segunda-feira, dezembro 29, 2008

Do dia que quase fui para academia de bicicleta.

Acho que não contei isso aqui não... Mas na minha vida de fazer um mundo melhor - e morando aqui na Austria - eu to contribuindo para o mundo melhorar pelo menos pelos próximos dez anos. Separo, lixo, economizo luz, ando a pé e de bicicleta.Lavo roupa duas vezes por mes... Ainda bem que temos muita roupa. Eu também gasto bastante o metrô de Viena e ando de bicicleta. E além de ser pobre de marré marrré marré,eu já to até fazendo fotossíntese para ajudar o meio ambiente.

Meu amigo e parceiro de pobreza, pobreza não!Que pobreza é um pouco forte. Digamos que aqui levamos uma vida de dificuldades e limitações, financeiras claro! Sempre quebra uma para mim e arruma uma vaguinhna de uma semana grátis nsa promoções da academia chique que frequenta-que ele paga a bagatela de 75 euros mensais, mas que dá a ele 2 toalhas limpas por dia- e arruma uma semaninha grátis. A última vez foi no verão.

Eu quase não consegui frequentar a tal academia chique. Mas que um mês e meio de ligações do vendedor me ligando e oferencendo ofertas mirabolantes para frequentar. Ofertas que deixariam aquela tal Cia. de ginástica famosa do Brasil no chinelo. Então no último dia combinei com meu amigo de irmos para a academia de bike. Desculpe-me os ciclistas eu não posso chamar aquela bicicleta de bike. Vou chamar de camelo azul. Então aqui em Viena tem umas bicicletas azuis. As citybikes que no verão eu uso muito. Para economizar o dinheiro do busão e do Metro. O uso é similar ao parisiense. O usuário se cadastra pela internet ou em algum posto nas estações de metro. Paga-se 1 euro pelo cadastro. E com nome de usuário e senha pode pegar em qualquer estação, andar por uma hora e devolver em outro ponto da cidade sempre uma estação de metro. A cada segunda hora paga-se €1 euro pelo uso que é debitado em conta corrente ou cartão de crédito. Para se cadastra basta ter um dos dois. Após deixar a bicicleta deve-se aguardar pelo menos 15 minutos para pegar uma outra e trilhar novo percurso. No link da city bike tem ali todo o processo.

Então pegamos a bicicleta na Estação Maragerethen Gürtel e fomos na direção do Donau. Do outro lado da cidade do 5 ao 22 segundo para tal academia. Pois embora ela tenha vários postos a utilização do meu voucher só podia ser na filial do 22º distrito a qual meu amigo frequenta.Eu no meu camelo azul, e ele na super poderosa dele.

A bicicleta não é assim desconfortável. Mas também não é confortável. Digamos que é igual cadeira de selfsevice, você pega aqui e devolve ali. Sem marchas. Tudo bem simples. E com farol para uso noturno. O freio é de duplo mão esquerda e no, contra-pedal, quer dizer, ao pedalar para trás a bicicleta freia. A que uso em casa, tambéme assim. Esse freio é tão legal tão legal que eu levei um tombo na descida do supermercado aqui perto. Depois eu conto isso. Voei igual uma jaca!

Fomos do quinto distrito ao vigésimo segundo. Viena não é muito grande. Talvez do tamanho do plano piloto de Brasilia. Porém bem plana. O que a faz perfeita para a bicicleta e bem sinalizada no centro para o uso de bicicleta. A vantagem dessa bicicleta é que ela não é cara para usar. E ninguém rouba. Eu aco. Só que a falta de amortecedor e marcha faz ela vibrar um tantão em alguns lugares. Pedalamos por duas horas. Tenho que dizer que no meio da cidade tem um canal. do outro lado do canal é o distrito 22 que é imenso. Só que após o temos uma estação na Alte Donau. Mas era longe para deixar a bicicleta, então fomos até a nossa estação a Kaisermüller, onde fica a sede da Onu que nunca me empregou. Muitos patinadores, mas nada de lugar para a bicicleta. Então fomos até fomos até a estação Kagran. Nenhum lugar. Depois de um pedal de uma hora e fulos da vida por que não tínhamos onde guardar o tal camelo... resolvemos perguntar. A mocinha do "posso lhe ajudar" nos disse que só tinham lugares para a bicicleta no segundo distrito antes do canal. Eu tava no 22. Ja tinha pedalado para lá de Dusseldorf, e não tinha um buraco para enfiar a droga da bicicleta. E então tivemos a grande idéia de voltar.

E aí pedalamos duas horas, e eu no camelo ruim. Houve momentos em que pensei que ia morrer de tanto pedalar. Onde o calor do verão, a frequencia cardíaca, a vibração e tudo mais me conseguiu fazer um dia completo de academia.

Resultado, embora acima do peso, descondicionada to batendo um bolão ainda.
Ao todo o pedal rendeu umas 14 estações entre duas linhas não sei quantos quilômetros. Gastei muito suor e calorias. Academia para quê?

Gentemmm... ganhei mais um leitor...

Graças ao feedjit descobri que ganhei mais alguém nesse mundo me lê... Graças a Deus. Essa pessoa entrou e saiu tantas vezes do meu blog que me deixou super feliz.
Deus provou que alguém nesse mundo Dele mesmo, me encontra ainda no Google :).

Como mamãe me ensinou a dizer obrigada depois de ganhar presente, agradecerei agora mesmo meu presente de Natal.

Oi você que me lê vindo de Leopoldshöhe, Nordrhein-Westfalen, Alemanha. Muito obrigada. AHhh se der deixe um pequeno comentário tá bom... Beijos e abraços. E um feliz Ano Novo...

Ahh os outros leitores não fiquem com ciúmes eu gosto de vocês também, e o agradecimento vale para vocês também. E vocês também podem me comentar. Por favor comentem. Por favor, por favor, por favor... Nem que seja para pedir para melhorar o texto... Eu não devia dizer isso... Agora já foi

Agora tá bom... Vou ali para o próximo post escrever mais!

segunda-feira, dezembro 22, 2008

Ai de mim!!! Eu comi a Madonna!!!

Bem se ele comeu a Madonna não sabemos ainda, mas que entrou no hotel dela em São Paulo depois da badalada baladam, eutrou... Ele deve estar agora parafraseando a Ana Carolina e cantando o refrãozinho da música:"Fui eu que bebi e comi a Madonna!"

Assim o rapaz é bonitinho. Mas eu acho que como modelo não passaria disso. Agora vai ter seu cachê aumentado em muitas cifras. Eu aposto que se eu tivesse comido a Madonna esse bloguinho teria uma audiência bem maior. O problema é que eu não sou assim fã da mercadoria. Na verdade eu pegaria mesmo o tal Jesus! Ai Jusus!!!

Mas que só se fala disso no mundo das celebridades Tupiniquim ahh sim... E o dia nem começou... Até o fim do dia isso vai dar muito o que falar. E eu aqui na friaca.Deixo a Ana Carolina para vocês.

domingo, dezembro 21, 2008

Dez motivos por que gosto da Austria.

Após o texto da minha inadaptação resolvi também escrever coisas que gosto em Viena e que acho que serão difíceis de esquecer quando voltar ao Brasil.

1-Metro em Viena, um dos melhores do mundo! Sempre em tempo e a cidade é bem coberta pelos transportes públicos.

2-Os mercados de Natal. Eu adoro uma feirinha, todos que me conhecem sabem pode ser a feira Hippie da General Osório, Ou de BH... Tem barraca e coisas feitas por artesãos eu to lá. Se tiver prata então me segura senão eu compro.Os mercados de Natal aqui de Viena, chamados Criskindlmarkt ou Weinachtsmarkt me deixam enlouquecida. Os do Museums Quartier e Rathaus(prefeitura) são maravilhosos. Além dos brinquedinhos de madeira e as guloseimas.

3-As cerejeiras na chegada da primavera todas floridas. São lindas acho que tenho fotos aí no meu album.

4-A quantidade de chocolate existentes nos supermercados além da variação. E os meus queridos HAribos. Pena que jurei a mim mesma que jamais iria comer chocolate de novo... Loucura, loucura, loucura...

5-As promoções de fim de estação com 30, 50 e 70% de desconto agora mesmo já começaram. Coisa de louco. A única coisa ruim é não poder encontrar a tão querida bota de cano longo para minhas batatas. Mas comprei um sapato maravilhoso de 19 euros que vai durar anos.

6- Bargain maket, os mercados de ofertas que são incríveis com promoções semanais e maravilhosas.

7- Poder pedalar sabendo que o carro vai sempre saber que estou por aí.

8- A minha loja favorita Ikea tem duas em Viena

9- Poder comprar roupas para minha mãe exatamente no tamanho dela e não ter que trocar. E sempre por preço bem barato.

10- Saber que se eu não der mole ninguém vai me abrir minha bolsa.

domingo, dezembro 14, 2008

A minha inadaptação - Parte I

Então é fim de ano, completei dois anos de Áustria em 20 de novembro. Posso dizer que tem coisas que ainda me deixam abismadas no primeiro mundão. Tipo o quê??? Vou numerá-las uma a uma aqui.

1 - Gente pegando minha comida na rua sem uma luvinha, após receber dinheiro com a mesma mão.
Comentário: uma amiga já voltou da Europa com vários vermes e bactérias no estomago. E no Brasil já foi achado até candida no dinheiro. Pensem!!!! Mas tem gente por aqui, que não acha nada demais.

2 - A falta de respeito com as filas.
Comentário: Se você tá na fila é um momento sério de concentração,nada de olhar para o lado para baixo ou para algum outro lugar que não seja a nunca do seu antecessor da fila e guardar bem a cara dele. Por que se virar para o ladinho pimba. Já está a adolescente,o homem sem vergonha com 2 itens na mão que não te pediu a vez ou o velhinho(nesse caso nem ligo). Eu particularmente acho falta de respeito não respeitar a ordem da fila. Tem gente que fica na fila de um caixa olhando para o outro caixa, coordenadamente para ver se o próximo vai perder a vez e emburacar. E o pensamento do mundo é dos espertos ainda passa por aqui.

3 - A individualidade exarcerbada no trem ou no ônibus.
Comentário: No Brasil também acontece. Mas o cidadão(isso não é cidadão!) tá sentado nos assentos para idosos, grávidas ou deficientes e faz de conta que não tá vendo nenhuma dessas categorias. Fica lá e ninguém tira enquanto o umbigo da grávida tá lá roçando no ouvido dele e o idosos quase caindo na freada para parar na estação não é com a pessoa... Que vai viajar duas estações. Eu pelo menos procuro não viajar em lugares que não são para mim.

4 - O desodorante vencido, ou a roupa jamais lavada com cheiro de carniça.
Comentário: Sem comentários, Meu nariz não é penico.

5 - As informações trocadas emitidas pelos funcionários que atendem estranjeiros. Comentário:Tudo depende de como eles acordam

6 - A falta de educação, ou a forma de dizer as coisas.
Comentário: A quem diga que é apenas secura. Eu acho que é grosseria mesmo.

7 - Atendimento em alguma lojas.
Comentário: Isso é uma polêmica tem gente que acha que no Brasil é muito pior atendido. Outros dizem que não gostam de vendedora dizendo que a babylook apertadíssima ficou linda. Eu também não. Mas não custa nada ser simpático, cortês responder as perguntas e resolver meu problema. Sorrir para mim não é fundamental. Mas gostaria de um atendimento mais cortês.

8 - Essa coisa de shopping e mercado fecharem as sete da noite.
Comentário: Para mim um absurdo. Claro que dá para ter lucro e pagar funcionários por turno para trabalharem até as dez. E nada de ficarem retirando as carnes uma hora antes das geladeiras.Cliente tem que poder escolher até a hora de fechar.

9 - A mania das sogras de "ajudarem" as noras a arrumar casa
Comentário: Para mim é dizer que não é assim que meu filho gosta. Ou que sua casa não está limpa como deve. Mas pera aí??? De quem é a casa agora???? Pois é. E eu ainda acho que a limpeza austríaca ainda está anos luz da brasileira.

10 - Os homens que acham que as brasileiras são melhores que as outras mulheres, e ficam cercando quando somos já casadas para saber se temos alguma amiga ainda sem namorado.
Comentário: Nada mais desconfortável que ter alguém tentando se arrumar as nossas custas. E super incômodo e constrangedor ter alguém achando que você é uma Casamenteira(o) de plantão. E vai achar a pessoa certa e perfeita para ele.

Isso é só o que eu lembro agora. Depois tem mais. E você que mora fora ou foi para o Brasil teve algum choque?

terça-feira, dezembro 09, 2008

Don't drink too much - stay gold

Essa é uma campanha alemã para conscientizar os jovens que beber demais não é legal e ainda os leva a uma situação constrangedora. Amei de cara! Eles orinalmente mostram o momento da balada onde as pessoas começam a passar da conta. E depois o momento constrangedor, ou como diz a matéria da BBC, humilhante. Don't drink too much - stay gold, por tradução significa: Não beba demais, fique limpo! E eu como não bebo e sou contrar a ingestão excessiva de alcool por vício ou diversão, se é que existe algum tipo de uso de alcool ou por apenas diversão, mostro aqui um vídeo da campanha que de cara adorei! Eis aqui os três Vídeos. Espero que ajudem a diminuir o número de jovens com coma alcoólica antes entre os 14 e 21 anos e depois também.
As imangens estão sendo veiculadas na TV, e as fotos em bolachas de bebidas em bares. Incrível, mas a alemanha tem número alto de participação de adolescentes na criminalidade e muitos deles envolvidos com o uso de drogas e alcool. Para quem não acredita o mundo velho e já desenvolvido tem tantas mazelas como os países emergentes.

1




sábado, dezembro 06, 2008

Robby

Eu vi que não postei nada ainda em dezembro. Friozinho e um monte de coisa para fazer. Me deixou assim sem muita ação. Então vou postar uma animaçãozinha bem legal. Daquelas com moral de história onde trabalho e esforço serão reconpensados.

sexta-feira, novembro 28, 2008

O CC nosso de cada dia... E o perfume também.

Mulher processa colega de trabalho que exagera no perfume

Até aí eu achei tudo bem. A pergunta é a seguinte será que isso abriria um precedente para aquelas pessoas que tem um CC incontrolável que andam de metrô com aqui, ou em qualquer lugar do mundo. Embora eu já tenha pegado onibus com um mecânico, borracheiro, e outras pessoas que possuem outras profissões. Mas nunca senti nenhum cheiro desagradável.Uma vez ou outra, mas eram exercícios esporádicos. Aqui eu sinto todos os dias em cada viagem o cheirinho de corpo, vamos dizer assim de pessoas super bem arrumadas. Com casacos belissímos e caríssimos de marcas famosas, mas com um "parfum" desagradável. E pior é quando mistura o tal CC com o perfume francÊs, austríaco ou mesmo brasileiro. Aí queridos eu não aguento.

Não, não estou caindo no clichê que europeu fede, até por que no Brasil tenho meu próprio carrinho conquistado com o suor(pegaram?) do meu trabalho. E então não posso dizer que esse é um predicato totalmente europeu. E em Brasília, minha ilha, minha a miga e comentarista Lulu diz que a gente vive um pouco alienado do mundo. É verdade. As favelas são afastadas. Os hospitais são em lugares especiais. Canteiros de obras onde ninguém mora ainda. Coisas assim. Vivemos de casa para o shopping e do shopping para casa. Acho que é difícil ter contato direto com a massa, por favor não me entendam, mal. A massa aqui está em lugar de povo. Muita gente. Gente em quantidade absurda. Como uma saída do "Maraca" em dia de um clássico. Eita bateu a saudade do tempo que meus avós eram vivos eu ficava ali na janela da Rua Dona Zulmira olhando a galera chegar e sair do estádio. O apartamento deles era tão perto que a gente conseguia ouvir o barulho da torcida nos jogos. Tanta gente assim eu nunca vi num dia só por aqui. E morando na Roça muito menos. E nessa vidinha de shopping para o trabalho nós os enquartelados em nossas casinhas classe média. E vidinha quase perfeita esquecemos que tem pessoas que trabalham em lugares inóspitos, em baixo do sol e suando. E suor nunca cheirou bem. Mas perdemos o contato com isso e ficamos achando qualquer coisa fedorenta.

Mas o cheiro por aqui não é o de suor esse eu tolero bem. É um cheiro de roupa mal lavada e usada por muito tempo. Assim meio carniça. Algumas pessoas simplesmente não lavam seus casacos. E aqui tem alguns tecidos lendários que só vi em revistas estranjeiras no Brasil, que quando vou comprar-e nem são tão caros- as vendendoras me dizem:"este tecido pode ser lavado apenas limpo na lavanderia" me engana que eu gosto. Os estilistas de plantão podem dizer o que quiser. Mas eu não compro nada que não possa ser mergulhado em agua. Ultimamente até sapato de couro- até mesmo pela quantidade de neve que dizem eu vou ver esse ano! E aí o casaquinho show passa o inverno indo de casa para o trabalho, cinema, metro hermétimente fechado, ônibus idem. E o meu nariz que só funciona em momentos desagradáveis, sentindo os aromas e odores. E é a história as pessoas não sentem o próprio odor. Eu pelo menos onde eu estiver tenho pelo menos um amigo que posso confiar e perguntar: Escuta eu to com mau hálito, cc, chulé, a roupa tá feia ou o quê? Até por que sempre tem alguém me achando ET na rua por aqui. Olhando quase dentro da minha alma. Talvez admirando minha formosura. E eisso é algo ás vezes constrangedor. Por que eu sempre fico achando que o ziper tá aberto. A calça manchada de algo. A blusa aberta ou algo mais constrangedor. E o docinho aqui em casa também se decidiu ser meu personal stylist. Não eu ache que funcione. Mas eu preciso de alguém para fazer o controle e depois assumo meu estilo Anti-moda.

Até por quê eu tenho um amigo que diz, quem sai desarrumada, despenteada, ou com roupinhas que não cairam bem no corpicho, é por falta de amigos. E eu que não sou otária nem nada, não posso ficar sem amigos. Quem tem amiga tá sempre linda! Meio gay éssa frase. Mas ele é gay mesmo, ligo não! Por que se a amiga gosta de você dá o toque. Mas se ela é sua amiga inimiga number one... Ela vai te deixar sair com aquele modelito Amy Winehouse depois da balada. Mesmo que você seja maravilhosérrima como a Charlize Teron. Minha diva.

Mas voltemos ao CC ou qualquer cheiro. O cheiro de perfume me incomoda. Quem sofre de asmas, brônquintes,sinusites, rinites e similares. Ao contrário do que se diz, que esses narizinhos não funcionam, a realidade é bem diversa. Eu por exemplo quando sinto qualquer odor, agradável ou desagradável, após passada uma crise alérgia sinto cheiro até da alma das pessoas. Meu pai de quem eu herdei tal benefício, tem dia que chega em casa reclamando de cheiros que ninguém jamais sentiu.Que podem estar ou não lá em casa. Mas isso é implicância de filho. Mas é verdade perfume incomoda sim. Algumas essencias são conhecidas por causar enjôos, dores de cabeça, etc. Mas eu não sei se eu chegaria ao ponto de processar alguém . Eu tenho uma amiga que simplesmente não usa perfume.Não gosta e pronto. Eu comecei a usá-los cedo. Aos 15 anos. Até então no máximo um talco desodorante muito em voga na época. Quando alguém reclama que meu perfume está forte eu sempre diminuo a dose. Por que assim como tenho um olfato ás vezes muito forte para com perfume dos outros, algumas vezes gosto tanto dos meus que resolvo tomar banho. Então preciso de um certo controle externo. Embora isso não aconteça sempre. E assim como o boi almiscarado nos permite ter um dos melhores perfumes o Almiscar, presente em várias fragâncias. Não quer dizer que o perfume seja o mesmo enquanto o boizinho é o dono dele. Ou que só porque o boi é almiscarado ele cheire bem.

As pessoas esquecem que as fragrâncias se modificam de acordo com a pessoa que usa. A pele, que é o maior órgão humano, possui esse fino poder de modificar essências. E aí é que está o segredo daquele enjoo de manhã por causa do perfume em uma pessoa que estava no ônibus. Talvez sejam os ferômonios. Ser lá... Vai ver estou falando besteira. Mas eu posso dizer que de tudo que mais me incomoda aqui nos diazinhos de inverno é o tal do CC e o perfumão em excesso ou os dois juntos.

Um comercial italiano que eu vou pecar por não saber qual a campanha e a marca produto que dizia: "Quem ama ao próximo usa desodorante" - maldade!

Ai, ninguém merece. Tenten pegar o U3 lotado(u3 só passa lotado) e depois me contem.

quinta-feira, novembro 27, 2008

Aniversário - parte II

Então era dia 18 de novembro. As janelas estavam limpinhas as cortinas trocadas. Tudo limpinho, cheirando a novo. Eu falava com minha mãe e ensaiava o meu banho. Quando de repente o interfone tocou. E advinhem quem era???? Sogrinha... Que veio me fazer companhia, a mim e ao filhão. Na verdade ela veio trazer algo que eu não sei o que era. E aí, aconteceu o que sempre me dá medo. Ela tirou o casaco. Sim, por que se é inverno e sogrinha tira o casaco é igual aquele gerente de banco o qual começa explicar por quê aquelas taxas altíssimas que foram cobradas na sua conta e começa com clássico "veja bem". O um "veja bem" em uma agencia de banco significa: vai demorar, e muito!
Sogrinha quando tira o casaco é para mim um terrível "veja bem".Pior que tirar o casaco é trocar o chinelo. É ela tem um chinelinho aqui em casa.
Ela é um amorzinho, e sempre me convence de qualquer coisa com aquelas bochechas coradas e olhinhos azuis. Tipo o Gato de Botas do Schreck... E só falta dizer: Por favor, por favor, por favor. E eu caio.Bem eu estava convesando com mamãe no skype. E continuei. Filhão na sala tocando guitarra de papo pro ar, que toda vez que ela vem na folga dele limpar, é sempre agressivo. Tão agressivo que tenho que defendê-la. Nesse dia, ele nem se tocou. De propósito. Ela veio limpar a casa na horinha do meu banho. Eu estava aqui ensaiando o banho one day spa, banheira, óleo da natura, lavar o cabelo, depilação... Nem sei se a água ia dar para tanto Spa. Mas no fim ela foi ficando foi ficando e ficou... Umas duas horas...Limpou, esfregou, e usou um tal de essig reininger. Pense em um limpador com cheiro forte de vinagre extremamente forte, e que não limpa nada, uma porcaria natural, que engana os austríacos dizendo que é natural e não agride o meio ambiente. Mentira o meu meio ambiente hipo-alergênico(como o futuro cãozinho de Maia) foi super agredido. Aí foi demais. Reclamei do cheiro da alergia. Pois o negócio vai lá fundo no cérebro. Quem tem alergia sabe do que eu digo. Tem certos odores que parecem que atingem o terceiro olho- aquele entre as duas sobrancelhas. Dei a ela um super-mega-hiper limpador Multiuso. Gentemmm a coisa piorou. Ela gostou tanto que começou a limpar tudo que ela achava que estava sujo. Pegou o bicho da limpeza e não queria largar. Limou até a poeira do aspirador de pó e me disse:
_ Viu como ficou bom?!!!?
Assim mesmo com essas duas interrogações e três exclamações no meio.
Daí eu disse:
_ Ah fala sério... Você não precisa limpar o aspirador!
E ela veio com o papinho, de "Ah, mas estava empoeirado" e eu na minha, sim o mundo e a poeira são dinâmicos para criar poeira. Do pó viemos e ao Pó voltaremos. Bem, tá certo que tem uns exagreados por Viena, uma galera que passa tarde ali no Resel Park, perto da Karlplatz levado isso um pouco mais a sério, do tipo que respira pó. Mas isso é outra história de país liberal.
Mas eu estou começando a pensar que Sogrinha é viciada em Faxina. Será que tem um grupo de SAFC, Sogras Anônimas Faxineiras compulsivas?

Como diria Seu Jorge e Ana Carolina, É isso aíííííi. Eu tive um super aniversário com Sogrinha aqui por duas horas me dando a faxina de presente.E atrasando o meu banho "one day Spa" com óleo da Natura. Sogrinha limou o que podia e não podia. Até banheiro que já tinha sido lavado um dia antes. E adiantava dizer avisar? Claro que não... Como diz minha amiga Fátinha, eu amei essa expressão: Eu preferi desistir! Fatinha achou que eu tava debochando do português dela. Mas não é! Ela não viu a profundidade de alguém que se liberta de qualquer direito, desejo ou possibilidade de luta e deliberadamente entrega os pontos e vai ser feliz!!!Eu tou nessa eu quero mais é ser feliz, e que essa vida chegue assim como se fosse um sol desvirginando a madrugada... ehheehhe. Agora eu sei do que o Gonzaguinha falava! E vocês achando que era outra coisa. e

Bem essa foi a primeira vez na minha vida que ganhei uma faxina de aniversário. Eu até perguntei ao Franz se ele já tinha separado a grana da faxineira... Mas ele nem se coçou. Quem pagou fui eu mesmo. Com paciência! Putz saiu caro, caro. E eu achando que ia ficar na minha quietinha curtindo minha crise de meia idade...Eita caiu a ficha agora. Agora a meia idade chegou... Vou aproveitar a TPM que também chegou hoje e ficar deprimida. Risos... Fazer o quê???

segunda-feira, novembro 24, 2008

Para micos irremediáveis e constrangedores!

A despeito do comercial de absorvente. Eu quero comprar um buraco para entrar nas situações constrangedoras. Eu quero, eu quero, eu quero, um buraco de portátil para todos aqueles momentos de micos irrediáveis.


Gatinho do Vizinho

Esse post eu tava tentando fazer publicar a um tempão mas sempre tinha uma coisa que atrapalhava eu chegar ao fim. Agora consegui. Leiam aqui: http://eunaaustria.blogspot.com/2008/09/gatinho-do-vizinho.html. Nunca me senti tão estranha.

Achados e perdidos

Em um dia do semestre passado, uma quinta-feira do mês de maio, em seguida fiz um monte de coisas e para finalizar, tentei pegar um livro na biblioteca não achei a carteira de estudante.

Tentei voltar para casa às duas horas. E... Surpresa!!!! Cadê o cartão semanal? Eu cheia de compras revirei a bolsa, carteira, livros de alemão e nada. Fui a todas as estações pelas quais eu passei e perguntei em cada um dos escritórios

Os dois estavam juntos. O cartão semanal para mim sai em torno de € 36, vale a pena pois se eu for a Viena todos os dias eu atravesso 3 zonas e ainda tem o valor do combustível rateado com os passageiros o tal Zuschlag que custa €0,60 por viagem. E o cartão, anual, mensal, semanal e até o diário(para quem mora em Viena) são uma grande economia para nós. A história é: o governo mantém o sistema funcionando com a venda dos cartões. Vendem passagem antecipadas. Eu viajo em média tres vezes a Viena e vou e volto. E posso andar dentro das zonas 1, 2 e 3. Se eu morasse em viena meu cartão semanal custaria 14 euros. E o mensal 50 o meu é o dobro por que moro em Baden, melhor dizer Traiskirchen, que é um distrito ou bairro da região administrativa. Algo tipo Valparaízo e Céu azul... Menorzinho e mais chique. Por que só Traiskirchen é menor que a Etapa B e C e D de Valparaiso. E eu rodo ela todinha a pé ou bicicleta se andar mais um pouquinho eu já estou em outro distrito. Tipo Gumpoldskirchen.
Eu acho que estou me repetindo, mas naquela quinta-feira eu perdi o cartão do busão e rodei várias estações procurando o cartão. Não achei voltei para casa às seis graças a 10 euros restantes existentes na minha continha corrente.

E já estava enlouquecendo de tanto dar tratos a bola, como diria a Emília, pensando que teria acontecido com minha carteira de estudante quando um belo dia eu sonhei... É isso aí mesmo, Sonhei! Que a carteira de estudante me era entreque aqui em casa na porta. Como eu já havia sonhado várias vezes no Brasil com coisas que eu perdia e reencontrava em casa. Do celular, perdido embaixo do carro até aquele brinco chiquérrimo que ficou preso no vestido. Na pressa de tirar a roupa e ir ao banheiro... Hehehe vocês achavam que era para outra coisa né??? Parei de rezar para São Longuinho.

Duas semanas depois Docinho me liga na universidade eu atendo e ele diz:
-Baybe, sua carteira está te esperando nas agências do correio. Recebi o aviso agora
-Jura? E o cartão semanal??
-Também.

No dia seguinte tava lá o cartão semanal, com a carteira de estudante encontrados no mesmo dia e entregues ao escritório da OBB com nome e o telefone do cidadão que achou. Show de bola!!! Enviado para os achados e perdidos... Que enviou para o PSK que vai mandar um monte de gente embora. Faisçunaum dutor o povo trabalha direitinho. Que nem no Brasil... Só que a ECT publica e se vc quiser vai buscar.Com o nome da pessoa. Melhor o cartão foi achado no dia que perdi com direito a trÊs dias de busão de grátis. Mas a pessoa foi super do bem e entregou no lugar certo... Eu acho né... só recebi 2 semanas depois.

Há umas três semanas perdi de novo minha carteira de estudante ficou desaparecida uma semana e eu já pensando no valor para fazer outra. Quando de repente... Übarraschung(surpresa) achei dentro de um caderno... Eu e minha cabecinha
Mas o problema é esse a minha cabeça é muito doida. MAs normalmente eu sei onde perco as coisas.
A primeira vez que vim a Viena perdi a minha carteira de motorista(era para não usar o passaporte) mas os cartões do banco no supermercado. E a mocinha só me entregou com o passaporte. Junto com um monte de perguntas.

Já deixei pasta no curso de alemão, parei em frente ao guardaroupas para casacos pousei a pasta lá e me mandei. Uma semana depois estava no mesmíssimo lugar,na mesma posição me aguardando, e com documentos importantíssimo para fazer carteira de estudante.

Dizem que quem acha objeto de valor na rua deve entregar a polícia e se não recuperados após um ano a polícia entrega a quem os encontrou. Eu acho essa história lenda. Aqui as pessoas devolvem as coisas não apenas por senso ético e honestidade mas também pela idéia de serem recompensados. Mas eu espero que eu não perca mais nada.

Mas essa é a coisa que mais gosto na Áustria. A possibilidade de perder coisas e reencontrá-las.

domingo, novembro 23, 2008

Em defesa da minha Sogra

Daí aproveito para comemorar a centésima postagem do nosso Blog. Por isso faço a defesa da sogrinha se não fosse por ela muitos de vocês que não comentam nada não viriam aqui para ler essas histórias.

Gentem... Eu falo de Sogrinha. Mas devo lembrar também que os grandes confortos da minha estada na Austria são devidos a ela. Ela é assim espaçozinha mas eu adoro ela. Ela é também do tipo que chamega. E tá doida para ter um neto. O que eu acho agora assim imediatamente meio quase impossível. Mas também não posso dize: Espera aí que agora eu não quero ? A gente vai enrolando daqui, tomando pílula dali... e o tempo passa. Mas Sogrinha também é show de bola. Tem essas encrenquinhas que eu conto aqui, mas até os defeitos dela tem a virtude de nos fazer rir. Depois que passam as situações estranhas. E quem não tem uma Sogra complicada, que se acha perfeitinha???

Beijo Sogrinha.

Porto alegre vai distribuir saquinho para o cocô dos cães.

Eu gostei da matéria? Sim, mas nem tanto.Essas coisas dono de animal deveria ter automatizadas na cabeça.

Eu ainda acho um absurdo essa coisa de dono de cachorro levar o bichinho ou o bichão para fazer cocô e não catar a caca e por no lixo. Aqui em Viena quando eu cheguei a Áustria era um inferno andar em uma calçada sem molhar a barra de urina de cachorro ou pisar em cocô. A situação só foi corrigida este ano com milhões de plaquinhas com um cachorrinho dizendo algo tipo "Deixar minha caca vai te custar 35 euros.

Aqui na Áustria os donos de cachorro pagam um imposto pelo animal. E acham que porque pagam podem fazer o que quiser. O ser humano é muito estranho. Eu acho o pior defeito das pessoas o egoísmo. Ou soberba. E a mesma pessoa que deixa o cocô na rua, vem falar do sistema de saúde brasileiro. Ou do esgotamento sanitário. Bobagem o que interessa é que devemos catar a caca do bicho automaticamente, após o animal finalizar sua higiene.

Eu fazia isso com o Milou no quintal da minha mãe, quando ele fazia na sala de casa ou na grama da minha quadra. É parte da civiliade. Ontem mesmo vi um cachorro fazer xixi nas tuias de uma floricultura. Era um cachorro enorme. E o dono não tava nem aí, muito menos aqui... O ser humano é complicado.

Catar cocô de cachorro é a coisa mais fácil.

1 - Pegue um saquinho de supermercado que no Brasil, até hoje, são distribuídos aos borbotões. Por favor use um saco furado.
2 - Enfie a mão dentro do saco vazio e utilize o como luva.
3 - Pegue a caquinha do bicho, vire o saco ao lado certo com cuidado para não sujar a mãozinha ou deixar a caca cair no chão, em seguinda amarre e jogue na lata de lixo.

Simples assim. Você e o seu animalzinho vão se sentir muito bem e a cidade agradece. Pois nada é pior do que andar pulando amarelinha na calçada da sua casa. Ou qualquer outro lugar... Além do risco de doenças para os animais e aos donos, além do perigo do escorregão...

sábado, novembro 22, 2008

Axe seco

Um filme publicitário, interessante. Passava aqui em Viena da primavera até o meio do outono. Na hora que vi, tive certeza: filmando no Brasil, no Rio de Janeiro. Reparem o taxi amarelinho! Esse que aqui mostro é dublado em português.

sexta-feira, novembro 21, 2008

Eu não falei...

Não sei se já disse a vocês que eu escrevo por espasmos. Descobri isso esses dias. às Vezes passos dias sem escrever nada e aí vem um dia que brota tudo na telha. E escrevo aos borbotões... Hoje é um dia desses.

Para quem não sabe recebi tres pedidos de não encerra o blog não... Viram tem mais gente que lê minhas besteiras. Com exceçao da minha família. Mas eu juro que eu não quero mesmo é que minha sogra compre um computador e aprenda poortuguês... Por que aí eu to ferrada... Acho que vai ser um hecatombe de emoções desconhecidas. De qualquer jeito vou rezar.

E sabem porque eu continuo aqui? Eu descobri... Leiam aqui!

Eu não falei da Eleição de Obama. Não falei da crise mundial não falei da saída do Bush. Não falei da violência do Rio, ou dos discrédito das instituições brasileiras. Não falei de coisas importantíssimas para a paz mundial como o divórcio da Madona, o nascimento dos gêmeos de Angelina Jolie e Brad Pitt. Não disse quanto acho Geroge Cloney bonito embora a mim inacessível, nem falei do fracasso da Marta em São Paulo. Não discuti o vício de Fábio Assunção,(por isso aquele rosto covado) nem falei do Toma lá da cá da Globo que assito no site. Eu nem mesmo comentei a união de Obama com Hilary. O encontro de Lula e os outros presidentes do G20, os grupos estão crecendo não?, descobriram que tem mais de 7 wconomias no mundo?. Também não disse nada a respeito da súbida do Dollar que vai me assolar no Brasil.

Não falei do governo de Arrudão em Brasília, nem da cassação do Governoador da Paraíba. Do meu interesse em comprar um Sandero. Não falei do Outono vienense, nao terminei a minha lista de chatices austríacas. Não listei os defeitos dos nativos da terrinha. Não comentei as bobagens do Orkut. Não postei nenhum vídeo do Seu Jorge ou Lenine. Não fiz campanha anti-drogas na Austria ou comentei a chatice que é assistir filmes da Sissi da década de 50. Não falei do maravilhos rosa-vida-perfeita da Barbie. O

Nem critiquei as mocinhas de minissaia e meia-calça no inverno, não falei da mania disgusting de pegar a comida com a mãe que eu não vi ser lavada.
Não comentei a falta dágua. Não malhei aquele complexo hoteleiro de Dubai perfeito para receber Tsunamis. Não falei de minhas viagens pela Europa, não tem por que eu nucna saio daqui. Não falei dos crossdressers que li na Veja. Não comentei a riqueza de Fidel. Não falei das plásticas que eu gostaria de fazer mas nunca farei. E não contei quantos cachorros eu tive e do cachorro que vi hoje fazendo xixi nas arvores de Natal da floricultura...

É por isso tudo eu vou ficar aqui mas algum tempo...

Por hoje é só pessoal!...That´s all Folks! Parafraseando meu desenho favorito...

Sogrinha a faxineira I

Bem não posso deixar de dizer que sogrinha sempre no fim do ano e antes de datas feriados importantes como Pascoa e/ou quando dá na telha dela ela resolve me ajudar a limpar esse imenso palacete onde moro de 42m².

Como se eu precisasse de ajuda. E é quando ela quer e resolver de acordo com o tempo e vontade dela. Eu já disse que isso aqui é a sucursal da casa dela. Bem não importa.
A verdade que para o Natal esse ano ela começou na véspera do meu aniversário bem no dia 17, esse ano completei 40 anos no dia 18.

No BRasil eu pedia folga, para ir ao cabelereiro fazer unhas, depilação, não que eu fizesse isso no dia do aniversário...Fazia antes claro. Mas no dia do meu aniversário gosto mesmo de ficar quietinha no meu canto. Mas para os austríacos do pós guerra e bota pós guerra nisso por que lá se vão 60 anos. Os dias importantes de brasileiros não fazem a menor diferença para eles. Por exemplo o Domingo, eles nem comem como nós algo especial, fazem a mesma comidinha cansada de todos os dias. Outros jejuam como Franz e acham que você tá fora de forma e deveria jejuar com ele, para desintoxicar. Fala sério!... Em verdade é apenas para ele não ter vontade de comer e te forçar a fazer jejum.

'Tá to enrolando... Sogrinha esse dia 17 resolveu começar pelas janelas e cortinas... Me ligou:
_ Guizella? Que horas Franz sai? Pois então eu vou aí limpar a cortina. Você vai a Viena??? Talvez??? Então eu ligo às tres, para saber e vou depois que Franz sair...

E eu pensei:

- PUTZGRILLA!!!!! HOJE???Por que hoje????

Eu não sei porque mas austríacos têem fixação com a janela alheia. Sogrinha sempre pergunta quando eu limpo as nossas, aqui do palacete, se estavam muito sujas? Mas o que interessa mesmo???? Já não foram limpas... Eles tem uma neurose. As janelas tem que estar transparentes ao ponto dos pobres pássaros baterem com a cabecinha no vidro...Isso para mim é insuportável se eu não limpar ela vem limpar... Pensem!!!

Bem eu devo dizer que eu todo dia devo esperar Franz e seunumero 2 de tres horas no banheiro, enquanto isso cozinho, vejo emails as vezes durmo, vou a uni. Mas essa segunda-feira eu queria mesmo era folga do mundo... E quando Franz sai do banheiro, o banheiro está cheirando a cigarro, com paredes suadas, e sem contar a janela que ele abre para arejar o local. Então eu tenho que tomar banho um hora depois dele, rezando para a droga da água não esfriar por que temos um boiller elétrico e verão já acabou faz tempo. Se eu demorar demais a água esfria. Eu me sinto assim na etiópia depois de anos ameaçada a levar choques de chuveiro regulando entre primavera e verão e ouvindo papai dizer que não é sócio da CEB. O fato que levando choque ou não é muito confortável essa coisa de abrir o chuveiro a auga quente sai direto. Na Áustria é também possível, mas maridão não aceita opiniões femininas em coisas que ele conhece melhor que Eu. Foda-se!!! Quer pagar mais, pague! Mas deixa eu tomar banho quente... Bem o banho para mim se tornou tortura... Sem contar aquela coisa de alguém preocupado se a agua quente foi suficiente para seu banho, e se você já tomou banho por que agua vai esfriar. Naturalmente Enevante...

Bem, a idéia foi: eu tenho detergente, um spray multiuso poderosíssimo, e tenho limpador de janela, panos de chão brasileiros da gema, e muito papel toalha... Com este arsenal eu lavo todas nossas 5 janelas em 50minutos, ou menos dependendo do grau do emputecimento... Pois bem lavei todas as janelas, tireie as cortinas e pus na máquina. Salvei o meu dia. Pois filhão só disse. Ahh por isso você está limpando as janelas.

Por que sogrinha vem sempre "ajudar" mas tem sempre aquele tom de quem ensina cuidar da casa do jeito dela. E sinceramente os métodos de limpeza austríacos, nem de filhao, nem de sogrinha, me convenceram. Não preciso nem dizer o por quê! Ou Preciso? Mas ela sempre diz:
- Olha Guizela, como ficou bom? ou
- Olha como fica bem quando tá limpinho... Que de passagem é um tique austríaco e insuportável... Mas sogrinha é assim meiguinha e vai fazendo as dela. Mas eu já to aprendendo... Odeio que me ensinem a fazer o trabalho que eu faço todo dia.

Quando sogrinha ligou as tres, tudo pronto. Tadinha ela ficou desapontada.Fiquei até com dó. E quase disse tem uma loucinha aqui... Então ela deu um jeitinho veio trazer um agrado para mim. Deus viu! Trouxe meu presente de aniversário. E chegou bem na hora de tirar as cortinas da máquina. Mas não se deu por contente. E voltou para trazer as cortinas que eu tinha para a sucursal trocar. E lá se foi o fim da minha tarde embora... Forçou a barra e eu tive que pendurar as cortinas na hora antes que ela subisse na escada e caisse e eu fosse presa por que deixei a anciã teimosa subir na escada... Preciso dizer que sogrinha não aceita não como resposta?

Mas antigamente até que isso me aborrecia mais... Por que minha mãe tem glaucoma, e enxerga pouquinho, diabetes, artrose é estressadíssima e além de ser hipertensa e chantageadora de filha... Quando eu morava sozinha ia lá para casa e vinha com aquele papo... Ahh eu bem queria te ajudar.. E eu já ia dizendo: mas não pode e eu quero tudo como está! Mas mamãe é minha amiga íntima. Eu sei onde apertar. Sogrinha faz o jogo, por que eu não posso destratar ou ser rude. Mas aos pouquinhos to aprendendo a dar um "chega para lá"... Então por todos esses motivos eu perdi o pudor e deixo ela limpar. Ela tá fortinha e bastante lúcida. Quando ela vem para limpar eu nem dou mais atençao. Antes eu era pelo menos assistente. Nem ligo mais... mas também não chamo...

E aí o que vocês fariam?

Aniversário - parte I

Então de presente de aniversário ganhei de um amigo uma viagem que eu queria fazer a um tempão e nunca tinha oportunidade. Eu fui a Slovakia. Pois é. André me ligou e disse:
- Guizellaaa, como eu estou duraço vou te dar de presente de aniversário a passagem para Bratislava.
Isso no sábado as dez e meia e eu já estava dormindo. Depois de idas e vindas esquece coisas daqui, volta para pegar coisas dali as 11hs entramos no trem. Que foi cheio de rapazes que fazia o serviço militar, mas estes saltaram na fronteira da Austria. Nós seguimos.
Bratislava é uma cidade que parece dividida entre o passado do leste europeu, dominado pelo bloco comunista e uma cidade que começa a crescer lentamente após o fim do comunismo e entrada na EU.
Bratislava é feita de morros muitas subidas, muitas mesmo... Eu quase morri. Mas é cheia de pequenos monumentos e casas que precisam de reformas, coisas modernosas. Ônibus velhos que parecem os minhocões de Sampa. Enfim uma cidade que está aceitando a modernidade.
O turismo começa a se desenvolver agora. E acredito que irá seguir muito bem. Pena que o Euro está chegando e tudo já inflacionando por que tudo está sendo reajustado para cima. Em janeiro nada será como antes.
Fala se pouco alemão em Bratislava, até os anos 90 se aprendia russo, fala-se pouco ingles pelo mesmo motivo.
Mas não sei ao olhar de longe a cidade em si, que não era o centro histórico me pareceu bastante com Águas Claras em Brasília com edifícios de 12 andares ou mais, varios lado a lado.
A visita foi cansativa pois André nos fez andar muito a pé e aos 40 anos não se tem mais aquela vitalidade dos 20, pelo menos eu não. Mas foi uma boa viagem. Bratislava
é charmosíssima.

Achei um vídeo no youtube, além das fotos que estão no flickr ao lado vcs podem dar uma olhadinha na cidade aqui.








* Capital da Eslovaquia

Hoje acordei com vontade de torcer...

Então decidi postar aqui um vídeo da Fernanda Abreu. Deu saudade do Brasil, Rio, Brasília. Eu acho que é por que o frio começou "de com" força.Devem ser os 40 anos que chegaram oficialmete. Faz a gente ficar mais pensativo. E decidir o que quer nos próximo 40 anos de vida, com um olhar mais sincero e menos ansioso. Então tá aí o Vídeo.

segunda-feira, novembro 10, 2008

Àgua quente, água fria...

Todo mundo sabe que eu não bebo café. Não sei por que eu não gosto. Só bebo café quando sinto o cheiro de café fresco e dava saldade da casa dos meus pais. Até os anos 90 e alguma coisa mamãe fazia café tres vezes ao dia. E ficava pairando aquele cheirinho de café coado na hora em casa. Lembro que fui a França, com o coral da UnB e no refeitório do alojamento fizeram um café no quarto dia de viagem. Eu não resisti e tomei. Mas quanta diferença do café familiar lá de casa. E venho resistindo a anos. E sempe que alguém me pergunta, por que eu brasileira não bebo café eu digo: - Para não ficar mais preta...SIC!
Ninguém entende a piada... Austríacos!

Aqui ná Áustria sou mais chegada a um chá. Aliás sempre adorei chás. Existem casas de chá maravilhosas aqui. Eu sempre quis ter algum dinheiro para poder comprar todos os chás. Então eu sempre que vou a algum café peço um chá. Isso eu já fazia no Brasil. Até que um dia me toquei que pagar 2 reais por uma xícara de água quente era demais. Embora alguns Cafés em Brasília sirvam Chás Twinings que no Brasil é importado e caríssimo uma caixa chega a custar mais 20 reais com 20 saquinhos. Embora minha amiga Viviani me apresentou ao maravilhoso chá de mandarino gelado do Café Martinica, ou seria Marietta??? Tá tudo bem, não importa o Café, mas o chá era maravilhoso! Pena nunca ter achado aqui. Sempre acho várias coisas misturadas. Mas um chá delicioso é o de Bluttorange, quer dizer, laranja vermelha. O cheiro e o sabor são maravilhosos. Chá de morango, cerejas, Romã, Claro que tenho também meu chazinho de camomila ou erva cidreira. Que ainda guardam um sabor e um cheirinho especial.

Tomar chá aqui em Viena sempre era para mim um evento. Era por que caiu a ficha de novo que um chá num café custa €2.50 e eu não sou otária nem nada para pagar um saquinho de chá e uma xícara de água quente esse valor todo... Pensem!... Mas o evento se dá pelo seguinte. Toda vez que eu pedia um chá no meu café favorito apresentado pela amiga Lívia, do Strudel de banana, ele vem com um copo de água do lado. Quer dizer uma xícara de água quente, um copo de água fria, e um pires com o saquinho, o mesmo queeu compro em casa, até aí tudo bem. O problema que sempre que isso acontecia eu perguntava por que tanta água, cadê o meu chá. E imediatamente caía a ficha, eu via esse kit citado, e lembrava tá tudo aqui. Mas que era engraçado ficar vendo aquele monte de água e nada de chá.

No Brasilia nos primeiros cafés os chá já chegavam à mesa prontinho, na xícara só para ser adoçado. Depois eles mudaram passsaram a trazer o xícara com a água quente e ou o bulinho e o saquinho de chá. Qual o motivo? Simples o chá pode demorar a chegar até a mesa e esfriar, ou ficar mais que 3 minutos em cima do balcão a espera do garçom ou atendente de mesa, e nesse tempo que o saquinho tá lá na água o chá pode ficar forte demais, e amargar, ou ainda reagir com as propriedades da água e amargar ou qualquer coisa que faça o chá perder o sabor que deve ser apreciado por seu bebedor. E existe toda uma técnica para tomar chá. Devemos beber em pequenos goles deixando que o chá tome conta de toda a boca e após engolir. E repetir este ritual. Não pode estar fervendo nem muito frio. Tem uma temperatura certa. E além de não dever ser adoçado... Bem mas isso é assunto para outro post... Eu quero saber como eu vou fazer para não ter mais esse tique de achar que o garçom trouxe o pedido errado para mim... Por que a situação é sempre muito engraçada. E eu que agora só tomo chá em casa sempre fico observando os não austríacos, melhor dizer, brasileiros a receber seus chás a mesa.Observando essa reação estranha de "cadê meu chá, para que tanta aguá"

domingo, novembro 09, 2008

James Thierrée

James Thiérrée é um ator, músico, acrobata suiço. Começou sua carreira aos quatro anos de idade acompanhando seus pais no Cirque Bonjour, seus pais pioneiros do Noveau Cirque, que inspirou a novas trupes como a circo de soleil. Thierrée é também ator e diretor, trabalhou com diretores como Peter Greenaway, Bob Wilson, Coline Serreau, Raul Ruiz ou Benno Besson. Mistura acrobacias, dança, ópera, contorsionismo, e até teatro em seus espetáculos. Em 1998 com 24 anos fundou sua companhia "La Compagnie du hanneton" e criou um espetáculo com o mesmo nome. O vídeo abaixo tem um pedacinho dos seu espetáculo de 2003, La Veillée des abysses. Ia esquecendo, Thierrée parece muito com eu avô quando jovem. Tentem descobrir quem é o famoso avê de Thierrée.

sábado, novembro 08, 2008

Cia. Philippe Genty

Uma vez eu assistia o Jornal da Globo e me deparei com Maurício Kubrusly comentando um espetáculo de uma Companhia de teatro de bonecos que jamais esqueci. Eles fariam uma apresentação única em várias cidades do Brasil começando pelo Rio de Janeiro, e por minha sorte iam a Brasília. Em uma época que só o grupo aparecia por lá. Então enlouqueci e busquei onde eu encontraria ingressos para o tal espetáculo. E coincidentemte uma amigo querido e saudoso, que infelizmente alguns anos depois, foi comigo. O ano era 1994 o amigo Robinson Graia, que sempre me incentivou a cantar e fazer teatro. Bem que eu deveria por minha veia atriz para fora e ter feito o que ele diz. Mas nunca é tarde. A Companhia era maravilhosa e o espetáculo ainda mais. E para minha surpresa tinha um brasileiro que na época morava na França e já fazia parte da Companhia a vários anos. Bem o espetáculo, eu lembro era cheio de cores, com tecidos esvoaçantes imagens lindas que ainda não eram possíveis realizar no mundo da animação e informática.

Acho que Genty era o precursosr da animação Flash sem computador. E desde então nada é mais rico do que o momento da apresentação ao vivo. Nada é mais poderoso do que a emoção de estar presente e ver um espetáculo com toda grandeza.
Genty expõe tecidos maravilhosos, bonecos que povoam nosso imaginário, situações inusitadas, dança teatro e tudo que for possível colocar no palco, luzes impossíveis e som inimagináveis. Assim é Genty e seus maravilhosos espetáculos. Ás vezes tenho a impressão que o maior palco do mundo ainda seria pequeno para ele seus espetáculos.


Então lá vai. Vamos apreciar por que demorei 14 anos para reencontrar Philippe Genty e sua Companhia maravilhosa de teatro de bonecos, também conhecida como Teatro de caixa preta. Vai aí um pedacinho do que eu quero contar a vocês com palavaras, mas só consigo lembrar das emoções do da primeira vez que vi. Infelizmente na telinha não fica tão grandioso como o espetáculo mas é adorável


Puppet

Eu procurava por um vídeo de Phillippe Genty e achei essa animação maravilhosa. Então tá aí mais uma animação show para a gente ver.

sexta-feira, novembro 07, 2008

Velho Costume

Ser brasileiro e morar na Europa não nos permite perder alguns costumes. Melhor eles continuam com a gente.
Por exemplo, eu costumo ligar rádio quando estou no Brasil entre sete e oito horas da noite apenas se eu estiver dirigindo e esquecido CD´s fitas cassetes, porque? Por que em Brasília não tem uma rádio se quer que deixe de transmitir a hora do Brasil. Então. E havia dias que não tinha jeito. Era engarrafamento para Valparaízo, 40minutos uma hora até chegar em casa, então vamos do fim da Asa Norte até em casa com a Voz do Brasil. E depois o CBN nos esportes que eu amo. Mas até hoje eu tenho esse costume ligar o rádio para ouvir a hora do Brasil se não tenho notícias do Brasil, só que aqui não tem noticiários como hora do Brasil... Eu poderia até dizer que aqui a galera não está nem aí para a Hora do Brasil. E eu digo que fiquei com esse tique de não ligar o rádio e ás vezes me surpreendo com essa história. Pois rádio e televisão são assim para mim as duas melhores atrações para quando estou ocupada. Tipo cozinhando, passando roupa, lendo, isso mesmo lendo. Eu sou do tipo que só consigo estudar ou fazer algo se estiver um elemento externo para me deixar concentrada. Engraçado. Faço coisa que pessoas jamais fariam em lugares movimenentados. Até internet eu uso com rádio ou tv.
Mas é engraçada essa história da Hora do Brasil por que é também uma forma oficial de ouvri notícias. E tem dias que tenho essa saudade do Brasil e busco a salvação nas rádios da internet. E sempre me surpreendo quando não acho alguma que não transmita a Hora do Brasil. Por que sempre tem umas notícias de um dos Três Poderes muito interessante. Ou eu via como a gente evoluía politicamente e social. Vou até parar por que eu não quero fazer apologia a Hora do Brasil. Mas até que sinto saudade. E não sei quem foi um dia desses me perguntou se aqui tinha a Hora da Áustria. Eu até que comecei a procurar, falei com Franz mas depois me toquei... Quem sabe um dia eles copiam a idéia. E vocês que estão aí para a Hora do Brasil, o que acham?

Só para descontrair.

Recebi a seguinte piada, muito explicativa.


"
HOMEM TEM QUE SER TRATADO IGUAL CABELO!

Num dia a gente prende, no outro solta, num dia a gente alisa, no outro enrola, dá uma cortada quando precisa, numa semana a gente amacia, na outra é só jogar de lado e ele fica ótimo! Fala a verdade...Cabelo dá trabalho...
"

Essa serve para responder aquelas piadinhas que dizem que "mulher é igual chiclete" e outras coisas mais estúpidas que alguns seres do sexo masculino e desalmados costuma impunimente dizer.

sexta-feira, outubro 31, 2008

Diálogo Insólito III

Cena 2

Sogrinha toca o interfone.
- Quem é?
- Guizeli?
- Você está em casa?
O que responder nessa hora???? ai meu Deus? Eu fico pensando se eu fizesse voz baixinha, e um ruído de fundo e dissesse que a ligação tá ruim ela acreditaria que era o celular? Ela tá velhinha meio confusa, nem tanto...Não. Não colaria.
Eu respondo:
- Sim - respondi.
- Eu trago as compras para vocês.Venha buscar!

Uau hoje vai ser rápido.Pensei eu... Lêdo engano. Sogrinha subiu comigo reclamando do calor de 12º(???), e que estava meio tonta. E que a janeilinha e que foi passear e bla bla bla blá. É o jeito é ter a paciência que filhão não tem. E ela sobe, entra atrás de mim e lança a pergunta faltal:
- Você tem que fazer compras hoje?
Tava demorando. Eu digo:
- Não!
- Amanhã eu vou!
E aí vem a frase decisiva
- Ahh então vá cedo, sábado é feriado.
Ferrou, hehehehe amanhã ela vai ligar.
Feriado aqui não abre nem prostíbulo... Brincadeira, mas é quase isso.
Shopping centers fecham às 19 horas todos os dias, exceto nas quintas que fecha às 21hs, e sábado que fecha às 18hs. Supermercado, aí vem a piada,de 7hs da manhã às7 da noite. Aqueles que como eu, sofrem de insônia e vão para ao mercao, aqui se ferra. Mas eles juram de pés juntos que são super desenvolvidos. Primeiro mundo e blá blá blá.
Então eu tiro essa do bolso.
- Eu e filhão vamos a Viena.
Aí ela se descontrola.
- Sempre muito tarde! Depois vai estar escuro!
Mas eu penso, enquanto o glaucoma não me pegar, e eu enxergar um milímetro para fazer minhas coisas sem depender do tempo, Se Deus quiser, farei tudo do meu jeito!

O problema das pessoas por aqui é que para tudo para eles só existe um jeito. Eu brasileira e não cartesiana sofro. Em compensação as informações oficiais dos órgãos públicos mudam de acordo com o humor do funcionário e estamos sempre a mercê deles.

Detalhe, os mercados de promoções, que depois eu conto também, baixam os preços mais ainda depois das cinco por que ninguém vai lá comprar. Sogrinha não percebeu isso. Vive na Áustria anteglobalização. E eu sofro... e como.

Diálogo insólito II

Sábado 3hs25min47,49,50 meu celular tocando. E o reconhecedor me diz. E ela mais uma vez. O que será agora? A campainha toca uma, duas, três, quatro vezes... OK. Atendi.
- Guizeli?
- ja - e penso putz é agora!
- Você vai fazer compras hoje?
- Sim.
- Quando?
- As cinco!
- Porquê você vai tão tarde?
- Por que eu tenho milhões de coisa para fazer. E seu filhote não mexe a bunda do sofá.
- Ah mas as cinco é muito tarde. Tá tudo escuro.
- E?...

Bem eu hoje não to com tempo para contar do pão durismo a minha volta que me faz ter uma geladeira do tamanho de um frigobar, geladeira com congelador e tudo. Tudo isso após eu ter tido uma duplex enoooorrrrrrme em Brasília. O que também me obriga a não poder acumular comida, por uma semaninha na geladeira. O que aprendi com os períodos inflacionários os quais meus pais estocavam no armário do closet. Feijão arroz e carne=seca. E por isso esse diálogo. Completado pelo de ontem que posto depois.

quinta-feira, outubro 30, 2008

Minha Sogrinha é uma Peça

Sogrinha é uma daquelas pessoas que merecem ter um personagem num programa de humor tipo Zorra total. Eu fico imaginando logo um ator tipo Leandro Hassum, ela se parece com ele, ou a Fabiana Karla, interpretando a personagem. Personalidade Sogrinha tem pelos cotovelos. Ela é um amor de pessoa. Mas é exatamente isso que me faz ás vezes morrer de raiva dela. Por que ela sempre me enrola com aqueles olhinhos verde azulados, as bochechas vermelhas e o pijama violeta. Pijama Violeta????? É pijama Violeta. Para mim ela diz que é Hausanzug. Mas para mim não passa de um pijama de plush que ela usa em casa e que o povo aqui sisma que pode ir ali na esquina e no supermercado... Eu estou até querendo comprar um para mim!

A de hoje da Sogrinha é: Tchan Tchan Tchan Tchan
Para eu ter cuidado com o dinheiro na rua, sim por que a Áustria não é mais brinquedo de criança não(espressão austríaca)! Que tem muito estrangeiro(eu sou o que?) roubando...É isso, isso, isso! E que tem mais. Se bater alguém na porta é para eu olhar pelo olho mágico. Taí eu não prestei atenção na palavra alemã para Olho mágico, droga!

Eu tive que me controlar. Para não rir direto e ela achar que era deboche. Por que ia ser mesmo!!! Eu que venho do país pobreza, da violência sem limites e da rua cheia de ladrões, além de todo mundo dizer que em Brasília só tem ladrão, mas devo tomar cuidado com o dinheiro. Que eu nem tenho. E que antes do Natal tem muita gente querendo dar golpe com notas falsas. De onde ela tirou da cabeça que eu tenho dinheiro assim. Embora aqui o descuidado é o filho dela que usa carteira no bolso da mochila, tudo bem se estivesse vazia. Os documentos ele guarda no bolso e o dinheiro na mochila, Mané!

Na verdade ela tem um pouco de razão a coisa aqui é assim, eu perdi cum cartão semanal de onibus na quinta-feira de manhã, e era válido até domingo. A sorte que ele estava junto com a carteira de estudante o que permitiu eles descobrirem onde eu morava e enviarem pelo correio. Um dia sonho eu com minha carteirinha chegando pelo correio, tres dias depois eu recebi o aviso do correio não é lindo ser médium??? Ainda bem que eu tava na austria. No Brasil ia ficar lá mofando no correio e se eu não lesse nenhum jornal de grande publicação jamais saberia que estaria lá.

Mas sogrinha me ensinou todas as formas de me defender dos golpes. Que não é nada não é nada eu queria dizer para ela as outras formas mas achei melhor não assustar. Sim, pois ela acha que sou uma brasileirinha indefesa na Áustria. E lá vai ela descorrendo sobre os crimes pega-trouxa. E eu querendo encerrar a conversa e dizer: - Sogrinha, na boa, eu tô ligada, mas aí eu lembro que ela é sozinha, e que o marido não dá a menor bola para o fato e desconverso deixo ela falar... Daqui a meia hora, uma hora, quem sabe? Ela para. Mas que ela é engraçada, ahhh isso é!

To querendo fazer uns cursinhos aqui para os troxas que acham que aqui ninguém roba ninguém. Hoje mesmo teve um assalto a banco onde os caras só viram os carros que os ladrões entraram. O assalto foi em Viena e o carro achado em Salzburg. Uma distância tipo BH e Paracatu. E necas de dinheiro. Vou chamar o Bope para dar um curso de introdução, embora eu acho que o bope vai assustar a polícia aqui.

Aniversário do amigo

Bem hoje é aniversário do meu amigo Alex Meirelles. Por favor ele adora ser cumprimentado, mandem milhoes de mensagens a ele. Normalmente ele programa a festa de aniversário um mês antes e fica ligando e enviando email, enfim enchendo o saco da gente para ir :). A festa foi sábado passado. Eu nao pude ir. Mas deixo aqui meu parabéns para ele. Afinal sao 40 anos. Ihhhh falei... É isso Beijo Grande, Alex. E parabéns!

Blog da Clementina

A revista Galileu tem uma série de blogs. O que mais me interessou mesmo foi o Blog da Clementina, infelizmente nao tem feed. Mas fica aqui a dica. Clementida é uma Cadelinha Pug, que tem seu dono por digitador e ele consegue traduzir os sentimentos da Clê. Ótima leitura. http://blogdaclementina.globolog.com.br/ Cheiro para você Clê!!!

segunda-feira, outubro 27, 2008

sábado, outubro 25, 2008

Outono...

Acordo, que frio. Levanto, mais frio. Tudo escuro no meu quarto. Abro a janela, nada a um palmo da janela além da neblina. Parece que moro em uma nuvem. Saio do quarto, abro a porta do banheiro, alguém que não sou eu já está sentado lá dentro, droga! O frio me aumenta minha micção. Sento espero. Então ele sai, entro. Número 1, número 2, banho, escovo os dentes. E começo a me vestir. Desodorante, calcinha, sutiã, camiseta, meia calça fina, a blusa de suplex, a meia 6/8, jeans, pullover, sapato, casaco. Pego a bolsa, compras de bicicleta. Volto esqueci o lixo. Desço a escada cubro a cabeça com o capuz. Bicicleta, atravesso a rua, olho para o lado direito, droga estou dentro do capuz! Olho para o outro lado. De novo a porra capuz. Nesse momento me toco que estou no meio do outorno que para mim é inverno. E vou ficar morando olhando dentro do capuz por muito tempo.

domingo, outubro 19, 2008

90 anos dos escorpianos

Eu sou escorpiana desde criancinha. Nasci no dia 18 de novembro por pressão do meu pai que tinha tirado férias para acompanhar minh mãe que ia ter a filhinha no mês de novembro. E para quem vai nascer qualquer dia é dia. E todos os anos minha mãe me conta a mesma história com as mesmas virgulas.
Era um mês chuvoso no Rio de Janeiro. Como todo Novembro é. Pelo dia 15 meu pai começou a estressar a minha mãe por que ele já tinha tirado férias e essa criança nada de nasccer... E minha mãe já ficando puta por que criança não nasce assim quando a gente quer... Bem naquele tempo a cesariana que me aflige não estava tão na moda. E aí eis que numa segunda-feira, dia 18, ela começou a sentir as dores do parto. Meu pai não estava em casa para variar. Meu avo foi com ela para a maternidade do centro do rio de Taxi e 70 anos. Na entrada já levou um escorregão que quase quebrou as pernas. Tadinho do veio Armando. E aí eu caí de fora da barriga.

Bem antes disso teve o nascimento do Franz que eu não sei como foi. Dez anos antes de mim num frio de dar dó. Num hospitalzinho de Baden perto de Viena. Fico imaginando como deve ser engravidar por aqui e ter filho no inverno. Mas eu acho que no verão daqui também não é legal. Mas o lance é nesse domingo faremos um churrasco comemorativo do aniversário do magrelinho aqui de casa e pelo meu. Nao convidamos muita gente. Nem sei se eles virão. Espero que sim. Mas fiz um tiramisu gigantesco. vamos ver se alguém aparece. Parabéns para você Franz. Beijos.

quinta-feira, outubro 16, 2008

Pedal ecológico ou Por menos carros nas ruas de Brasília.

Acho que uma das melhores coisas da Áustria é o Trânsito. A Silvana tava me perguntando a proporção de bicicletas para carros na Áustria. Não tenho a menor idéia. Acho que deve ter mais bicicletas do que carros. Eu sei que no Centro de Viena é possível pedalar em bicicletas "alugadas" por apenas €1 euro a hora. E aliás a questão é que eles começam a contar a partir da segunda hora de uso da bicicleta. É bem verdade que a bicicleta não tem marchas, e tem uma campainha ás vezes insuportáveis.Entretanto a cidade é bem sinalizada. E onde não tem ciclovia tem uma seletiva para bicicletas. Eu mesma já usei esta seletiva várias vezes com bicicleta alugada. Ainda bem que mamãe não vai ler isto.

Bicicleta por aqui é um meio de transporte confortável, limpo, e ainda esportivo. Eu sempre faço analogias entre Viena e Brasília pelos mesmos motivos, governo, embaixadas,gente de toda parte do mundo, um monte de brasileiros. E até mesmo por isso eu emcamparia uma proposta de transporte limpo em Brasília.Brasília é uma cidade super plana com poucas ladeiras, passagens subterrâneas.Então o que falta?
Apenas bicicletários e segurança para o ciclista, além de uma direção mais responsável dos motoristas.

Aqui é super comum ver homens de paletó gravada e notebook na cesta pedalando para o trabalho. Mocinhas de minissaia ou de Trench Coat também. Mães com filhos na cadeirinha, crianças passeando com os pais de bicicleta ainda pequenininha. Eu mesma vou fazer compras de bicicleta, ou é isso ou é a pé.

Então por que não fazer como o Gabeira??? Subamos na bicicleta e vamos trabalhar, no banco, no congresso, no shopping, onde for. Diminuirá a poluição acidentes e ainda economizaremos combustível.

terça-feira, outubro 14, 2008

Vida de pobre I, treinando com a bicicleta

Eu a um mês da minha carteira de motorista vencer no Brasil, descobri que posso fazer uma espécie de tranferência para a Áustria por causa do Pacto de Viena. Um acordo assinado antes de eu nascer para permitir que os cidadãos de outros paísese enquanto residentes aqui possam dirigir. Depois eu comento e deixo os links para a quem quiser saber mais como ter sua carteira de motorista austríaca.

O fato é que como aqui eu sou mais pobre que no Brasil, não sei onde vou arrumar o carro para fazer a prova. Tá aí vocês vão perguntar para que então a carteira. É estratégia de convencimento ao marido para comprar carro ou ao sogro para emprestar o dele.

Bem enquanto isso eu tenho treinado com a minha bicicleta, é isso mesmos que vocês leram! Bicicleta. Até aí tá tudo normal. Mas o que é engraçado é que eu to me achando um carro. To fazendo todas as manobras que um carro faria. Parando para pedestres, dando a vez na via preferencial, parando em algumas ruas que não posso parar, estacionando no meio fio... E claro, como não deveria faltar, obedecenco as placas de trânsito. Até aí alguém vai dizer tá tudo bem. Só que a maioria das placas não são para mim. E ciclista tem prioridade como pedestre. Imagina a bagunça que isso ta virando. Eu acho que vou ser presa. E vocês? Mas se alguém quiser pode treinar comigo no próprio carro eu não vou achar nada ruim.

segunda-feira, outubro 13, 2008

Qual a pior coisa da Áustria????

Então, não fui eu que perguntei. Alguém entrou no meu blog a partir de uma busca no google sobre "a pior coisa da Austria".
Tem tantas coisas super legais. E tantas coisas ruins. Eu ás vezes fico pensando que não devemos comparar um páis com o outro, um estado brasileiro com outro, sogra com outra-sogra jámais deixa de ser sogra, lembrem sempre disso antes de casar-um namorado com outro, casa da mãe com a casa do pai. Por que são coisas ás vezes muito distantes e muito semelhantes. Risos.

Eu comparando ao Brasil acho que a melhor coisa da Áustria,no caso Viena é minha referência, é o funcionamento dos transporte. O transporte urbano é todo interligado e fácil de utilizar. A violência tão bem não chegou aos níveis absurdos como no Brasil. Essas são as coisas extremamente boas que me fazem gostar da Áustria.

Como uma psdeudobrasiliense, sim por que por incrível que pareça eu sou carioca da gema, Sou Cariocahh, como diria Fernanda Abreu em Rio 40º Graus-tenho uma afeição por Brasília que não sei se um dia terei por Viena- eu acho o verão daqui insuportável. Esse ano deu para segurar a onda. 2007 achei que ia fritar um ovo na calçada ou nas minhas costas, em quase todos os dias. Aqui faz calor do tipo que tirar a roupa não é suficiente.

Então eu acho que acabei de descobrir, para mim a pior coisa da Áustria é calor sem ar-condicionado. E também, claro as(os) veranistas. Esse negócio não serve para o calor e o povo ainda tem a mania de se vestir para ele da forma mais exdrúxula.Tipo: sandálias birkenstok, ou as papetes chiques da Adidas ou Reebok ou Nike. Aquelas sandálias de trek e uma meia claro sempre de cor diferente da sandália e que não combina com nada... Tipo meia preta e sandalia bege com a canela branquissima. Ou meia sandália prenta, meias nas canelas, e bermudão... Sim não pode faltar o bermudão. E todo mundo se veste assim é mulher, é homem, é criancinha, bebezinho.
E eu aqui me perguntando o que faz alguém calçar uma meia preta com uma sandália num calor de 38º graus na sombra. Ah tem dias de verão que chovem... e onde chove tem poça, e onde tem poça molha. Logo a meiota vai molhar...Mas eles usam sandálias e meias.
Uma amiga disse que é para não entrar areia no pé. E eu disse, simples, lavem os pés. Mas lavar partes do corpo por essas bandas, para alguns nativos é algo beeeeeeemmmmm complicado. Tem questões de gasto de energia, água, o aquecimento global e o uso do gas, são tantas as desculpas para não fazer o uso higiênico da água que fico besta. Então a solução é usar a meia e sandália. Para mim é a pior coisa da Austria. Ou pelo menos um espetáculo muito engraçado, mais sem sentido do mundo... Fico imaginando esse povo andando em Maria Farinha, naquela areia fina de sandália e meia. Demoraria 300 anos para tirar toda a areia da meia.
Eu mesma detesto areia.. Areia para mim só serve para entrar nos lugares inusitados. Por isso eu detesto praia. Para não passar o resto do ano tirando areia do forro do maiô Mas daí para por uma calça plástica em cima da calcinha do bikini seria outra coisa. Po eu vou lavar o bikini, e os pés né. Tá bom o resto também vai ser lavado depois da praia.

domingo, outubro 12, 2008

To adorando costurar

Copiei o modelo da revista Burda que peguei da biblioteca aqui. Foi o primeiro vestidow com forro e tudo. Todinho feito por mim. Agora quero um overlock. Só falta falar. Deu um trabalhinho no final, mas ficou show de bola. Amei. Cada dia gosto mais de costurar.

sábado, outubro 11, 2008

Blog ou não Blog... Sobrevivendo.

Enfim alguém se manifestou em relação ao meu Blog. Silvana, querida silvana. Você depois da Luiza é a minha segunda leitora. Esqueci de dizer que nem minha mãe lê meu blog... Vida dura essa de blogueira solitária. Obrigada por salvar meu blog da extinção.
Silvana o blog agradece... E serei mais uma a colocar meus pensamentinhos na web e aumentar a taxa de coisa inúteis... E aí eu vou culpar você por essa minha atividade inteletual... E como se diz por aí a Culpa é minha eu ponho em quem quiser. Beijos Sil.

segunda-feira, outubro 06, 2008

Verão do Fogão

Cada verão tem uma história... esse meu foi o Verão do fogão. Quer dizer o verão que perdi um fogão que ganhei. Vou contar em um paragrafo. Para ser bem breve.

Vizinha morreu, a filha deixou alguns móveis no porão, eu queria comprar mas a nova dona não quis vender. Dois meses depois a nova dona me perguntou se eu queria, eu perguntei se ela vendia, ela disse que era presente. Presente dala para mim. Passei uma semana indo ao porao enquanto não podia subir os tres andares com o mesmo. Que Franz também não pos no nosso quartinho de porão. Em uma tarde emsolarada uma semana e meia depois o fogão desapareceu. A dona deu para outra pessoa. O Presente tinha data de validade igual promoção de cartão de crédito. Pode??? To com o fogão velho até hoje.

Essa história me deixou doente, só agora tenho senso para contar.

Sogrinha, diálogo insólito...

Sogrinha não perde a mania de lavar as roupinhas do filhão. Hoje ela me ligou e perguntou:
- Tem cueca branca de Franz para lavar?
E eu disse.
- Não sei, mas eu lavei roupa ontem e ele não me deu nenhuma...
E ela disse:
- Então, nesse caso deve ter sim...
E eu:
- Então quando eu chegar em casa eu procuro e lhe entrego!
E por fim ela disse:
- Ahh Agora não adianta mais já pus tudo na máquina e lavei toda a roupa!
Então eu disse.
- Então tá bom tchau...
Desliguei e até agora me perguntou, pra módi que ela ligou mesmo, hein???

Virador de Pão de queijo.

Então eu que me acho a cozinheira de forno e fogão. Peguei o docinho aqui de casa virando os pães de queijo com a cara dentro do forno. Um por um...
Devo dizer que eu quase tive um troço. A justificativa: era para ficar igual dos dois lados. Pense num adulto com a cara dentro do forno virando 45 pãezinhos de queijo.

Eleições, ado aaaado cada um no seu quadrado...

Eu queria falar de eleições Brasil 2006, mas só posso dizer que o grande vencedor foi o vídeo clip da dança do quadrado que ganhou o MTVAward de melhor clip de internet....
Todo mundo se candidatou ao som da Dança do quadrado então mais uma vez...

domingo, setembro 21, 2008

Gatinho do vizinho

Sim outro dia voltei para casa de trem.Antes de sair Docinho me disse olha tem o anúncio de um gato perdido lá em baixo na porta do prédio. Bem eu já disse que moramos em uma gemeind(comunidade) é algo tipo mini COHAB, mas de classe. Acho que eu já disse que em Viena tem construções de moradias sociais imensas como uma cohab de São Paulo. Mas a nossa só tem cinco predinhos de seis apartamentos cada. Qualquer predinho de quadra de brasília tem mais apartamento que a nossa comunidade.

Então voltei de uma reunião sábado a noite com uma amiga que mora nas redondezas peguei o trem e vim da estação até em casa a pé cheguei as nove e pouquinho.

Bem todo mundo sabe que meu forte é cachorro. Não sou muit assim com gatos. E o pior eles gostam de mim. Se arrastam por minhas pernas... enfim... fazem festinha para mim que não dou bola para eles. Eu admiro infinitamente a Cris, As esforçadas, que tem sete gatos e pega até gatinho na rua. Meu forte é cachorro eu gosto de brincar com cachorro gosto do pscicológico Oddie deles. Aquela cara babona e que espera gente na porta.

Bem mas eu vim andando a pé e de repente um gatinho pequeno me seguiu. Castanho, com cara do gatinho do Schrek fofo. E quanto mais eu andava mais ele seguia. A estação fica quinze minutos de casa e nesse dia me eu me amaldiçoei por não ter deixado a bicicleta na estação ao invés de ter ido de ônibus.

Fato que o gato me seguia com aquele olhar de gatinho amigo. Cheio de amizade passando entre as minhas pernas, correndo na minha frente como se soubesse para onde eu ia. Até que eu pensei. Será ele Karter? O gato então parou. Olhou para a minha cara fez aquela carinha do gato de botas do filme Schreck. E eu pensei opa...parou...Eu então segui para casa e lá vinha o gato atrás de mim. Lá pelas tantas o gato parou numa determinada rua e eu o perdi de vista. Não vou mentir que eu fiquei feliz por que não aguentava mais o gato a me seguir.

Cheguei em casa da portaria eu vi a foto do gato de novo. Falei:
- Docinho, vamos ligar. E ele que ás vezes tem uns ataques de lucidez mais forte que o meu disse:
-Não! Você trouxe o gato???
Como assim trouxe o gato, e eu sou alguém de pegar gato no colo, e na rua??? A descupem mas eu ainda não sou tão evoluída para pegar gato de rua e por no colo. Eu tenho medo de ter mais alergias, doenças que nunca sei o nome, e a tal da toxosplasmose. Não dá né...
-Não não tá comigo não. - disse eu.
-Então porquê você vai ligar? Se o gato estivesse aqui tudo bem...Mas ele não tá né?E está tarde da noite... Quem vai saber onde achar o gato no escuro.
E eu pensando naquela animalzinho indefeso no meio de uma noite austríaca cheia de perigos, gatos perigosos, telhados escorregadios,muros baixos...
Aí eu tive um ataque de loucura,e dos mais estranhos.
-Então, eu vou buscar! - Devo dizer que na hora eu fiquei com pena do bicho
E la fui eu com a bicicleta da minha sogra de 3 marchas. E uma lanterna na mão. Fui olhando em baixo de todos os carros. quando chegou o último carro, claro tinha que ter uam referencia a lei de Murphy, da rua vi sob um carro dois olhinhos brilhates, então fui me aproximando,aproximando, era ele. E lá estava eu quase debaixo do carro fazendo "meonw beichanu, beichanu meow..." quando ouvi Grrrwaarkx e o gato pulou o muro da casa ao lado e sumiu. Só deu para ver a bunda gorda de um gato de pelo menos uns 10 quilos.

Bem enfim achei o gato na porta de uma casa paradinho com outro gato, como pede para entrar chamei ele veio. Quis brincar rolou daqui rolou para lá. Mas deixar eu pegar que é bom nem moooorrrto como naquele samba da Marrom. Tentei e o gato corria daqui corria de lá.
Voltei para casa, Docinho me disse.
- Cadê o gato? O cara ligou e perguntou onde eu vocÊ achou...
Mifu, virou questão de honra. E agora. Eu disse com toda vontade. Lembrando que eu detesto gatos... heheheh
- Eu achei mas ele não me deixou pegar.
Docinho por sua vez.
- Eu te disse que isso não ia dar certo. Você só podia ligar se tivesse em posse do gato! Fala sério ele tá exagerando.

Sai fui lá. E novamente achei o gato saracoteando na frente da casa. Com uma cara de idiota toda suada. Vi uma mocinha saindo de uma casa vizinha da casa em que o gato estava assistindo televisão pelo lado de fora e perguntei:
- Ei você pode me ajudar. Eu estou procurando o gato do meu vizinho, enquanto pensava: - Doida você nem sabe quem é o dono do gato!- ele está perdido, eu acho que é esse aqui.
A resposta foi muito pior.
- Não, não eu conheço esse gato a anos e do Vizinho lá da frente que mora aqui a um tempão. -Secamente como se fosse aqueles personagens cavalos do Zé Mayer, bem no estilo austríaco.

Não vou mentir, fiquei desapontada. Pequei a bicicleta e o meu rabo enfiei entre as pernas e voltei para casa. Cheguei em casa Docinho disse que o cara tinha ligado e dito que o gato era maior, e como eu não pude percebido que o gato era tão grande???
E por acasou sou eu especialista em Gato! Tava só dando uma força por que detesto ver duas coisas, anúncio de animal perdido e criancinha perdida em Supermercado. Fora isso não me incomodo muito existencialmente com o mundo... Bicho perdido por que eu fico pensando no bichinho na chuva, no sol, sem comida, levando porrada de cachorro de rua e etc. E criancinha por que eu já fiquei perdida numa Casas da Banha da Dias da Cruz no Meyer. E foi uma sensação horrível. Tinha aquelas gondolas giganescas, eu não achava mamãe de jeito nenhum. Até que comecei a gritar e ela saiu do meio de um monte de latas de óleo empilhadas perguntando por que eu chorava se ela estava bem ali do outro lado. Detalhe eu tinha 4 anos.

Moral da história: Gato que faz xixi em caixa não se perde na rua. Nem perde o dono.

Eu me prometi: nunca mais eu vou correr atrás de bicho perdido.

terça-feira, setembro 16, 2008

E a gente nem pensou nisso...

Os ex-funcionários do Lehman Brothers, banco americano de 158 anos que pediu concordada este fim de semana. Estão realizando uma operação para mim inusitada. Estão vendendo brindes do falido banco. É possível comprar canetas, bonés, charuteiras de mesa, sacolas de compras entre outras coisinhas.
Em suma os brindes que normalmente foram muitas vezes, segundo minha experiência bancária, distribuídos como reconhecimento(?) aos funcionários e muitas vezes também disputados a tapas pelos colegas estão no ebay a venda e estão alcançando um bom preço.
Pensando que um boné que não custou nada além de centavos de dolares e ficou encalhado em algum armário de alguma dependência por que um gerente chato que não distribuiu aos clientes por algum egoísmo e com a justificativa de que deveria dar aos melhores clientes, que para ele jamais existiram, pode chegar a custar uns 60 dólares é uma boa coisa.
Eu conheço gente que vai repensar duas vezes na questão e começar anunciar brindes de alguns bancos pelo Brasil...
E por que eu não pensei nisso??? Bem eu não teria também tanta coragem. A menos que o tal banco falisse. O que parece não acontecer como ocorreu com o tal Lehman Brothers. De qualquer forma fica a idéia pelo menos para estravasar a raiva passada em anos de trabalho. E tomara que existam caçadores de souvenirs dispostos a pagar muito dinheiro. Só acho que eles poderiam esperar a decisão dos compradores do banco, se é que esses irão realmente existir, para começar a vender tais souvenirs.Vai que o nome não muda e o banco continua na roda????... Sei não mundo estranho esse.
Mas quem quiser comprar pode conferir aqui neste link:
http://shop.ebay.com/items/_W0QQ_fromZR46?_nkw=Lehman+Brothers&_fromfsb=0&_trksid=m270.l1313

quarta-feira, setembro 10, 2008

Por uma vida menos ordinária I

A Denise Arcoverde do Síndrome de Estocolmo, tem um texto bastante interessante com o comentário de uma das meninas que sofrem de anorexia nervosa, acho que é interessante ler. É um post antigo, três anos, mas muito atual. Acho que uma das práticas para ajudar e evitar essa doença é começar a mudar a cabeça de pais e mães, e até mesmo da sociedade que exigem das pessoas a perfeição não só na aparência. Eu brinquei em um comentário num blog dizendo que sou mais as minhas carnes, mas essa é uma questão delicada, onde a gente deve tocar com carinho e cuidado pois também há mulheres que sofrem dois lados, tanto por não se sentirem bem como também pela compusão que sofrem. Além de podermos ofender pessoas que nunca quiseram ser assim. Enfim só querem se sentir bem. Quem está acima do peso sabe muito bem o que é ter a cobrança de outras pessoas por não ser magra. Mas acho que todos nós pais, mães, amigos devemos não criticar mas tentar ajudar dando carinho e amor a essas mulheres. Pois com certeza o que elas precisam é se sentirem amadas do jeito que são e isso sim vai poder ajudar a elas. Esse é um caminho que muitas vezes não tem volta. Precisamos começar a colocar as pedras na estrada do retorno.
Eis o blog e o texto da Denise Arcoverde A Denise Arcoverde do Síndrome de Estocolmo, tem um texto bastante interessante com o comentário de uma das meninas que sofrem de Ana como elas dizem talvez fosse interessante ler. É um post de antigo, três anos, mas muito atual.De forma alguma eu quero fazer propaganda do blog. Mas o texto é bastante interessante. Acho que uma das práticas para ajudar e evitar essa doença é começar a mudar a cabeça de pais e mães, e até mesmo da sociedade que exigem das pessoas a perfeição não só na aparência. Eu brinquei dizendo sou mais as minhas carnes, mas essa é uma questão delicada, onde a gente deve tocar com carinho e cuidado pois também há pessoas que não sabem o que fazem e sofrem com a compulsão de não comer mesmo sabendo que não vão estar saudaveis. Além de podermos ofender pessoas que nunca quiseram ser assim. Mas enfim se sentir bem. Quem está acima do peso sabe muito bem o que é ter a cobrança de outras pessoas por não ser magra. Mas a gente deve dar atenção a http://sindromedeestocolmo.com/archives/2008/06/depoimento_de_u.html/

Blog ou não blog? Eis a questão!...

Eu não sou jornalista, não sou escritora, nem línguista nem nada. Sou uma designer em crise, fazendo doutorado. E achando mais interessante criar, criar e criar!!!! Acho que deve ser um tipo de vírus. Hoje acordei com vontade de parar com todos e jogar fora no lixo.
Eu não acho que eu seja assim uma grande escritora. Na verdade eu tenho idéias, muitas idéias. Na verdade existem tantos blogs muito mais interessantes por aí. Faz pouquinho tempo que descobri o que e como escrever e taratar meu blogs. Risos. Mas de fato em cada blog que entrou vejo coisas tão bem ditas e escritas, tudo tão melhor escrito do que o que eu penso e escrevo que fico pensando eu devo ou não devo ter um blog??
Se tanta gente escreve, muito melhor que eu e coisas muito mais interessantes. Eu sempre penso ninguém quer saber, ninguém se interessa e ninguém vai ler. Então para quê ter um blog???
Mas por outro lado eu também penso que talvez deva sair algo interessante dessa cabecinhas que só sai bobagens. E que um dia seria bom deixar algo escrito para eu comprovar que essa pedra ja tinha sido cantada, e etc. Bem a gente sabe. Ás vezes a gente pensa coisas que ninguém pensou ou fez e aí não anota não escreve não realiza. E passa o tempo alguém aparece com a mesma e vira sucesso. Não é o sucesso que me importa, mas é legal saber que a gente já sabia disso antes de alguém saber. Então eu sinto que vou seguir com essa dúvida por muito tempo. Então como eu não sei se acabo ou não com esse blog, sigo escrevendo com essa dúvida de blog ou não blog.

segunda-feira, setembro 08, 2008

Teste - Você é pegável?

Inicio hoje a secao teste. Adoro fazer um teste de revista, normalmente eu acho que nas editorias eles devem ter um buraco sobrando que precisam preencher, sorteiam isso alguém e pronto, a bomba está na mäo do sortudo! Eu conheco um certo jornal que sorteava todo dia alguem para relatar o horóscopo. E tem gente que acredita nisso!

Entao, hoje acordei mais cedo, depois de 8 horas de sono proporcionadas pela Água de Melissa.Thanks God.Sentei aqui no computador comecei a ver e-mails,a notícias dos meus sites favoritos quando de repente me deparei com um teste no site uol...Hummm adoro testes. Bem esse eu tenho que admitir que nao era para minha idade... Mas hoje é segunda-feira e eu ainda estou de férias. As aulas do meu curso só comecam em outubro. E Franz tá lá no banheiro e vai demorar muuuuuiiiiiiittttttoooooo. Entao, por que nao?

Como eu ja disse o teste nao é para uma mulher de 39 quase quarenta. É claro que é para as menininhas de 14 a 18 anos público alvo da revista capricho. Eu nessa idade nunca li capricho, eu achava que era uma revista que matava neuronios.Mas minha irma sim! Desde os nove anos de idade ela lia a capricho eu como sempre tive alma designer, lembro bem da capa era um tempo que a capricho era tamanho A5, ninguém lembra disso, mas eu lembro! Era pequenininha e ainda nem tinha o certo e errado... E minha mae, boa educadora achava que aquilo nao era uma boa revista para uma pré-adolescente tinha também uma foto novela com artistas famosos da globo...WoW... Rs... Eu näo tenho 50 anos mas as foto novelas foram publicadas até a década de 70.

Bem vamos ao teste que é para saber se eu sou pegavel ou nao. Mas as perguntas sao para meninas da idade ja citada. E aí eu vi que o cérebro delas é bem molinho por que que tipo de perguntas sao estas. O teste é de multipla escolha, apenas tres alternativas. Que nao tem haver com nada, e nem dizem muito. E coisas que eu nunca dei assim a importância merecida, ou melhor dei sim! Nenhuma! Realizem o teste e vejam se vocês conseguem um resultado como o meu. Que para minha idade o resultado foi super em cima. Vou ver se acho um parecido na Marie Clair.

Você é pegável? Veja se você arrasa ou não com os garotos

Resultado - Dá pra pegar!
Comentário:
Você é interessante e charmosinha. Os meninos que já te conhecem podem se apaixonar fácil, mas e se você só quer ficar com um carinha na balada? Ele não vai ter tempo pra conhecer todo esse seu lado, logo, não vão dar a mínima. Procure se produzir mais!

Eu estou, ou nao, bem na fita??????? Estou aqui me achando!!!!!
A semana comecou bem. Nao fosse a notícia que sogrinha nos trouxe... Mas isso é um outro post!!!!

sábado, setembro 06, 2008

Como tratar os homens... piada recebida

Não fui eu que criei, recebi por email, embora um pouco cruel, eu achei engraçadinha...

----------------------------------------------------------------------------------

O JEITO DE TRATAR HOMEM...

Homem tem que ser tratado como tratamos o cabelo!
Num dia a gente prende, no outro solta, num dia a gente alisa, no outro enrola,
dá uma cortada quando precisa, numa semana a gente amacia, na outra é só jogar de lado e ele fica ótimo!

Documentário a respeito da internet - parte 1

Esse é o primeiro capítulo de quatro de uma série documentada pela Discovery, eu que já trabalhei anos como webdesigner fiquei super feliz. Vale a pena assistir. A medida que os outros forem sendo lançados vou tentar publicar aqui.

sexta-feira, setembro 05, 2008

Novo comercial da Ikea, Áustria

Eu sou fascinada pela Ikea. É uma loja imensa que tem móveis de preços para todos os gostos. É um dos motivos que vou ficar triste quando voltar para o Brasil, pois não vou poder ir sempre a Ikea. A primeira vez que fui perguntei a sogrinha se podia morar lá... Ela disse que sim, mas que eu teria que acordar na hora que a loja abrisse. E naquela época eu não sabia como era difícil dividir um banheiro com Franz...

Mas deixo aqui o novo spot da Ikea adorei de tão fofo... video
Fonte:www.ikea.at

O cervo das montanhas

Depois da homenagem feita a mim pela Cris, Cris do As Esforçadas , Eu resolvi postar aqui meu mico com o um Cervo.

Estava eu botando meus bofes para fora com o namorido esportista. Não pense besteira, resolvi acompanhá-lo em uma caminhada trash pelos vinhedos da Baixa Áustria e pela montanhas. Eu quase pus os bofes para fora. Por que ou eu caminho ou subo montanhas,os dois não dá. Afinal eu tenho que manter minha forma de ovo. E a pressão cardíaca de mulher em pânico. Mas tudo bem resolvi seguir o conselho dele e ao invés de caminhar uma horinha ao lado do riozinho poluído que carrega umas garrafinhas de pet sob suas algas e uns patos fofos que moram nas áreas menos poluidas por que uns amigos dos animais dão pão velho para os bichinhos. Típico, compram demais não comem e desovam nos bichinhos, fingindo que estão ajudando o meio ambiente...

Bem depois de andar umas hora e meia chegamos ao topo da montanha em uma região linda e bulcólica... Andando pelas pradarias... E catando ameixas silvestres, quando derrepente ouvi um barulho no meio do mato e um animal escoiceante saiu correndo parou a cinco metros de mim e eu pensei: Fedeu invadimos a área do bicho !!! Fechei os olhos gritei: Socorro Franz e esperei o coice... Um, dois, três, quatro, cinco segundo... escutei uma gargalhada... E franz disse:
-Tadinho!!! Ele tem mais medo de você do que você dele. Pode abrir os olhos que o ele já foi embora.

Agora tem mico pior do que aquele que você paga sozinha com seu namorado??? Tipo na rodada de cerveja do boteco ele vai contar para todos os amigos??? E nas horas em que você nem lembrar ele vai fazer questão de te perguntar sobre o tal cervo que você assustou????? Ninguém merece...

E para melhora no meio da decida encontramos dos ciclistasm, fantasiados de pai do Calvin, hehehehe adoro roupinha de ciclista... Descendo uma trilha de 50cm...eupensei agora eu vou cair lá do outro lado do precípicio. Onde melhor descer com o celular em um lugar que eu possa alcançar quando chegar lá em baixo toda esborrachada e discar com a língua. É por que vai se a única parte do meu corpo que não vai quebrar... Mas me contorci entre dois troncos e me fantasiei de ameixeira e os dois ciclistas disseram muito obrigada... Mas juro que deu uma pontinha de vontade de empurrar eles lá embaixo... tem graça fazer Montain em trilha de 50cm nas montanhas... Isso é que é gostar de aventura!!!

As meias deles

As meias de Franz são pretas. Isso parece um poema. Os tênis bege, branco, marrom, um preto. Mas as meias todas pretas. Os austriaco não usam meias brancas. Não é sexi. Ele dizem que nenhuma mulher, européia, olha para homens de meias brancas. Existe o preconceito de só quem usa meia são aqueles que vieram de qualquer lugar do mundo menos da Europa.
Se usa meia de chinelo, meia de sandálias, meias pretas de tenis brancos e sandálias papetes. Aliás essa história de meia e sandália papete eu nunca entendi. É verão o cara sai de sandália e bota meia para quê? Proteger o pé do sol? Proteger a sandália do suor, deixar o pé limpinho para não lavar? Eu sei lá. Mas que é feio é... Nunca vou entender. Meu avô dizia que quem não tem cometência não se estabelece. Ou usa a sandália ou a meia. Mas eles adoram cometer essa atrocidade. Além de outras que serão aqui comentadas... Meias sempre escuras... Nunca brancas ou coloridas.
Eu hein...