E ele que ás vezes tem uns ataques de lucidez mais forte que o meu disse:
-Não! Você trouxe o gato???
Como assim trouxe o gato, e eu sou alguém de pegar gato no colo, e na rua??? A descupem mas eu ainda não sou tão evoluída para pegar gato de rua e por no colo. Eu tenho medo de ter mais alergias, doenças que nunca sei o nome, e a tal da toxosplasmose. Não dá né...
-Não não tá comigo não. - disse eu.
-Então porquê você vai ligar? Se o gato estivesse aqui tudo bem...Mas ele não tá né?E está tarde da noite... Quem vai saber onde achar o gato no escuro.
E eu pensando naquela animalzinho indefeso no meio de uma noite austríaca cheia de perigos, gatos perigosos, telhados escorregadios,muros baixos...
Aí eu tive um ataque de loucura,e dos mais estranhos.
-Então, eu vou buscar! - Devo dizer que na hora eu fiquei com pena do bicho
E la fui eu com a bicicleta da minha sogra de 3 marchas. E uma lanterna na mão. Fui olhando em baixo de todos os carros. quando chegou o último carro, claro tinha que ter uam referencia a lei de Murphy, da rua vi sob um carro dois olhinhos brilhates, então fui me aproximando,aproximando, era ele. E lá estava eu quase debaixo do carro fazendo "meonw beichanu, beichanu meow..." quando ouvi Grrrwaarkx e o gato pulou o muro da casa ao lado e sumiu. Só deu para ver a bunda gorda de um gato de pelo menos uns 10 quilos.

Bem enfim achei o gato na porta de uma casa paradinho com outro gato, como pede para entrar chamei ele veio. Quis brincar rolou daqui rolou para lá. Mas deixar eu pegar que é bom nem moooorrrto como naquele samba da Marrom. Tentei e o gato corria daqui corria de lá.
Voltei para casa, Docinho me disse.
- Cadê o gato? O cara ligou e perguntou onde eu vocÊ achou...
Mifu, virou questão de honra. E agora. Eu disse com toda vontade. Lembrando que eu detesto gatos... heheheh
- Eu achei mas ele não me deixou pegar.
Docinho por sua vez.
- Eu te disse que isso não ia dar certo. Você só podia ligar se tivesse em posse do gato! Fala sério ele tá exagerando.

Sai fui lá. E novamente achei o gato saracoteando na frente da casa. Com uma cara de idiota toda suada. Vi uma mocinha saindo de uma casa vizinha da casa em que o gato estava assistindo televisão pelo lado de fora e perguntei:
- Ei você pode me ajudar. Eu estou procurando o gato do meu vizinho, enquanto pensava: - Doida você nem sabe quem é o dono do gato!- ele está perdido, eu acho que é esse aqui.
A resposta foi muito pior.
- Não, não eu conheço esse gato a anos e do Vizinho lá da frente que mora aqui a um tempão. -Secamente como se fosse aqueles personagens cavalos do Zé Mayer, bem no estilo austríaco.

Não vou mentir, fiquei desapontada. Pequei a bicicleta e o meu rabo enfiei entre as pernas e voltei para casa. Cheguei em casa Docinho disse que o cara tinha ligado e dito que o gato era maior, e como eu não pude percebido que o gato era tão grande???
E por acasou sou eu especialista em Gato! Tava só dando uma força por que detesto ver duas coisas, anúncio de animal perdido e criancinha perdida em Supermercado. Fora isso não me incomodo muito existencialmente com o mundo... Bicho perdido por que eu fico pensando no bichinho na chuva, no sol, sem comida, levando porrada de cachorro de rua e etc. E criancinha por que eu já fiquei perdida numa Casas da Banha da Dias da Cruz no Meyer. E foi uma sensação horrível. Tinha aquelas gondolas giganescas, eu não achava mamãe de jeito nenhum. Até que comecei a gritar e ela saiu do meio de um monte de latas de óleo empilhadas perguntando por que eu chorava se ela estava bem ali do outro lado. Detalhe eu tinha 4 anos.

Moral da história: Gato que faz xixi em caixa não se perde na rua. Nem perde o dono.

Eu me prometi: nunca mais eu vou correr atrás de bicho perdido.

terça-feira, setembro 16, 2008

E a gente nem pensou nisso...

Os ex-funcionários do Lehman Brothers, banco americano de 158 anos que pediu concordada este fim de semana. Estão realizando uma operação para mim inusitada. Estão vendendo brindes do falido banco. É possível comprar canetas, bonés, charuteiras de mesa, sacolas de compras entre outras coisinhas.
Em suma os brindes que normalmente foram muitas vezes, segundo minha experiência bancária, distribuídos como reconhecimento(?) aos funcionários e muitas vezes também disputados a tapas pelos colegas estão no ebay a venda e estão alcançando um bom preço.
Pensando que um boné que não custou nada além de centavos de dolares e ficou encalhado em algum armário de alguma dependência por que um gerente chato que não distribuiu aos clientes por algum egoísmo e com a justificativa de que deveria dar aos melhores clientes, que para ele jamais existiram, pode chegar a custar uns 60 dólares é uma boa coisa.
Eu conheço gente que vai repensar duas vezes na questão e começar anunciar brindes de alguns bancos pelo Brasil...
E por que eu não pensei nisso??? Bem eu não teria também tanta coragem. A menos que o tal banco falisse. O que parece não acontecer como ocorreu com o tal Lehman Brothers. De qualquer forma fica a idéia pelo menos para estravasar a raiva passada em anos de trabalho. E tomara que existam caçadores de souvenirs dispostos a pagar muito dinheiro. Só acho que eles poderiam esperar a decisão dos compradores do banco, se é que esses irão realmente existir, para começar a vender tais souvenirs.Vai que o nome não muda e o banco continua na roda????... Sei não mundo estranho esse.
Mas quem quiser comprar pode conferir aqui neste link:
http://shop.ebay.com/items/_W0QQ_fromZR46?_nkw=Lehman+Brothers&_fromfsb=0&_trksid=m270.l1313

quarta-feira, setembro 10, 2008

Por uma vida menos ordinária I

A Denise Arcoverde do Síndrome de Estocolmo, tem um texto bastante interessante com o comentário de uma das meninas que sofrem de anorexia nervosa, acho que é interessante ler. É um post antigo, três anos, mas muito atual. Acho que uma das práticas para ajudar e evitar essa doença é começar a mudar a cabeça de pais e mães, e até mesmo da sociedade que exigem das pessoas a perfeição não só na aparência. Eu brinquei em um comentário num blog dizendo que sou mais as minhas carnes, mas essa é uma questão delicada, onde a gente deve tocar com carinho e cuidado pois também há mulheres que sofrem dois lados, tanto por não se sentirem bem como também pela compusão que sofrem. Além de podermos ofender pessoas que nunca quiseram ser assim. Enfim só querem se sentir bem. Quem está acima do peso sabe muito bem o que é ter a cobrança de outras pessoas por não ser magra. Mas acho que todos nós pais, mães, amigos devemos não criticar mas tentar ajudar dando carinho e amor a essas mulheres. Pois com certeza o que elas precisam é se sentirem amadas do jeito que são e isso sim vai poder ajudar a elas. Esse é um caminho que muitas vezes não tem volta. Precisamos começar a colocar as pedras na estrada do retorno.
Eis o blog e o texto da Denise Arcoverde A Denise Arcoverde do Síndrome de Estocolmo, tem um texto bastante interessante com o comentário de uma das meninas que sofrem de Ana como elas dizem talvez fosse interessante ler. É um post de antigo, três anos, mas muito atual.De forma alguma eu quero fazer propaganda do blog. Mas o texto é bastante interessante. Acho que uma das práticas para ajudar e evitar essa doença é começar a mudar a cabeça de pais e mães, e até mesmo da sociedade que exigem das pessoas a perfeição não só na aparência. Eu brinquei dizendo sou mais as minhas carnes, mas essa é uma questão delicada, onde a gente deve tocar com carinho e cuidado pois também há pessoas que não sabem o que fazem e sofrem com a compulsão de não comer mesmo sabendo que não vão estar saudaveis. Além de podermos ofender pessoas que nunca quiseram ser assim. Mas enfim se sentir bem. Quem está acima do peso sabe muito bem o que é ter a cobrança de outras pessoas por não ser magra. Mas a gente deve dar atenção a http://sindromedeestocolmo.com/archives/2008/06/depoimento_de_u.html/

Blog ou não blog? Eis a questão!...

Eu não sou jornalista, não sou escritora, nem línguista nem nada. Sou uma designer em crise, fazendo doutorado. E achando mais interessante criar, criar e criar!!!! Acho que deve ser um tipo de vírus. Hoje acordei com vontade de parar com todos e jogar fora no lixo.
Eu não acho que eu seja assim uma grande escritora. Na verdade eu tenho idéias, muitas idéias. Na verdade existem tantos blogs muito mais interessantes por aí. Faz pouquinho tempo que descobri o que e como escrever e taratar meu blogs. Risos. Mas de fato em cada blog que entrou vejo coisas tão bem ditas e escritas, tudo tão melhor escrito do que o que eu penso e escrevo que fico pensando eu devo ou não devo ter um blog??
Se tanta gente escreve, muito melhor que eu e coisas muito mais interessantes. Eu sempre penso ninguém quer saber, ninguém se interessa e ninguém vai ler. Então para quê ter um blog???
Mas por outro lado eu também penso que talvez deva sair algo interessante dessa cabecinhas que só sai bobagens. E que um dia seria bom deixar algo escrito para eu comprovar que essa pedra ja tinha sido cantada, e etc. Bem a gente sabe. Ás vezes a gente pensa coisas que ninguém pensou ou fez e aí não anota não escreve não realiza. E passa o tempo alguém aparece com a mesma e vira sucesso. Não é o sucesso que me importa, mas é legal saber que a gente já sabia disso antes de alguém saber. Então eu sinto que vou seguir com essa dúvida por muito tempo. Então como eu não sei se acabo ou não com esse blog, sigo escrevendo com essa dúvida de blog ou não blog.

segunda-feira, setembro 08, 2008

Teste - Você é pegável?

Inicio hoje a secao teste. Adoro fazer um teste de revista, normalmente eu acho que nas editorias eles devem ter um buraco sobrando que precisam preencher, sorteiam isso alguém e pronto, a bomba está na mäo do sortudo! Eu conheco um certo jornal que sorteava todo dia alguem para relatar o horóscopo. E tem gente que acredita nisso!

Entao, hoje acordei mais cedo, depois de 8 horas de sono proporcionadas pela Água de Melissa.Thanks God.Sentei aqui no computador comecei a ver e-mails,a notícias dos meus sites favoritos quando de repente me deparei com um teste no site uol...Hummm adoro testes. Bem esse eu tenho que admitir que nao era para minha idade... Mas hoje é segunda-feira e eu ainda estou de férias. As aulas do meu curso só comecam em outubro. E Franz tá lá no banheiro e vai demorar muuuuuiiiiiiittttttoooooo. Entao, por que nao?

Como eu ja disse o teste nao é para uma mulher de 39 quase quarenta. É claro que é para as menininhas de 14 a 18 anos público alvo da revista capricho. Eu nessa idade nunca li capricho, eu achava que era uma revista que matava neuronios.Mas minha irma sim! Desde os nove anos de idade ela lia a capricho eu como sempre tive alma designer, lembro bem da capa era um tempo que a capricho era tamanho A5, ninguém lembra disso, mas eu lembro! Era pequenininha e ainda nem tinha o certo e errado... E minha mae, boa educadora achava que aquilo nao era uma boa revista para uma pré-adolescente tinha também uma foto novela com artistas famosos da globo...WoW... Rs... Eu näo tenho 50 anos mas as foto novelas foram publicadas até a década de 70.

Bem vamos ao teste que é para saber se eu sou pegavel ou nao. Mas as perguntas sao para meninas da idade ja citada. E aí eu vi que o cérebro delas é bem molinho por que que tipo de perguntas sao estas. O teste é de multipla escolha, apenas tres alternativas. Que nao tem haver com nada, e nem dizem muito. E coisas que eu nunca dei assim a importância merecida, ou melhor dei sim! Nenhuma! Realizem o teste e vejam se vocês conseguem um resultado como o meu. Que para minha idade o resultado foi super em cima. Vou ver se acho um parecido na Marie Clair.

Você é pegável? Veja se você arrasa ou não com os garotos

Resultado - Dá pra pegar!
Comentário:
Você é interessante e charmosinha. Os meninos que já te conhecem podem se apaixonar fácil, mas e se você só quer ficar com um carinha na balada? Ele não vai ter tempo pra conhecer todo esse seu lado, logo, não vão dar a mínima. Procure se produzir mais!

Eu estou, ou nao, bem na fita??????? Estou aqui me achando!!!!!
A semana comecou bem. Nao fosse a notícia que sogrinha nos trouxe... Mas isso é um outro post!!!!

sábado, setembro 06, 2008

Como tratar os homens... piada recebida

Não fui eu que criei, recebi por email, embora um pouco cruel, eu achei engraçadinha...

----------------------------------------------------------------------------------

O JEITO DE TRATAR HOMEM...

Homem tem que ser tratado como tratamos o cabelo!
Num dia a gente prende, no outro solta, num dia a gente alisa, no outro enrola,
dá uma cortada quando precisa, numa semana a gente amacia, na outra é só jogar de lado e ele fica ótimo!

Documentário a respeito da internet - parte 1

Esse é o primeiro capítulo de quatro de uma série documentada pela Discovery, eu que já trabalhei anos como webdesigner fiquei super feliz. Vale a pena assistir. A medida que os outros forem sendo lançados vou tentar publicar aqui.

sexta-feira, setembro 05, 2008

Novo comercial da Ikea, Áustria

Eu sou fascinada pela Ikea. É uma loja imensa que tem móveis de preços para todos os gostos. É um dos motivos que vou ficar triste quando voltar para o Brasil, pois não vou poder ir sempre a Ikea. A primeira vez que fui perguntei a sogrinha se podia morar lá... Ela disse que sim, mas que eu teria que acordar na hora que a loja abrisse. E naquela época eu não sabia como era difícil dividir um banheiro com Franz...

Mas deixo aqui o novo spot da Ikea adorei de tão fofo... video
Fonte:www.ikea.at

O cervo das montanhas

Depois da homenagem feita a mim pela Cris, Cris do As Esforçadas , Eu resolvi postar aqui meu mico com o um Cervo.

Estava eu botando meus bofes para fora com o namorido esportista. Não pense besteira, resolvi acompanhá-lo em uma caminhada trash pelos vinhedos da Baixa Áustria e pela montanhas. Eu quase pus os bofes para fora. Por que ou eu caminho ou subo montanhas,os dois não dá. Afinal eu tenho que manter minha forma de ovo. E a pressão cardíaca de mulher em pânico. Mas tudo bem resolvi seguir o conselho dele e ao invés de caminhar uma horinha ao lado do riozinho poluído que carrega umas garrafinhas de pet sob suas algas e uns patos fofos que moram nas áreas menos poluidas por que uns amigos dos animais dão pão velho para os bichinhos. Típico, compram demais não comem e desovam nos bichinhos, fingindo que estão ajudando o meio ambiente...

Bem depois de andar umas hora e meia chegamos ao topo da montanha em uma região linda e bulcólica... Andando pelas pradarias... E catando ameixas silvestres, quando derrepente ouvi um barulho no meio do mato e um animal escoiceante saiu correndo parou a cinco metros de mim e eu pensei: Fedeu invadimos a área do bicho !!! Fechei os olhos gritei: Socorro Franz e esperei o coice... Um, dois, três, quatro, cinco segundo... escutei uma gargalhada... E franz disse:
-Tadinho!!! Ele tem mais medo de você do que você dele. Pode abrir os olhos que o ele já foi embora.

Agora tem mico pior do que aquele que você paga sozinha com seu namorado??? Tipo na rodada de cerveja do boteco ele vai contar para todos os amigos??? E nas horas em que você nem lembrar ele vai fazer questão de te perguntar sobre o tal cervo que você assustou????? Ninguém merece...

E para melhora no meio da decida encontramos dos ciclistasm, fantasiados de pai do Calvin, hehehehe adoro roupinha de ciclista... Descendo uma trilha de 50cm...eupensei agora eu vou cair lá do outro lado do precípicio. Onde melhor descer com o celular em um lugar que eu possa alcançar quando chegar lá em baixo toda esborrachada e discar com a língua. É por que vai se a única parte do meu corpo que não vai quebrar... Mas me contorci entre dois troncos e me fantasiei de ameixeira e os dois ciclistas disseram muito obrigada... Mas juro que deu uma pontinha de vontade de empurrar eles lá embaixo... tem graça fazer Montain em trilha de 50cm nas montanhas... Isso é que é gostar de aventura!!!

As meias deles

As meias de Franz são pretas. Isso parece um poema. Os tênis bege, branco, marrom, um preto. Mas as meias todas pretas. Os austriaco não usam meias brancas. Não é sexi. Ele dizem que nenhuma mulher, européia, olha para homens de meias brancas. Existe o preconceito de só quem usa meia são aqueles que vieram de qualquer lugar do mundo menos da Europa.
Se usa meia de chinelo, meia de sandálias, meias pretas de tenis brancos e sandálias papetes. Aliás essa história de meia e sandália papete eu nunca entendi. É verão o cara sai de sandália e bota meia para quê? Proteger o pé do sol? Proteger a sandália do suor, deixar o pé limpinho para não lavar? Eu sei lá. Mas que é feio é... Nunca vou entender. Meu avô dizia que quem não tem cometência não se estabelece. Ou usa a sandália ou a meia. Mas eles adoram cometer essa atrocidade. Além de outras que serão aqui comentadas... Meias sempre escuras... Nunca brancas ou coloridas.
Eu hein...

Meu Zé Narciso,

Com meu namorado cinquentão, guitarrista, professor de guitarra é um dublê de atleta. Devo contar que nos anos 20 dele, ele perdeu 45 quilos. Virou quase um anoréxico.Passou a pesar 55 e graças a Deus quando o conheci ele já tinha engordado 10 quilinhos. claro cheguei 25 anos após a tal façanha. Ele é sim um Zé narciso. Adora fazer esportes, no fim de semana. Na minha casa tem quase uma academia, ab-mega-super-hiper-power, uma super hiper máquina de musculação completa entre outras coisas e pesos e camas de malhação. Eu botei metade disso para fora. Aqui só tem 42m². E eu precisava de mais espaço para os meus poucos sapatos vindos do Brasil.
Agora me diz ele usa isso tudo? Não! Serve de cabide. A tal da AbPower eu disse a ele para não comprar pela internet por que só ia ocupar espaço na minha sala. E tal ele disse
-Eu vou usar todo dia! Você vai ver quando voltar, meu abdomen sarado.
O Zé Narciso Franz ouviu? Claro que não. Acreditou que ia sair de se físico de Salsicha amigo do Scooby, e passar a ser sarado como o siliconado sixpacks(tanquinho) mega musculoso que não passaria por dopping de aula de educação física nem no primeiro grau. Ele usa a maquininha uma vez por mês,digo trimestre. E depois fica olhando a barriga que não cresce um milimetro a mais. Ele não é tanquinho mas qualquer cinquentão carioca bebedor de cerveja morreria de inveja. Mas sim, ele é um Zé narciso e se acha imenso de gordo com 1,82 e 63 kilinhos. Faz dieta e eu pego ele de madrugada assaltando geladeira.
No verão tudo bem ele nada desde as 11 da manhã no laguinho artificial de Traiskirchen. Mas no inverno ele come horrores. E engorda 300gr. E eu não posso nem olhar a sessão de chocolates em mercado que já ganha 500gr. por cada um que vejo. Se comer aí é um quilo. Agora vocês acham que ele nada todos os estilos né. Sim todos os estilos de peito!

Além de tudo ele adora um sol para futuramente me dar trabalho, detalhe do recorde, 7 horas no sol no verão austríaco de 2006, mes de julho o mais quente. Para e pensa. Eu tenho 39 anos sou carioca e moro em Brasília não saía de casa sem meu filtro solar para ir a padaria, e só uso filtro solar facial Natura. O meu estoque ele esgotou. O último ele usou todo. Quem é que fica 7 horas na praia?... Melhor não comentar. Ele diz que precsa se exercitar e é tudo muito quente no verão. Claro é verão. Devo dizer que não sei como esse povo aguenta ir para o sol às duas da tarde, com horário de verão. O calor aqui é de fritar ovo na calçada na sombra, sacou? Ano passado teve um dia que sai e voltei quase pelada, mas aguentei charmosamente. Calorão de verdade a Havaiana fica no chão. E só a flip-flop havaina segura a onda. O resto derrete a sola.Descobri que o isolamento do frio também server para o calor e fico protegida da sensação térmica de 50°C.E dos austríacos sem desodorante na rua e de trajes curtíssimos além das sandálias papetes, e claro, com meia preta, umaa instituição austríaca. Aliás meias valem um post a parte.
Mas o rapaz adora sol e fazer o quê? A minha parte, bezunto o louro quase transparente de bloqueador solar Nívea proteção 60 e rezo. Rezo muito...

terça-feira, setembro 02, 2008

Lava lava lava lava lava lava lava...

A chegada do outono me fez lembrar deste vídeo do Castelo Rá tim bum que eu já tinha muito mais de vinte, mas adorava assistir... Não sei por que associação justo deste vídeo... Mas tá aí. Delicioso. Adoro Carl Hamburger. Depois de Jim Henson ele é meu favorito.

Sogrinha e a janela

O melhor mesmo são as coisas que vejo pela janela que engraçado ninguém aqui fica na janela vendo o tempo passar. Parece que é proíbido. Só entre as persianas escondidos na espreita. Franz sempre diz que to fofocando quando resolvo respirar o ar puro da janela.
Além do TOC coletivo de limpá-las. Sempre tem alguém limpando janela. Aqui é proibido, socialmente manter janelas sujas, sob a pena de ficar falada na vizinhança. Quando mudei sogrinha veio aqui me ensinar limpar as janelas. Ok, oK você vai perguntar se é uma janela diferente. Eu digo que sim, mas de vidro igual as outraszinhas de todo o mundo e o processo de limpeza é o mesmo. Limpa vidros, pano não muito úmido, tira toda a sujeira, passa um jornal ou papel toalha tudo limpo. E é muito mais fácil de limpar que as imensas janelas de correr de Brasília que é quase um suicídio o exercício de limpeza, com direito a metade do corpo para o lado de fora. E a vizinhança de baixo gritando SE JOGA SE JOGA SE JOGA, e vc do sexto andar sem entender.

Mas sogrinha veio aqui limpar as janelas logo que mudei. Só que eu pensava, poxa não fica nem bem eu deixar esta senhora idosa limpando janela. Minha moral sulamericana. Que nada! Ela mesma limpava tudo e dizia: Ta vendo? Como quem dizia, dá próxima vez é assim que se faz. Eu lá pelas tantas. cansei. E virei assistente pega papel toalha, pega o limpador de vidro e assim eu ia... Bem devo dizer que desde que estou aqui acho que o rodízio limpa janelas ja passou umas 100 vezes e eu limpei a janela duas vezes...heheheheh Não me parecem sujas.

E da última vez sogrinha me perguntou? Tava muito suja??? E eu pensava comigo: Acho que sim né? Quem limpa janela limpa? Austríacos. São capazes de limpar janelas liompas... Mas eu acho que o motivo é o lá de cima desse texto. Vergonha de ficar á toa na janela à toa na vida Aqui as pessoa sempre estão muuiiitoo muiiito ocupadas... Ninguém sabe o que é ficar esperando o tempo passar na janela e como Carolina, não ver... Ou a ser a homenageada como Januária na vos do saudoso Ivon Cury.

Eu heim.. Povo estranho, muito estranho...

Onde moro - parte III

O nosso apartamento aqui em Traiskirchen tem um quartinho no porão que serve para colocarmos os bagulhos e guardar o óleo que nos aquece no inverno que fica num latão imenso. Parece até uma lata de sardinha gigante. Depois tiro uma foto e publico aqui Mas agora os apartamentos estão sendo aquecidos com gás daí quando algum velhinho morre, é por que esses apartamentos são alugados para a vida inteira. E os austríacos agora começam a pensar em casa própria, pois com aluguel em lugares super bem localizados com infra perto de casa quem vai se preocupar em comprar uma casa. Embora a inflação seja baixa e permita financiamentos com juros baixíssimos. Coisa que a gente, no Brasil, não conhece. Ainda!

Nossa Gemeind é composta de cinco prédios que sao iguais aquelas casinhas que a gente desenhava na escola. Telhas coloniais, janelas, etc.

Nós moramos no apartamento do telhado que tem 42m². Quer dizer nosso apartamento 42m² e os outros 50m². Esses 7m² quadrados a menos faz uma diferença incrível, as paredes laterais que dão para o lado externo da construção são se inclinam no meio por causa da inclinação do telhado. Mas é um apartamento legal. O único problema é não poder aproveitar as paredes, com armários. Fora isso tudo de bom. A cozinha e o banheiro embora um ao lado do outro são bem razoáveis.

No porão temos um local comum para estender a roupa lavada, cada um no seu dia. E isso ja foi suficiente para ter confusão. E também um local para colocarmos as bicicletas. E carrinho de bebês. Uma grande área verde em uma rua bem tranquila fora os 30min de recreio do jardim de infância. Sério tem velhinho que reclama desses 30 minutinhos de barulho infantil. Tá as meninas gritam ao 6 anos... Eu nunca entendi por que elas gritam. Eu mesma não gritava. Mesmo minha mãe era linha dura lá em casa.

Mas é um lugar pacato legal e pertinho do ponto de onibus e me locomovo de bicicleta para todos os lugares. O que às vezes me faz reclamar da vida por que supermercado de bicicleta é dureza. E minha coluna tá ficando destruída.

Onde moro- parte II

O nosso apartamento é bem bacaninha bem divididinho, os apartamentos austríacos são fracos de divisão arquitetura, acho que melhorou bastante. Uma amiga minha diz que os arquitetos daqui fugiram da faculdade depois que aprenderam cálculo. Eu acho que não que é a cultura, o clima e tudo influi em arquitetura. E como!

Normalmente se compõe de uma área de circulação. Onde se encontra as portas da cozinha, da casa de banho, do quarto menor chamado quarto de criança ou escritório e a porta da sala que contem dentro a porta para outro quarto e muitas vezes também, quando não está de fora no corredor, a cozinha.Normalmente nesse corredorzinho fica também o quartinho do vaso sanitário, muitos tão pequenos que os mais altos só podem fazer ali as suas necessidades de portinha aberta. E, normalmente de frente para a porta da casa. Incrível. Um amigo me confidenciou que precisa esperar todos sairem ou ninguém acordar para não ficar com a cabeça entre o joelho trancado no centro de clastrofobico da sua residencias dividida com outros dois amigos, de tão alto o rapaz.
Assim, vamos visitar as pessoas e ficando com curiosidade de conhecer o banheiro e também acaba comentendo a gafe, para nós brasileiros, de elogiar o tamanho do banheiro posição do vaso.

O legal desses apartamentos é que eles têm um preço subsidiado pelo governo. Que varia de acordo com o número de aluguéis que o prédio já teve. Pois vai sendoatualizado, que é a verdade. Mas ainda assim possuem bons preços. Pois normalmente, ficam em lugares bem localizados e com boa infraestrutura. Em Viena existem alguns com áreas para escola e jardim de infancia. O nosso aqui tem um jardim bem na frente. O que vale um post.

Onde moro - parte I

Eu ainda não contei para vocês do lugar onde moro na Áustria. Bem o Franz é austríaco portanto tem direito a uma das habitações públicas que são construídas pelo governo e distríbuidas entre os austríacos que se inscrevem nas prefeituras ou administrações dos distritos. É Viena por exemplo não é dividida em Bairros mas sim em regiões administrativas chamadas bezirks, ou distritos. Cada distrito tem a sua própria administração ligada ao prefeitura do estado, Viena como Brasilia tem status de estado. Embora fique dentro do estado, hehehe, da Baixa Austria. A risadinha é por que eu diria que a Austria por seu formato encaixa direitinho no estado de Santa Catarina. Um pouquinho de exagero, mas em São Paulo ela cabe com folga umas duas vezes

Essas habitações são distribuídas aos austríacos, e agora aos habitantes(migrantes) que são nascidos nos Estados membros da União Européia.

O apartamento no qual moro é uma dessas habitações que se chamam Gemeind(comunidade) a maior gemeind austríaca é o Karl Max Hof, que foi construída em 1934. Eu ainda nem fui lá fotografar mas tem um link aqui para vocês verem http://olhares.aeiou.pt/karl_marx_hof_viena/foto1795469.html.

Em Viena existe Gemeind construída em 1925, 1929. A nossa Franz mora desde 1965 antes mesmo de eu nascer ele já estava aqui... Grande coisa né...
Eu não sou assim tão velha, acho. Mas segundo ele é da década de 20.

Essa Karl Marx aí de cima para mim parece um cohabão. O interessante saber é que essas habitações tem desde apartamentos de kitinetes, quarto, sala com cozinha americana e banheiros. Ao apartamentos de 3 quartos salas e cozinha. Que aqui eles dizem de 4 quartos por que a sala é contada como quarto. Normalmente tem um único banheiro e cozinha. Banheiro aqui na áustria significa casa de banho, quer dizer um comodo onde fica o box e a pia. E o vaso sanitário fica separado. ao lado do banheiro, ás vezes mas separado. Estranhíssimo para nós brasileiros acostumados ao tudo junto. Aqui em Traiskirchen a nossa tem tudo junto. Embora eu deteste dividir banheiro sou obrigada a escovar os dentes enquanto Franz toma banho de banheira,entre outras coisas. Privacidade zero. Aliás o europeu aprende a viver sem privacidade desde criancinha. Quando acorda e papai estã no vaso pelado lendo jornal de porta aberta.