domingo, dezembro 27, 2009

Feliz Ano Novo.

A verdade é que eu ando pregiçosa para escrever. A verborragia escrevente parece ter entrado em recesso desde que cheguei ao Brasil. Eu tenho vários post que escrevi, de histórias que aconteceram por lá. E outras que já aconteceram por aqui depois que eu cheguei que não consigui terminar. Esse ano fiz poucas fotos de família. Eu sempre faço poucas mas este ano me superei e ao chegar a Austria me arrependi. Tirei mais fotos do cachorro complicado que dos meus pais. O bicho não dorme sozinho, come as almofadas e fica dormindo na friagem por própria escolha, e tem medo de tudo e ouve trovões a distância. Enfim é uma personalidade a parte da minha tão engraçada família. Ao chegar aqui deparei-me com as estórias da minha sogra engraçadíssimas. Sim, ela anda sumida dos meus textos. Causos do marido que adora inventar uma complicação. A busca por emprego num novo país que por si só já é um capítulo a parte e faz eu querer os voltar à Pátria amada, Brasil. O engraçado mesmo é que nem o Natal e o Ano Novo me deixaram com vontade de escrever. Aliás para mim parece que vai começar tuuuuuuuuuudddddddddddddddooooooooo de novo. Nada como passar as festas de fim de ano em outro país que não o nosso, para saber que tudo recomeça mais uma vez do mesmo jeito de sempre. Aprendizagem da língua não para, a busca por trabalho nos jornais e internet os quais os empregos desaparecem no fim de ano. Aquele bom e velho receber de não... Teve uma engraçadinha que mandou um email para mim dizendo assim:"Infelizmente nossa escolha não foi pela senhora...blablaba (e aí vem a parte melhor) a vaga oferecida é para um profissional que tem conhecimentos de WEB 2.0 e tenha trabalhado vários anos em agências de publicidade(...)". Eu resolvi não me aborrecer. Por que o país é pequeno tem apenas 8 milhões de habitantes contandos com os imigrantes e até quem sabe estimando os ilegais.Fico de cara com a inabilidade do primeiro mundo de tratar candidatos a vagas de emprego nas empresas. Bem mas não é disse que eu queria falar.
Vou desejar a todos e a mim também um Ano Novo bem melhor.Cheio de tudo que vocês desejam, e que seja bom para todos nós. Principalmente para aquelas mulheres como eu que casaram com estrangeiros e lutam para ter uma vida tão boa quanto a que tinham no Brasil. Para mim e para todos vocês que venha esse tal de Ano Novo que eu tô aqui de braços abertos e usando minha armadura para proteger.

quarta-feira, dezembro 02, 2009

Playing for Change

Este é um projeto de um músico ativista pela Paz. Ele reune músicos de toda o planeta em prol da Paz sempre juntando temas polêmicos. Este é NO MORE TROUBLE. Que é muito bom. Vale a pena divulgar.

domingo, novembro 29, 2009

Smells like teen spirit

Eu amei a nova gravacao de Michael Bublè cantando o "Smells like teen spirits" sucesso do Nirvana,banda a qual nunca gostei muito, mas como dizemos:"nada se cria, tudo se copia". Futuquei o youtube e achei essa maravilhosa versao anterior com Paul Anka, cantor que minha mae adora, com orquestra e tudo. E bem mais antiga, o vídeo foi pendurado lá em 2006, que o lancamento do momento com o Bublé, e para quem quiser tem uma versao da Tori Amos aqui que eu acho muito boa também.

quarta-feira, novembro 18, 2009

Meu níver

Depois que inventaram o Orkut ninguém liga mais para desejar feliz aniversário. Uma coisa incrível. Ando recebendo cumprimentos até pelo Twitter, Facebook, email... E nem são dos amigos que moram no Brasil. Sogrinha se superou. Me deu uma cesta de chocolates. Todos de laranja e pralines. Lindos, depois posto a foto aqui. E no mais nada de novo. Faço 41 anos hoje e mais um pequeno ciclo recomeça.

5 dias de cama e menos dois quilos

Bem como sempre, é só eu começar a emagrecer que pego uma gripe. E engordo de novo. Por causa dos remédios, as sopinhas e as super alimentações da mamãe, sogrinha, as recomendações de não sair de casa, de ficar na cama e etc. Mas dessa vez eu nem deu para recuperar o peso. Pelo contrário, essa gripe me deixou de cama, sem fome e bastante debilitada. E nem sei se era H1N1, provavelmente não, os sintomas não eram os mesmos, mas talvez ela tenha sido um pouco abrandada. De verdade tive muita dor de cabeça uma pequena crise de sinusite, o fim com tanta tosse que me deixou com dores nos músculos sob a costela, que nem quando eu estudava canto os exercícios para o diafragma deram tantas dores. Aliás doeram músculos que eu nem sabia que tinha. Mas entre mortos e feridos tomei muito chá para gripe, um chá de romã silvestre que existe por associado a frutas cítricas. Chá verde com suco de limão e gengibre era a minha agua. Eu tô que não me aguento de tanta agua quente adoçada com xarope de assapexe e óleo de copaíba e muita inalação de vapor de eucalipto. Claro que tive uma bronquite aguda que me fez usar bombinha. Mas não precisei tomar antibióticos, como muitos por aqui estão tomando, e passei quase uma semana na cama. E não engordei nadica de nada, mas tomei muita sopa de abóbora, sogrinha fez almoço e compras para mim, claro que teve tanto medo da gripe que ela me entrega as coisas e falava comigo do meio da escada hehehehehehe muito comédia. De Franz eu não vou nem dizer nada por que esse é tem mais medo de gripe do que de ficar sem dinheiro. Mas a gripe é braba, mas entre mortos e feridos salvamos-nos todos. E os dois quilos não voltaram

terça-feira, novembro 17, 2009

Torcida Brasileira...

To aqui assistindo o jogo de Bahrein e Brasil... ou se preferir Brasil e Bahrein e aí eu ouço um corinho de fundo cantando: "Eu sou brasileiiiiirrro com muito orguuuuuuuulho..." Lá do Bahrein...Tocida brasileira é isso. Então tá bom, né?

segunda-feira, novembro 16, 2009

Voltando aos pouquinhos

Silvana, que nem se aceitou meu convite nem se ofereceu a me encontrar em Brasília(amiga ursa!), comentou ali procurando por mim...
E aí conto para vocês aos pouquinhos.
Voltei a quase um mês, as meus afazeres domésticos, encontro com sogrão depois de tres anos, aniversário do maridão, tentativas de ir a universidade, neve logo em outubro(essa nunca eu tinha visto por aqui e muito nativo também não), minha máquina de costura está na garantia e eu enlouquecendo sem nada para costurar (ou com muito e nenhuma máquina), louca atrás de emprego, morrendo de frio, perdi uma máquina overlock no ebay por 0,50 centavos, e para finalizar peguei uma gripe que não é suína nem nada mas me deixou de cama e me ajudou a perder 2 quilos. Roupas que não fechavam estão fechando. Ufa pelo menos isso.Ah e o vôo para Amsterdã foi tranquilo, o problema foi a demora no controle de passaporte, onde quase esqueci minha regra sagrada de que todo idoso tem razão, e meti dois tabefes num idoso que ficou empatando a minha passagem pelo controle, claro ele era aposentado americano que não perdeu nada com a crise... Eu respeito mas que deu raiva deu. Se meu voo não tivesse atrasado 20 minutos eu teria chegadjavascript:void(0)o a viena várias horas depois. Vou puxar a orelha da Bethzinha(minha agente de viagem japa), mas entre mortos e feridos savamos nos todos. Depois conto os detalhes de cada coisinha. Mas a verdade é que eu estou morrendo de saudades, do conforto de ter meu próprio banheiro na casa dos meus pais e os nossos queridos supermercados 24 horas ou pelo menos que fecham a meia noite. Mas odiei o estacionamento pago do Park shopping o que é isso gente. Onde essa cidade vai parar? Eu vi até um carro saindo de casa sem motorista. É verdade não tava bêbada não. Os carros já tem vida próprias e os motoristas nenhuma educação. Brasília tá virando sabe Deus o que? Eu sempre disse que esse negócio de vender carro sem primeiro foi o color com o carro popular, depois o FHC com as montadoras novas e agora esse despejo sem IPI , e em milhões de vezes para pagar o veículo,e do outro lado a baixa da qualidade(existia?)do treinaomento das auto-escolas brasileiras. Meu pai me ensinou a dirigir e segundo ele e alguns amigos dele eu dirijo muito bem. Passei no terceiro exame de direção, mas sabia exatamente o que eu estava fazendo. A cordialidade, gentileza e educação desapareceram do trânsito brasiliense dando lugar a um mundo hostil. Juro que muitas horas eu queria me tornar no Wr. Walker. Mas não consegui. Os motoristas brasilienses estão parecendo o desenho animado abaixo, um dos meus preferidos, pena que não é uma animação na telinha. To na área galera. E quero uma nova Campanha PAZ NO TRÂNSITO!" Aquela que a quase 13 anos botou uns anginhos nos pontos onde foram instalados os primeiros pardais... Vamos lá galera muita paz aí para andar nesse trânsito cada vez mais louco.

domingo, outubro 18, 2009

Balanças

Quando não sou eu que tenho problemas com a balança, minhas malas os tem... Ninguém merece!!!

sexta-feira, outubro 16, 2009

TPM e reeducação.

Então...
A reeducação vai indo bem. Só não to conseguindo caminhar muito. Mas pelo menos não estou engordando mais. E na TPM não adianta estressar com peso. O negócio é comer quase nenhum doce. O que para mim é difícil TPM é uma coisa difícil de enfrentar. Mas dessa vez notei uma coisa diferente. Comi um pedaço de bolo, achei extremamente doce e enjoei. Pelo menos no momento. Mas no fim da noite o cachorro do meu pai, e seu dono, me estressaram muito.Acabei comendo um segundo pedaço. Também não foi tão mal assim. Bebi muita agua e não fiquei me culpando.
Já tá valendo.

Emagrecer com TPM é uma coisa meio esquista. Às vezes eu invejo os homens. Emagrecem muito rápido, cortam açúcar aqui, gorduras acolá, e voilá tres semanas temos um homem com 6 quilos a menos. Pelo menos meu pai é assim. Desde que estou aqui já perdeu quase dez quilos e isso por que ele tem mais de 70. Acho que nesse caso Deus meio que caprichou nos resgates de gordura para nós mulheres. Mas eu chego lá!
O problema da TPM é que quando estou nela, me irrito mais facilmente, fico mais ansiosa e a válvula de escape vira o maldito e delicioso chocolate. Que tenho controlado. O problema é abusar. Se eu conseguir controlar dessa vez vou bem. Mas com os dois pedaços de bolo brigadeiro de hoje(hummmm por isso era tão doce...)Eu acho que já comi chocolate para o resto do ano. Talvez da década. Só de lembrar me embrulha o estômago.

E para melhorar já estou arrumando malas para partir na próxima quinta dia 22. Mamãe claro já está lacrimejante, eu sinto até um fundo musical de missa de Mozart> Lacriiiiimooooooosaaaaaa.... É bem verdade que adoro o Brasil il il il... Mas com o cachorro que não deixa ninguém dormir fica insuportável dormir quando se tem tpm. Meu sono está levíssimo nesses dias. E com as preocupações do que carregar na mala, quantos quilos vou conseguir levar, e etc fica difícil dormir. Mesmo quando não estou na TPM ele latia de medo de ficar sozinho na casinha dele. E eu acabava dormindo tão mal que acordava com humor digno de uma mega TPM. Além de rezar todas as noites para o cachorro parar de latir. Pedir a todos os santos. São Roque, padroeiro a garganta e dos cães, São Francisco de Assis padroeiro dos animais. Aos meus mentores espirituais para me fazerem não ouvir, a são pedro para não fazer tanto barulho arrastando os móveis na hora de lavar a casa, o cachorro tem medo de trovões. Para santo antonio promentendo mais paezinhos no proximo ano se o cachorro ficar quieto. O mentor espiritual do cachorro para proteger ele. Da rua para não expulsar a gente com o barulho do bicho... Gente é tanta prece que não há quem consiga chegar a uma TPM sossegada... Eu acho que preciso de ajuda do doutor pet... Por que o Coragem aqui em casa tá muito covarde... Ai ai... vamos ver se consigo reeducar o bicho a dormir sem latir a plenos pulmões. Daí não fico tão irritada e nervosa e consigo dormir bem... só faltam 5 dias... só 5... mas acho que vou ter um colapso.Só sei dizer: eu quero paz!

sexta-feira, outubro 09, 2009

Reeducando e emagrecendo

Eu estou aqui em Brasília cansadíssima. Me aborreci ao descobrir que engordei mas do que imaginava. E me bateu aquela deprê. E como tenho mãe, avô e alguns parentes diabéticos. E uma resistência a insulina que se deu também por problemas emocionais e genéticos.Resolvi voltar a fazer as coisas que eu fazia antes. Os dez quilos emagrecidos do primeiro ano em Viena, engordei 12 e falo a verdade estou pesando 88 quilos. MUuuuuuuuuuuuiiiiiiiiiiiiiiitoooooooooooooo. Fiquei chocada. Mas nada melhor que encarar a coisa de frente. E tentar mudar alguma coisa na vida. Já que aos 41 anos não posso continuar obesa. É uma obesidade moderada visto que eu tenho 1,68 e a coluna já está sentindo o peso. Então nada melhor que por o pé na estrada. Qualquer hora é hora. Vou ter que espantar os pequenos aborrecimentos de morar em outro país e ainda estar desempregada. Encarar o frio e os ventos austríacos por que não tenho dinheiro para a academia carésima no outro lado do mundo. E claro com certeza voltar a reeducação alimentar. Então é isso chocolates, águas,haribos e as besteirinhas de super mercados estão cortadas. Os biscoitos doces também e muita caminhada. Espero conseguir. Ainda bem que tenho meus bastõezinhos lá em casa que serão meus companheiros. Eu acho que vou usar minha pequena arenablog para me deparar com o meu meu inimigo até por que as minha genética não vem me favorecido muito.
E falando nisso encontrei um blog super legal que é http://www.operacaometamorfose.com/?page_id=2Eu achei muito legal a história dessa moça. E espero que o exemplo dela sirva para muitos de nós. Eu vou fazer como a Luiza (O admmirável mundo novo da Lulu) e dividir com vocês as minhas descobertas e eu espero que não seja só um minuto de euforia e eu consiga seguir em frente. Embora eu já tenha emagrecido várias vezes. Vou mais uma vez tentar! Obrigada pela força que vocês vão me dar!

terça-feira, setembro 22, 2009

Os Tribalismo é um antimovimento...

Eu tava aqui de bobeira e aí resolvi ouvir meu CD dos Tribalistas. Deixei um monte de CD para trás e desse nem senti falta. Na verdade eu adoro ouvir músicas que ficam esquecidas na minha memória. Eu ganhei em 2003 no auge do lançamento, no meu aniversário. Era uma época que o negócio tocava como chiclete. O disco tinha um apelo comercial bem grande.Para mim era insuportável, pois toda vez que eu entrava em uma loja de departamentos no shopping eu ouvia: Já sei namorar... saía entrava numa loja de sapatos: Eu sou de ninguém... outra loja: eu gosto de vocêêêêêêêêêêêêêêêêêêêê, e para piorar você liga o rádio do carro e ouve: Bom dia comunidadeeeeee...

Bem o disco bombou e aposto que eles ganharam uma graninha. Eu de verdade gosto muito do Arnaldo Antunes. Ele é para mim um Titã, não no sentido da banda, mas por que eu considero ele um super poeta, um mega letrista... as poesias dele para mim tem um outro sentido ele joga bem as palavrinhas... e olha que nem gosto tanto de poemas. Podem atirar a primeira pedra! Não mesmo...Eu nunca gostei de ler poesias. Verdade.Acho até chato. Tive poucos namorados mas um gostava de declamar poesias, eu detestava além da situação me constrangir... Mas poesia a parte Carlinhos Brown eu gosto muito dos seus ritmos e melodias. E da Marisa eu já tinha sido mais fão. Mesmo assim o disco é bom de se ouvir. É melodioso e passada a febre eu acho que vou aproveitar a temporada de chuva de brasília para dirigir com ele... Vale a pena ouvir mesmo!!! Algo que tocou pouco, um vídeo lá do youtube...A última do CD, Tribalismo, que explica o movimento... acho que vou organizar um movimento para mim também...

quarta-feira, setembro 16, 2009

Run... Gnarls Barklay

Eu adoro os efeitos deles... Esse é de dar dor na vista de tanto movimento. Mas eu amo...

domingo, setembro 06, 2009

Fé em Deus

Cheguei ao Brasil e conheci Diogo Nogueira, infelizmente não foi pessoalmente, mas adorei a voz dele.Claro que ele é figurinha fácil aqui no Brasil e tá sendo super divulgado. Também com esse vozeirão e esse rostinho... Eu já gostava do pai dele João Nogueira, que era uma voz maravilhosa e um sambista de primeira... Então hoje vamos de Divo... Vamos sambar e rezar com o Diogo? Som na caixa Diogo. Cante aí!

sexta-feira, setembro 04, 2009

Uma boa Notícia! Vamos comemorar!

Os primeiros passos para uma vacina contra o Virus HIV, ou um remédio que possa combater o vírus. Foram descobertos dos anticorpos capazes de destruir vírus HIV no corpo. Eu tenho certeza que isso foi descoberto desde o início da pesquisa, mas apenas agora divulgado. Esses anticorpos foram encontrados em uma população que foi pesquisada ao redor do mundo, tiveram seu sangue testado o que corresponde a 1800 indivíduos que são soro positivos em vários países. Eu acho que é um super motivo para comemoração. E o início da cura.
Eu sinceramente não quero mais ver crianças e adultos morrendo de maneira indigna. Com pessoas se afastando delas, e isolando-as sem amor e carinho. Vamos comemorar e torcer para a cura chegar logo.

Leia mais aqui: http://oglobo.globo.com/mundo/mat/2009/09/03/estudo-ve-potencial-para-fabricar-vacina-contra-aids-767452931.asp

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u619138.shtml

Um local pulsante.

Hoje fiz uma coisa que nãofazia há muitos anos. Fui ao Na Hora, serviço de atendimento de vários órgãos do governo do DF. É um grande posto de atendimento do serviço publico. Em um lugar de grande circulação, é um local limpo, com ar condicionado cadeiras confortáveis que já existe a pelo menos 5 anos. E acabou com o sufoco de ir a secretaria de fazenda para resolver problemas de IPVA, IPTU, Carteira de identidade, motorista e até passaporte.Parabéns para o GDF que realizou um serviço que atende a comunidade. Bem que poderíamos resolver o problema de atendimento nos hospitais públicos e nas escolas. Seria tudo de bom, enquanto isso eu vou torcendo.
Mas foi uma aventura e tanto fazia pelo menos uns 5 anos que eu não me misturava as pessoas da rodoviária. E embora seja um local que já foi reformada várias vezes ela ainda precisa de algumas reformas no terminal de ônibus. Sou do tempo que na rodoviária não tinha muita gente. Hoje tinha tanta gente que me senti um pouco sufocada. Pessoas voltando para casa. Muitos estudantes universitários fazendo suas conexões. Bares lanchonetes e o mais interessante não avistei nenhum drogado e nem pessoa alcolizada. Pela primeira vez. Mas foi muito legal. Por que a dois anos eu só passo pela estação de metro de viena. A do centro, karlplatz, pertíssimo da Ópera é amendrontadora de tantos desocupados e viciados e traficantes que ficam por ali em qualquer horário. A nossa brasiliense possui trabalhadores de seis as seis da noite quiçá a meia noite. Eu tenho uma fobia de lugares super lotados. Uma espécie de claustrofobia, mas de certa forma eu observava os movimentos da estação rodoviária. E parecia sentir a pulsação do coração de uma cidade que cresceu, inchou se desenvolveu, fugiu ao seu planejamento mas está tão viva e ainda tem tanto para viver que mal posso esperar para ver e sentir novamente.

quinta-feira, setembro 03, 2009

Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é!


Caetano Veloso

segunda-feira, agosto 31, 2009

Paz no Trânsito III

Eu que estou dirigindo esses dias mais do que dirigi nos últimos dois anos(algo que nem é tão difícil assim!). Já disse que estou me sentindo como um peixe fora dágua. Eu fico estarrecida quando vejo alguém cortando pela direita, sem que algum motorista sinalize para entrar a esquerda, que é o único momento onde a legislação permite essa ultrapassagem. Ou motoristas mais impacientes que a dois quilômetros já estão piscando o farol dizendo para você sair da frente mesmo que você esteja a oitenta na BR70 na altura do Park Way na pista da esquerda. Ou que tal os impacientes que tentam tomar a sua vez depois que você aguardou 30 minutos para achar uma vaga no estacionamento gratuito do Shopping e tentam fingir de distraídos e não perceber que você esperava. Ou que tal aqueles que ficam andam a mais de 100 no buraco de tatu da rodoviária.
Eu que me sinto super mal se não consigo parar para um pedestre na faixa. Fico extremamente incomodada com aqueles que ainda insistem em atravessar o eixo. Embora as estações de metro do Arrudão estejam lindíssimas e tenham elevador dos dois lados do eixo e nos dois sentidos. O que significa 4 elevadores, sendo dois desnecessários.Mas são chiquérrimas quero reencarnar em Brasília quando o Metropolitano completar 200 anos. Mas o que me aborrece mesmo é o cidadão xingar quando tem alguém que está no caminho dele sem fazer nenhum tipo de barbeiragem e estar dirigindo a na velocidade da pista sem pressa e sem atrapalhar ninguém. O número de carros em Brasília parece ter triplicado. Os Shoppings estão aumentando seus estacionamentos. Eo transporte ainda não é totalmente funcional se não todos deixariam o carro em casa, quando vai ser???Eu tenho me estressado tanto ao dirigir que to pensando se quero voltar a dirigir em Viena. Tem tanta gente fazendo besteira na rua. Ou ainda bebendo e dirigindo que me deixa surpresa. Até quando as pessoas irão esquecer que um veículo em movimento mal utilizado pode ser como uma metralhadora? Eu continuo dizendo eu quero Paz no Trãnsito!!! Por um transporte mais

O bazar das Meninas Fuxiqueiras

Para quem não sabe estou no Brasil. E também para quem não sabe sou uma mocinha prendada. E junto com a Fátima Leão e a Eneida Fiqueiredo, tenho um blog o www.meninasfuxiqueiras.blogspot.com. Desde Viena eu venho tentando fazer um BAzar para vender coisinhas. E cheguei ao Brasil cheia de tecidos na mala que estão virando bolsas. Achei lãs, porcelanas, pequenos azulejos, sapatos que começam a desaparecer do meu armário e roupas também. Roupas apertadas, etc. Então resolvi botar tudo para fora preparar e fazer um bazar. As meninas estão se empenhando e estamos nos divertindo muito. Aguardem que a primeira edição vem em Outubro. E quem sabe uma edição Vienense??? Fiquem de olho logo vou publicar a data!

terça-feira, agosto 25, 2009

Felicidade é...

...Comprar um par de botas que não entalem na canela, subam até o joelho e fechem completamtente.



Seria pedir demais que elas não apertassem nem causasem embolia?

PS.: Depois posto a foto!

Homenagem a Quino, pai da Mafalda

Quem gosta da Mafalda sabe que Quino é o autor de suas tirinhas. Foi feita na argentina uma escultura da Mafalda com 80cm em homenagem. Eu mesma queria ter uma dessas. É a coisa mais fofa que já vi nos últimos dias.


Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Quadrinhos/0,,MUL1279987-9662,00-BUENOS+AIRES+GANHARA+ESCULTURA+DE+MAFALDA+NESTE+DOMINGO.html

segunda-feira, agosto 24, 2009

Enstschuldesculpe!

A coisa que mais me deixa irritada é quando eu me ligo no automático. E saio de casa. E aí começa a minha disfunção mental. Entro no supermercado bato com o carrinho em outra pessoa. Enstschuldesculpe! Vou perguntar alguma coisa:Enstschuldesculpe! Isso quando não fico com aquela cara de idiota pensando:"que que eu devo dizer agora,hein?". Pedi queria trocar um saco de uvas no mercado e na hora de pegar de volta do cara que é pesador do Atacadão - que adorei- tirei as uvas da balança e disse com aquele ar de "devagar meu rei": "Moment mal"(um minuto) e o cara ficou olhando para mim com aquela de que que essa mulher tá dizendo. Mas o melhor, ou pior, é quando eu paro antes de dizer o por favor alemão: Bitte! Ou digo: Eu queria dez pãezinho com gergelin, bitte!Com aquele sorriso no rosto e olhos faíscantes para convencer qualquer atendente de balcão que acordou com a vó austríaca atrás da porta. Que ficam pensando quem é essa doida.
E quando eu encontro alguma coisa estragada que digo que está "Kapput", como a filha de uma amiga cujo o pai é austríaco? Ou ainda as espressões alemães que transformo para o português ao pé da letra. Tipo: Mir es egal(tanto faz)... Para mim é igual...e por aí vai... Espero agora na terceira semana já estar melhor.
Eu só sei que isso já está me amedrontando. Por quê? Porquê eu não sei como vai ser na minha próxima vinda a Brasília. Como vai estar meu português - e eu já esqueço umas palavras que nem uso em alemão - e estarei mais velha, quer dizer o meu alternador já vai estar começando a dar problema. E eu que sempre achei isso nos brasileiros que moram no exterior uma frescurinha... Enquanto isso vou pagando minha língua.

sábado, agosto 22, 2009

Paz no Transito

O trânsito em Brasília está infernal. O que não é nenhuma novidade. O que me incomoda é o aumento dos motoristas mal-educados. Quando eu sai daqui eles já existiam. Mas eu acho que a venda desenfreada de automóveis com redução de IPI ajudou bastante.
A coisa é a seguinte. O cara compra um carro zero e pensa: eu tenho a força, a arma mortal mais poderosa do mundo e todos vão me temer! O problema é que o problema é que tem muuuuiiiiito mais gente que pensa assim. Homens e Mulheres fazendo besteiras, desrespeitando o outro, achando que pode mais por que tem um farol potente e está na terceira faixa a esquerda e deve passar por cima de todos. Aliás em todas as faixas.

Ontem ocorreu algo que quando só eu dirigia meu próprio carro jamais aconteceria. Não que eu seja egóísta e não goste que ninguém pegue, mas por odiar carro parado na rua. Mas meu pai que dirigiu meu carro nos ultimos tres anos não é assim um mestre em cuidados e viciou a bóia do veículo. De tanto abastecer pouquinho. Bem nem vou dizer que meu carro possui todos os defeitos insuportáveis dos carros do meu pai. Isso é uma outra história...

O fato é que por todas essas razões eu parei no túnel que passa sob a rodoviária.Pessoas me xingavam, diziam para eu tirar o carro dali. Xingamentos agressivos. Uma mulher passou por cima do triangulo e ainda fez cara feia, veículos a mais de 80 em um vão que a velocidade máxima permitida é 60 correndo como loucos. Colocando suas vidas e de outras pessoas em perigo. Tive sorte por que na hora que meu carro parou dois policiais mecânicos em serviço estavam por perto. E me ajudaram com o triângulo e a sinalização já que meu pisca-alerta não funcionava, mais um item, e o local era perigoso. Engraçado é que eu estou renovando minha carteira. Todos temos que fazer um curso ou prova de direção defensiva e primeiros socorros entre outros itens. Então acho que fiz a escolha certa. Estudar para a prova. Pois vou ter que ler o material de ponta a ponta. Não só ler mais estudar e fixar.Acho que os cursos nos centros de renovação estão sendo de qualquer jeito. As pessoas estão fazendo sua catarse no trânsito e isso não é legal. E isso vai aumentar o numero de acidentes na cidade. E percebi que ainda tem muita gente bebendo e dirigindo confiando na sorte... Ser humano é igual em todos os lugares... Eu quero paz no transito... Muita paz...

terça-feira, agosto 18, 2009

Ai que vergonha

Quando eu cantava no coral da UnB eu tinha um problema sério, eu decorava as letras do repertório do coral e esquecia as músicas que eu gostava. E agora eu esqueço as palavras em português. Maior mico...

domingo, agosto 16, 2009

Aberturas kitsch para novelas

Nada mais kitsch que abertura de novela! Eu detesto abertura de novela. Eu acho que deveria por uma placa de claquete no início do capítulo! Pronto Falei! Eu sinceramente achei que a abertura do Caminho das Índias se superou, depois de tantas aberturas feitas pelo Hans Donner, compatriota de Franz, mas acho que essa foi um pouco longe demais. Chega ser engraçada. Mas o que mais gostei foi a da Com as minhas nas Índias,do Casseta, foi uma das melhores paródias que já vi... Show! Confiram! Tem coisa mais brega do que essas imagens espelhadas e simetria perfeita. E as figuras tipicamente indianas, acho que é tão kitsch como as fotos do Brasil que só mostram carnaval, passistas e carros alegóricos...



Mas a do Casseta foi maravilhosa, Vejam! E saibam que banana deu piriri no Rei... Embora Banana não dê piriri em ninguém...

Não tem preço!

A saudade era muita, quase avassaladora. Rever lugares, rever e ouvir amigos, sentir a brisa que nos beija e balança. Ipês amarelos, roxos, rosas, branco, patas de vacas, o cheiro do cerrado, o cheiro da terra vermelha a falta de chuva, o portugues...Família eh, família ah, família, almoçar junto todo dia. O feijão preto, o arroz soltinho, o bife macio, a agua de coco, o gosto do guaraná,o acarajé do passeio da torre... Tanta coisa que pareço criança em parque de diversões. E tudo isso com pipoca e arroz doce...
Jamais pensei que voltar para casa fosse ser tão gostoso. Tudo isso não tem preço...

E hoje tem feira mix no Gilberto Salomão... Vou estar lá!

segunda-feira, agosto 10, 2009

Desejos para esta semana

Decolagens tranquilas, voos sem turbulências, passageiros educados, comissários amistosos, nenhum atraso de conexao, comidinha descente, minha televisao de bordo funcionando, aterrissagens perfeitas. Isso é pedir muito por €1000. Será que eu consigo?

sexta-feira, agosto 07, 2009

Libertango

Como volto ao Brasil, já vou me libertango das amarras da velha europa. Batendo o mofo para fora e tirando a poeira do corpo. Volto as minhas bases, aos meus CDs e amigos que tanto amo, e me soltar ao por do sol da minha ilha Brasíia. Quem sabe ouvir em contínuo a música de Piazzola. Taí a idéia. Vou fazer dança de Salão... olhem o vídeo abaixo com uma gravação do próprio Piazzola.Maravilhoso! Minha paixão pelo Brasil é tão intensa que quero dançar um tango com ele...



quarta-feira, agosto 05, 2009

Há malas que vão para Belém...

Alguém sabe me dizer por que é tão difícil arrumar uma mala. Eu acho que já citei isso aqui. A pessoas que tem sua mala de cabeça. Eu no Brasil sempre usava o livro da Glória Kahlil, Chic. Para me organizar, mas no fim eu não conseguia me ater as sugestões da Glória e sempre levava mais coisas. Que eu jamais uso.
Isso é assim desde criança. Acho que peguei dos meus pais que viajavam com carro lotado e no meio da bagagem iam um par de patins, um skate, travesseiro e etc...
Eu qualquer dia vou ter que passar a tomar anti-depressivos para esse meu TOC de não conseguir arrumar mala... Eu planejo, planejo, planejo e nunca cabe nada.E dessa vez com o vôo das seis da manhã eu preciso ser prática para não ficar carregando um monte de coisas pela rua. Pois dessa vez vamos sair no meio da madrugada para pegar o busão... Uma mala tem rodinhas a outra não sei se vai. E estou me sentindo do mesmo jeito que da primeira vez que vim para Viena...Ai chega!!!... Eu estou aqui no maior desespero então vou gritar IÇAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA, UHUUUUUUUUUUUUUU mas vou pro Brasil... Mas só uma coisa não consigo superar... Que é a porcaria do medo de voar. E os relatos de acidentes de avião, ou os pequenos incidentes como: um problema com o ar condicionado soltando fumaçã na cabine de um Air France, uma turbulência monstra num vôo da Continetal para o Rio... Os acidentes passados. Eu acho que até é um pouco de muita exploração do assunto por parte da mídia... Diariamente temos milhares de vôos ao redor da terra. Acredito que muitos incidentes já aconteceram com uma turbulência de Brasília para Vitória que deixou um amigo com medo de avião até hoje. E lá se vão quatro anos. O vôo voltou para Brasilia com máscaras penduradas. Imaginem o trauma que isso deve causar. Mas eu estou com fé... Vai dar tudo certo! E fé na mala...

segunda-feira, agosto 03, 2009

Ritmo de férias, voltando para casa!!!

Então, eu resolvi e vou para o Brasil! Para a casa dos meus pais recarregar as baterias, por que cansei do tal glamour europeu... Que aliás viver por aqui não é glamour nenhum. Minhas amigas brasileiras estão sempre dizem, falta tempo e dinheiro para o cabeleireiro e a manicure, nossos músculos se desenvolvem de tanto carregar compras escada acima e carregar carrinho de bebê escada a baixo ou acima. Elevador em prédios do século XIX é coisa rara por aqui. E o calorão que cozinha os miolos, não vou nem comentar por que já disse que não reclamo do tempo!
E eu que já ando com preguiça de escrever desde meu casamento, que enfim saiu e o noivo não foi nadar por que de tarde choveu, parece que ando ainda mais longe do computador. Acho que é o calor da máquina qu eme afasta.Aliás todos os meus 964 blogs andam meio às moscas. E fico aqui meio bodada.
Mas agora encontro um desafio maior. Ir para o Brasil com apenas 44 quilos. E eu tenho tanta coisa para desovar lá nos meus pais e outras para trazer. Ano passado mandei uma malinha, esse ano estou sentindo falta da dita... ai ai ai... Às vezes é chato ser mulherzinha.E a minha habilidade de síntese... Bem, essa nunca existiu, pelo menos quando se trata de mala. Então como só posso levar vinte e dois quilinhos em cada mala e uma por si só já pesa uns seis vou testar aprender a ter a habilidade de sintese. A técnica descoberta, boto as coisas num saco plástico e peso na balança e coloco na mala após anotar o peso. Comecei pelo menos uma semana antes. E meu quarto já está uma bagunça.Vamos ver se dá certo. E no dia de viajar eu arrumo e desarrumo pelo menos duas vezes antes de sair de casa... Difícil!

Maridão relutou, reclamou, não vai. Vai me deixar mais uma vez fazer algo que detesto, voar sozinha. Mas já convoquei todos os meus anjos de guarda, mentores espirituais, etc, para me ajudar nessa hora. E também para proteger o meu avião. Vou fazer uma reunião com os outros anjos de guarda dos passageiros. Eu juro que queria ser como meu pai que na FAB tinha o apelido de Passarinho. Se disser para ele vamos voar agora... Ele não pega nem a mala... Chega antes do piloto. Maridão tem medo de avião. Uma vez foi a Índia, não sei com quem, e entrou um pássarão na turbina do avião que teve que voltar ao aeroporto de Delhi com apenas uma turbina funcionando.

Então como eu estou super feliz em voltar ao Brasil para ficar uns 70 dias vou deixar aqui um vídeo do Lulu Santos... CASA que aliás é do tempo que eu gostava dele e comprei meu primeiro LP... Ai que alegria!!!

quarta-feira, julho 29, 2009

Reitor da UnB teme que liminar contra cotas cause insegurança jurídica Gilberto Costa

Eu passei no segundo vestibular de 1987 para fazer Engenharia Florestal, e no primeiro 1990 para o curso de Desenho Industrial. Posso dizer que por departamento a cota de alunos negros era de 5% assim com muita boa vontade. Eu acredito que a política de cotas não a melhor política para levar estudantes negros de baixa renda a universidade. Até por que para isso a política deveria iniciar no jardim de infância, ou mesmo com melhor atendimento para as mulheres grávidas negras, o que também geraria outro problema. Qualquer política no planeta Terra, que dê direitos a uma determinada etnia, será vista como usurpadora de direitos da outra. Por que o ser humano é assi. A Áustria por muitas vezes me surpreende. Existe aqui muito preconceito e xenofobia. Entretanto, as políticas sociais que favorecem a diversidade são muitas. Eu que casei agora e estou aqui a dois anos e já falo algum alemão, tive surpresa em saber que seria beneficiada pela política de integração recebendo um bônus para realizar um curso de alemão. Existe uma política de integração muito intensa. E claro muitos são contrários a ela, por serem pró ou contra integração, tem aqueles que dizem que acreditam ser a política uma forma de coagir as pessoas a aprenderem desrespeitando a individualidade de cada povo. Outros acham que é benefícios demais. Mas a política está aí para todos aqueles que se estão legalizados no país. E até para os ilegais. Por exemplo crianças devem estar na escola independente da nacionalidade ou da legalidade da presença no país. Algo que no Brasil ainda não está bem claro. Aliás tá difícil até para as crianças brasileiras. Mas eu acho que o buraco é muito mais embaixo que o partido dito Democrata acredita. Eu sou a favor da política de cotas, acho que ela tem problemas mas também acho que é uma forma de se cumprir a constituição. Onde se diz que todos os homens são iguais perante a lei. Só que no Brasil não somos todos assim tão iguais. Vide o que se passa no Senado atualmente. Política de cotas é só uma forma de igualar os que são tratados como desigualmente. E diminuir a desigualdade social no País. Devemos parar para pensar em como melhorar o país e não piorar. Eu tenho buscado me informar pela internet a respeito de qual seria o projeto substitutivo para a hoje existente política de cotas na universidade. Ou o que deveria ser incrementado na política existente.
Segue a matéria publicada ontem no Portal UOLEducação.
--------------------------------------------------------------------------------
28/07/2009 - 21h20

Reitor da UnB teme que liminar contra cotas cause insegurança jurídica


Gilberto Costa
Da Agência Brasil


No final da década de 1980, o então reitor da UnB (Universidade de Brasília) Cristovam Buarque (hoje senador pelo PDT-DF) passeava no campus da universidade com a tradutora de seus livros nos Estados Unidos, Linda Jerome, quando perguntou se ela percebia diferenças entre a UnB e a Universidade de Berkeley (Estados Unidos), onde a tradutora estudou. "Lá tem negros, aqui não vejo negros", respondeu.

Passados 20 anos daquela cena, o atual reitor da UnB, José Geraldo de Sousa Junior, acredita que uma visitante de Berkeley não se espantaria mais com a falta de negros universitários. Na sua opinião, a universidade sofreu um "morenamento" a partir da implementação da política de cotas implantada em 2003, que inclusive alterou o "ponto de vista epistemológico" da academia. Segundo o reitor a presença "politicamente transformadora" dos estudantes negros e indígenas ampliou "as formas de interpretação do mundo" na universidade.

José Geraldo assinou na tarde de hoje (28) o documento que presta informações solicitadas pelo STF (Supremo Tribunal Federal), que recebeu uma ação do Democratas questionando o sistema de cotas implantado na UnB. Na resposta ao STF, o reitor defende que a política da UnB é constitucional, baseada na decisão dos colegiados acadêmicos e com suporte nas análises de indicadores sociais.

Além disso, José Geraldo, que é professor de direito, aponta aspectos processuais que exigiriam outro rito de julgamento para a matéria. Para ele, não há descumprimento de preceito fundamental e, assim, um juiz da Suprema Corte não pode sozinho conceder liminar contra o sistema.

"Isso não é trivial, se o nosso entendimento é o correto como parece ser, o relator não pode conceder liminar, só o plenário pode fazê-lo. Isso muda o status da discussão. Amplia o colegiado deliberativo que toma posição numa questão tão relevante. E limita a possibilidade monocrática de o relator ou presidente fazê-lo singularmente", diz.

Para o reitor, uma liminar suspendendo o sistema de cotas geraria "insegurança jurídica inclusive com repercussão na ordem pública". Segundo ele, a liminar "provocaria cascata de demandas" e não faria sentido porque a política já existe há cinco anos. "Não há mais essa urgência que requeira uma liminar. Se não foi interrompido até aqui, o mérito pode ser discutido sem prejuízo da continuidade dos alunos que vêm participando do programa", avalia.

O reitor da Universidade de Brasília acredita que o julgamento no STF terá a repercussão que tiveram processos recentes como o da demarcação da Terra Indígena Raposa Serra do Sol e da discussão sobre o uso de células tronco embrionárias. Ele acredita que a política de cotas gera polêmica porque "combina reflexão crítica e reativa a políticas públicas; e põe em tela como a sociedade se vê: achamos que somos uma sociedade de democracia racial, tolerante e sem preconceitos".

O reitor defende o sistema de cotas como política pública. "Sem políticas de ações afirmativas, a política de cotas por exemplo, nós não lograremos assegurar plena igualdade a esses segmentos excluídos em função de obstáculos que não são apenas econômicos, mas são inclusive sociais como o racismo", diz afirmando que políticas compensatórias não são suficientes para diminuir a desigualdade entre brancos e negros.

Além da Universidade de Brasília, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul e a Universidade Federal de Alagoas já manifestaram à Advocacia Geral da União a intenção de entrar no processo do STF como "amicus curiae", um dispositivo jurídico que permite que outras instituições se manifestem. O Diretório Central dos Estudantes da UnB, DCE Honestino Guimarães, divulgou que fará o mesmo tipo de petição.

sexta-feira, julho 24, 2009

Eu quero uma vaga também!!!!

Segundo o portal Globo.com:

O Indicado da neta de Sarney disse: 'É um privilégio ter funcionário como eu'.



Eu também acho o mesmo sobre mim... E daí? Também estou desempregada e vou usar o argumento por aqui! Pena que Franz não tem avô Senador. E nem conhece políticos... Ei você aí, me dá um emprego aí?

Mas eu não sou desempregada. Sou estudante!!!!

Tem diferença???

quinta-feira, julho 23, 2009

Vento!

Graças a Deus começou a ventar aqui agora. Primeiro um bafo quente e violento. Mas depois caiu uma leve chuva e refrescou. Espero continuar assim a noite inteira. Já não aguento mais dormir como vim ao mundo... As vezes sonho que o chão é de cerâmica para ficar fresquinho... Deus meu!

Calor do meu mundo perfeito...

O calor está insuportável. Nunca fui de ir nadar. Não consigo sincronizar braços e pernas. Adoro hidroginástica, mas no laguinho com grama no fundo, peixes e sapos não consigo me divertir. Muito menos na sombra de árvore com ataques de carrapatos, além das idosas e mocinhas a nadar sem a parte de cima.
No meu mundo perfeito, rios tem pedras lisinhas para escorregar e cair sentada sob a queda dágua, água é fria e os peixes moram no fundo de do lago azul. Onde eu não chego. Tudo bem a umidade beira a 15%, mas a cerveja é estúpidamente gelada. E todas as bebidas são estupidamente geladas. O sorvete é maravilhoso e tem sabores como tapioca e abacaxi, e um monte de coisas para por em cima. Existe água de coco e ar-condicionado em todas as lojas, cinemas e bares ficam abertos até as tres horas da manhã. Ninguém reclama do ar ligado no ônibus. O suor é perfumado. As roupas são limpinhas e as sandálias coloridas e meia só com tênis Bebemos litros de água e tomamos banho de mangueira no quintal. Damos banho no cachorro e lavamos o carro por pura diversão. Gesto pouco ecológico, mas refrescante. No meu mundo perfeito existem praias paradísiacas com mate gelado, picolé de frutas e biscoito de vento. Ai quanta saudade do Brasil!

quarta-feira, julho 15, 2009

Diva # 7 Rosa Passos

Eu ainda não tinha postado nada sobre a chegada do Verão. É que tinha chovido tanto, e ainda ouve um monte de enchentes por aqui também. Aliás eu até queria saber como tem sido o plano de emergência aqui na Áustria. De qualquer forma eu vou deixar aqui o vídeo da Rosa Passos que é a minha Diva nr. 7. Poucos a conhecem, mas é maravilhosa como pessoa, intérprete e compositora.

terça-feira, julho 14, 2009

14 de Julho- Liberdade, Igualdade e Fraternidade

Hoje é 14 de Julho, dia da queda da Bastilha. Bem deixo aí o bate papo de Herodoto Barbeiro com a Lúcia Hipólito hoje pela manhã no Jornal da CBN.

Update: Para ouvir clique aqui

Que campanha é essa???

Pelo amor de Deus, isso é algum tipo de comparação??? Alguém acho isso realmente engraçado? Eu mesma odeio cerveja e prefiro gastar meu dinheiro com roupas a ter uma cozinha cheia de cerveja. Para mim é uma das propagandas mais tiro no pé que já vi.

domingo, julho 12, 2009

O que ando fazendo

Eu depois que casei resolvi tirar umas férias. Quer dizer estou tentando. Queria ir para o Brasil, mas algumas pendências por aqui não me permitiram. Uma delas é a falta de dinheiro. Acho que vou iniciar uma campanha: Ajudem a Giselinha comprar sua passagem de primeira classe. Só para Lembrar do pedido do Juca Chaves que pedia ajuda para compra o seu Jaguar. Tá bom nem tanto. Como odeio calor e a cabecinha não tá funcionando com a tesoura e agulha e os paninhos de costura, muito menos com o teclado de computador. Comecei assistir a nova série Brasileira. Após assistir a nova série água-com- açúcar-século-XXI com final feliz e família patchwork, como se diz por aqui. E devo frisar que foi bem acabadinha, com um roteiro bonitinho do Carlos Gregório, e um elenco gracinha que tinha a Júlia Lemertz fazendo par com Marco Ricca, além de um figurino maravilhoso vestindo as mulheres modernas do Rio de Janeiro. Bacana. Passei assistir então a nova série Som é Fúria. Que muito bem adaptada por Fernando Meirelles. Que como todos já sabem é uma adaptação brasileira da série Canadense Slings&Arrows, que tem um elenco canadense maravilhoso. Assisti tudo no Youtube e depois em um site asiático, é eu não sei de qual país ele é. Eu adoro cinema e TV e sempre acho que comi mosca não estudando comunicação. Bem agora não preciso mais. Piada a parte, eu não gosto muito de falar de cinema por que acho que todos temos um gosto próprio. E TV menos ainda. Eu sou muito crítica eu me divertia com a Vila Sésamo, que todos os historiadores dizem que era para amolecer cabeça de criancinha do terceiro mundo e crescer alienado. Aprendi a ler com o João da Silva, um personagem de Nelson Xavier, que era um programa que foi uma prévia do Telecurso... Que na verdade era uma das primeiras iniciativas de TV educação a distância na Televisão brasileira que eu lembre. Daí já é possível perceber a quanto tempo eu vejo tv, por que ela é intima.
Mas Slings and Arrows, ou Som e Fúria, fala sobre o cotidiano de uma companhia de teatro Shakeaspereana, onde tudo é muito dramático. Com um Hamlet atormentado, na versão brasileira o Felipe Camargo, com um fantasma Oliveira, seu amigo e desafeto vivido bravamente por Pedro Paulo Rangel. O espetáculo é formado pelas grandes comédias, pequenas tragédias e dramalhões dos artistas que são pessoas como eu e todos vocês aí do outro lado da tela. A série é muito legal, todos já sabemos. O curioso é a metalinguagem teatral da série. As personagens, atores da comapanhia, muitas vezes se confundem com seus papéis em cada peça. Algo como o Trem da Vida um filme que assisti a algum tempo no Brasil e voltei a ver aqui na TV5, no ano passado
Mas algo me chamou ainda mais atenção. E eu como tento ser uma espírita razoável, me assustei ao não ter percebido antes. Como as peças de Shakespeare tem um conteúdo espiritualista, representação de fadas, elfos, espíritos bons ou ruins, como em Hamlet, ou Macbeth. A tentativa da melhora e progresso do ser humano, a falta de caráter as fraquezas do seres humanas aproveitadas por pessoas inescrupulosas. Acho que é por isso que Shakespeare é tão popular. Bem dizer isso é chover no molhado. Mas vale a pena comprar o DVD das tres temporadas de Slings and Arrows, ou simplesmente assitir no youtube... E para quem está no Brasil assistir Som e Fúria nas próximas semanas, para quem está fora pode assistir também via internet no site da Emissora Globo.

quinta-feira, julho 02, 2009

Meu programa de humor(negro) inglês favorito - Little Britain

Little Britain é meu programa inglês favorito atualmente. Esses dois caras tem um tipo de humor bem inglês. Mas eu acho engraçado. Eles fazem umas imitações fantásticas, e também brincam com situações bem possíveis. Na falta do Seu Casseta fico com eles.
Olhem só o desdém que Carol Beer faz a busca no computador pela viagem dos sonhos da família e depois diz: Computer says Nooooo(o computador diz nãoooo)

Geli Mat - O Thriller indiano

Alguém lembra disso??? O Thriller de versão indiana??? Eu me diverti muito no ínicio do Youtube a primeira vez que vi isso. Hoje vi num programa de humor aqui na Ástria... é pelo menos engraçado. Me lembra até o Borat...

Você se acha velha quando...

A filha da sua amiga, que tem 14 anos, pergunta se você assistiu aquele filme romântico e antigo, Ghost!

quarta-feira, julho 01, 2009

O Brasil Real

Ontem o plano real completou 15 anos. Eu lembro que a 15 anos eu acordava para ir a universidade ainda morando na 214sul em Brasília, ouvindo o Pedro Malan, então presidente do BACEN, e futuro ministro da era FHC. Eu ficava imaginando como seria aquele homem com voz sedutora que explicava o plano tão bem. E que eu entendia tudo. Por que até então a gente meus pais recebiam pagamento e iam direto para o supermercado . A discrepância da inflação era tão absurda que no maleiro da minha mãe se achava em vez de toalhas de banho, fardos de arroz, açúcar, feijão, etc. Naquela época meus pais compravam aqueles pacotes de açucar e farinha de trigo que são vendidos para padarias. Meus pais compraram um freezer em 1987 para congelar carne, que era muito cara. Uma vez tivemos uma infiltração no banheiro que ficava do lado do quarto da minha mãe. E ela perdeu boa parte da sua dispensa. Seria cômico se não fosse trágico.Mas era a realidade.
Em 1987 eu cantava no coral e desisti de uma viagem ao méxico com o coral da Universidade, por que minha mãe teve um furunculo no pescoço horroroso, eu dotada de um medo de avião absurdo aproveitei a para usar como desculpa e não viajei. Me arrependi. Os membros do coral, conseguiram um preço razoável, por que cantávamos em bares restaurantes para divulgar as apresentações e que cantávamos em casamentos, batizados, formaturas. A coisa era difícil à época. Em quantas colações de grau já cantei? Perdi a conta. Mas a verdade que no fim das contas eu não conheci Tenoxticlan, nem o vale das pirâmides mexicanas. E na volta aqueles que haviam financiando em 12 vezes gastavam mais com a passagem para ir pagar a parcela no banco do que o a própria parcela... é isso era inflação. Mas ao mesmo tempo eu que tinha conta em banco na época podia aplicar no overnight. Outra situação absurda! Imaginem um bolsita aplicando dinheiro no over, recebendo juros semanais era em torno de 25%, ou mais?
A questão é que nós brasileiros tivemos várias mudanças de moeda. Eu teho 40 anos. Vivo a 15 anos com o real, se não no Brasil pelo menos fazendo câmbio, e não lembro quantas moedas existiram.
Vou tentar
Cruzeiros Novos(NCr$), já era provisória, pois quando eu nasci tinha havido no ano anterior uma reforma pelo recém governo da ditadura. Até 1970.
Depois quando eu me entedi por gente já eram Cruzeiro de novo, sobreviveu até 1986.Lembram do Barão de Rio Branco, o inventor do Jogo do Bicho, nas cédulas de Cr$1000? Tinha até um bordão:Lá vai barão.Pareciam uma cartinha de baralho. Para quem gosta de numismática o nome das cartas, ops..., cédulas da série do barão eram formato cartas de baralho mesmo. E as notas de 100 com o Floriano Peixoto foram fabricadas na Inglaterra... Era dinheiro importado bem caro. Vai ver por isso não deu certo.
Em 86 Veio Cruzado(Cz$) que durou apenas três aninhos. E as notinhas eram tão bonitas. E aí teve mais uma mega-hiper-super-desvalorização do cruzado em 1989. E ele virou, não riam por favor, Cruzado Novo.
O Cruzado novo(NCz$), esse só durou um ano, vai ver o problema era com o nome, cruzado que para mim valia o mesmo que a gíria carioca "tá amarrado" o que se faz com um dinheiro cruzado. Cheque você só pode depositar e o dinheiro então???...
E aí acho que deu saudade de novo do Cruzeiro. Que voltou...
O cruzeiro era um cover da edição anterior. Durou a se chamar Cruzeiro Real que durou de 1993 a 1994 quando o Malan invadiu minha casa com sua voz aveludada e inteligente, entusiasmada (que quase dizia:esse vai dar certo) para falar de uma reforma monetária. E aí eles criaram uma unidade de conversão chamada URV que valiam 2750 cruzeiros reais e do pãozinho ao apartamento, o que se tivesse que fazer tinha que ter esse número na cabeça. E nós brasileiros conseguimos. Com salários congelados, metas de inflação, corte de gorduras, apertos de cintos,dolar controlado, cambios flutuantes, bandas, viés, taxas selics e etc... Bem conseguimos segurar.

O mais interessante é o tanto de moeda que tivemos, o tanto que tivemos que fazer de conversão, sem calculadora e tudo de cabeça. E o bom é que de um momento para o outro paramos de fazer todas as conversões, pensar em moedas e estrangeiras e nos dedicar apenas ao Real, já no segundo ano ninguém falava em nenhuma moeda antiga, nenhuma unidade conversora...NADA! Mas os austríacos que viraram em 2000 com o Euro, até hoje ficam pensando em Shillings, fazendo conversões. E já se vão 9 anos... Isso sim é saudosismo...

segunda-feira, junho 29, 2009

Diva #6 Kate Bush

Todo mundo lembra daquela música que Kate Bush arebatou a todos, Wuthering Height, onde com voz de soprano, super aguda, e sua performance deixou todos boquiabertos. O ano 1978. Eu tinha apenas 9 anos e amava aquela música. E foi a única coisa que conheci da Kate (sem esquecer de Babooska, que eu queria esquecer...) Até viajar em 1990 com o coral da universidade para um festival de corais da França. Naquela época eu estudava canto na escola de música de Brasília(EMB) e aos 20 anos era considerada como um soprano leggero promissor, pena não fiz jus. Soprano liggero que é uma voz feminina extremamente aguda com uma grande extensão, e com a possibilidade de fazer cadências com leveza angelical... Bem já viram que não é para mim que sou chega a um popular e jazz bem pesadões. Bem, eu não consegui me conformar com a idéia até por que o meu sonho era ter voz mais grave como Bethânia, ou Elza Soares e até mesmo da Elizete que meus pais ouviam aos montes. Mas na época da viagem que foi a minha primeira para a Europa, eu comecei a me conformar quando um cantor alemão que se engraçou por mim e eu passei para uma amiga hehehe, tinha no seu carro uma fita da Kate bush. E mandou para mim uma cópia do album entao recem lançado The Sensual World, que foi trilha da minha vida estudantil por muito tempo. Era a música que me acordava para a universidade durante cinco anos. Até que mudei e perdi o cassete no meio da mudança e quando achei estava mofado. Até que novamente achei na web. E gravei um cd e voltei a perder com a mudança para a Austria. Anos se passaram com aquele disco em idas e vindas. Mas descobri a importância de Kate em minha vida. Como ela me fez aceitar minha vozinha de soprano "rainha da noite",até a virada para um Dramático Coloratura pela idade, e que segundo meu professor poderia ter sido a segunda Jessie Normal. Fala Sério,risos.

O que me admiro em Kate é o seu perfecionismo alidado a um preciosismo. E como ela se dedica inteira a sua música criando gravações perfeitas e cristalinas. Ela não se deixa vencer pelo apelo das gravadoras que estão adoecendo e ficando moribunda pelo comsumo na web e que obriga músicos a gravar todo ano. Ela decidiu parar e ir para estúdio compor e gravar, enquanto a imprensa noticiava mentiras. Como Michael Jackson ela mudou estilos de muita gente. Graças a Kate Bush pudemos conhecer Enya, Björk, Annie Lenox(que são contemporâneas) entre outras cantoras. Pena eu não a ter a seguido. Mas fiquemos com a versão com Vídeo de The Sensual World, a musiquinha que me acordava todo os dias de manhã nos meus tempos de universidade e seguia comigo no walkman, é eu sou do tempo do Walkman. e nunca consegui ter um. Como não consigo ainda ter o IPod... Coincidências ou não o que importa é saber apreciar boa música em qualquer mídia ou aparelho. Quer saber mais sobre Kate Bush clique aqui.

sexta-feira, junho 26, 2009

Off The Wall

A minha favorita do Michael Jackson, Off The wall e em seguida um dos meus vídeos favoritos com o Jackson Five a canção Can you feel it. Com muitos FX que na época não se usavam em clips. Foi um dos últimos, se não o último de Michael com seus irmãos no Jacksons 5. Não vou chover no molhado e dizer tudo que já foi dito. Mas só lembrar que Jackson foi super inovador, precursor da Break music, misturou jazz, Rock, R&B, Pop Music tudo num saco, e foi produzido por Quincy Jones que na época produzia músicos e cantores como Sinatra, dançou e como Fred Astaire inovou na forma de dançar Astaire ou Kelly. Esse o vídeo Off the wall é de 1997 do Album Off The Wall lançado em 1978-1979. Eu dancei todas as músicas sozinha em casa. Eu nunca ouvi ninguém fazer uma gravação perfeita de Jackson. Todas os originais inigualáveis e perfeitos. E



quinta-feira, junho 25, 2009

Prof. Saliou, ou como todo mundo tem acesso a sua correspondência.


Eu queria postar esse teaser que deixaram na nossa caixa de correio a algum tempo. Eu não sei o por quê colocaram isso na nossa caixa de correio. As caixas de correio aqui são diferentes do Brasil. Em Brasília nos prédios onde eu morei eram seguras e bem simples, era uma central de escaninhos virados para fora da portaria com as portinhas todas fechadas com chave que cada morador tinha a do seu apartamento. O carteiro vinha e deixava as cartas com o porteiro ou o síndico, daí o porteiro entrava em uma salinha a qual só ele e o sindico tinham a chave e ficava sempre trancada. Para a parede de fora da sala os escaninhos eram todos lacrados. Para o lado de dentro aberto só para o porteiro e com o numero do apartamento em cada um. De fora tinha além da chave uma fenda pequena para se jogar propaganda. Os envelopes com documentos dos seus clientes, meu pai sempre pedia para nos avisar para que fôssemos buscar quando chegasse, evitando que amassasse ou que estraviassem. Eu morei em mais dois apartamentos sozinha que era da mesma forma a variante é que muitas vezes era uma caixa lacrada onde o porteiro botava a carta pela fenda frontal e só o morador poderia abrir. E essa mesma ficava do lado de dentro da entrada de cada prumada de apartamentos.
Pois, aqui em Viena difere muito. Ela é toda lacrada e temos a chave. Até aí morreu Neves. As caixas ficam no pátio comum. Na verdade é uma caixa grande com divisórias e portas de dobradiças e fechaduras para cada morador. De metal vagabundo ou plástico. Daí o carteiro vem com uma chave mestra e abre de uma vez a tampa que deixa a mostra todas os escaninhos com seu conteúdo. E que tem no espaço de cada apartamento o nome do morador ou da família. Tenho até que por um papelinho com os nossos nomes na nossa. O grande(até parece!) lance é que não só o carteiro tem a acesso a sua caixa de correio como também da portaria do prédio. Achou absurdo... Calma... A coisa vai piorar... É possível que muitas outras pessoas não moradoras tenham a chave da portaria. Por exemplo entregador de panfleto, werbung, que é aquele jornalzinho do extra, carrefour ou americanas. Em o que conhecemos na publicidade como varejão. Legal ou ilegal, legais são de lojas reconhecidas como essas citadas. Ilegais são de pizzaria, esse do professor Saliou, enfim. Como se não bastassem os vizinhos que vão abrindo a portaria para qualquer um que toca a capainha sem perguntarem ao menos quem é. E não é só uma companhia de panfletagem não. São várias.Com empregados legais e ilegais, honestos ou não. E aí o cara que você não sabe de onde vem, onde trabalha, por que está ali, entra e entrega propaganda na sua caixa ou na sua porta. A gente sabe onde passa boi passa boiada. Essa é uma das razões as quais os apartamentos aqui são vigiados nas férias de Natal e de verão. Essas pessoas que não sabemos quem é fica observando o fluxo de papel na sua caixa e se você não pega todo dia você não está e se não está... Oba!... Mais um apartamento para ser arrombado. Como já contei aqui no blog que o nosso foi duas vezes.
Esse folhetinho do prof. Saliou foi deixado na nossa porta a um mês. E eu vou tentar traduzir mais ou menos, qualquer semelhança com algo conhecido é mera coincidência...

Prof. Saliou - Médium e Clarividente.
Especialista para trabalhos de relações amorosas. Assistência para qualquer situação de desespero.Retorno rápido da pessoa amada. Trata de qualquer doença desconhecida, temor, infelicidade e infertilidade. Dá segurança a qualquer risco ou feitiço. Atendimento sério e discreto.

quarta-feira, junho 24, 2009

Chove chuva, chove sem parar...

Isso aqui tá parecendo o verão Candango. Chove, chove, chove. Vou chamar Bem Jor, para cantar Chove Chuva aqui. O verão começou no domingo e Desde segunda só chove. Quase intermintentemente.A coisa tá feia. Três cidades da Baixa Austria já estão alagadas e dá dó ver. Enchente é ruim e feia em qualquer lugar. E é nesses momentos que acho legal a gente morar num apartamento no telhado. Embora a gente tenha um cômodo no porão. Que morro de medo de alagar ou entrar água... Por que vamos ter que limpar e além de limpar. Esvaziar as coisas velhas. O que significa que aqui ninguém está longe da inundação e o que torna a situação ruim para todo mundo.E todas as vezes que chove aqui na Áustria eu lembro da falta que me faz um veículo automotivo fechado e com aquecedor, como aquele que tenho ainda no Brasil. Ai que saudades por que vou ter que sair quase como um motoqueiro para ir fazer compras daqui a pouco. Mas eu continuo invocando Ben Jor e feliz da vida. Por que sei que quando a chuva parar, vai fazer um calor impossível.Fazer o que, né? Deixa Chover... Deixa a Chuva molhar

sábado, junho 13, 2009

O link quebrado foi consertado

Gentemmm obrigada Aninha, eu postei o link do meu flickr com as fotos do meu casamento, mas não funcionou. A Ana do blog "Um coração batendo no mundo", que está na listinha aí do lado foi quem me alertou isso hoje. Aí Ana valeu.Quem quiser ver pode clicar lá que funciona. Vou por o aplicativo do flickr aqui para ficar mais fácil também. Eu havia tirado por que havia parado de funcionar.

sexta-feira, junho 12, 2009

Por uma vida menos ordinária!


Eu quero deixar aqui a foto do meu amigo, e ativista, que brilhou na parada Gay de São Paulo de 2008amigos homossexuais adoro todos eles, tenho imensa paixão por todos eles. Por que são seres humanos sérios que estudam, trabalham, possuem pai, mãe e irmãos, amam, se divertem, votam, pagam impostos e merecem todo o nosso respeito.
Eu sonho com um dia onde a parada gay sera um evento festivo como o carnaval, onde as pessoas vão comemorar o respeito e a conquista de seus direitos. Será sim um evento não mais reivindicatório mas festivo. Por que no meio de tantas cores, tantas belas fantasias tantas faixas, se reinvidica uma polícia mais humana com os travestis, uma ação investigatória de cada um dos crimes contra os homossexuais ocorridos, o fim da violência contra travestis e transexuais; Eu espero um dia que todos comemoremos juntos a vitória de todas as minorias ou "maiorias"(como negros, mulheres, crianças) sobre essa uma sociedade hipócrita e abusiva e desrespeitosa. Hoje homenageio Enilson e suas fantasias maravilhoas. Brilhe querido! Brilhe que eu quero você na capa dos portais de jornalismo desse Brasil.

quarta-feira, junho 10, 2009

Enfim as fotos do casamento

As fotos do casamento estão no meu flickr. www.flickr.com/giselemoura tudo lá do começo ao fim. Deu tudo certo as testemunhas apareceram, o noivo não foi de bermudas e a tarde foi trabalhar, trocamos alianças, tiramos fotos. E agora divulgo para vocês. A santa Terezinha de Viena fez o meu cabelo e depilação do rosto. O melhor presente. Aliás foi a melhor iniciativa de marketing da Tere. Perdeu um tempão da tarde dela mas ganhou uma cliente que agora não pode mudar de Viena. Com dizem por aí tenho mas medo de cabeleira que de dentista... E aqui eu achei a Terezinha que é tudo de bom. E claro que eu vi que vou ter que perder um monte de quilos para as bodas de papel. Beijos a todos. E obrigaram pela torcida.Confiram as fotos.

Jade.



Sem comentários. Depois conto sobre o casório.

domingo, junho 07, 2009

Alianças

Já temos alianças. São de prata e eu amei. Eu sei que os brasileiros vão cair na nossa pele dizendo que aliança de prata não pode ser para casamento e que é aliança de compromisso e blablabla... Mas eu não estou nem aí eu estou aqui. O casamento é meu e a aliança é também. E claro, adoro prata. E ouro aqui é carésimo. Entai eis as alianças.

sábado, junho 06, 2009

Pomegranate Phone

E aí voce também quer um desses??? Quer conhecer mais??? Clique aqui.Pena, que é só de mentirinha.

quarta-feira, junho 03, 2009

Ritual é o ó!

Eu sinceramente acho que não levo o menor jeito para organizar festas próprias, tipo aniversário, batizado, formatura, casamento ops. Sou tão preguiçosa. E todas as minhas amigas dizem: só se casa uma vez... Ou não! Talvez a primeira vez que se case seja especial. Mas eu nunca fui chegada a essas coisas de ritos de passagem. No segundo grau para a universidade meu terceiro ano foi tão relapso que meus pais mal acreditaram que eu passei no vestibular da federal de Brasília. E ainda fiz parte da organização da festa de formatura. Vai ver que foi aí que cansei. E passei em vestibular duas vezes, posso dizer que na última vez eu dormi em todas as provas e até ronquei, atrapalhando os outros coleguinhas que queriam se concentrar. Acho que algum espírito tomou meu corpo enquanto eu dormia.

Já na universidade eu me escondia para ninguém perceber que eu era caloura. Fazia questão de me informar de todas as matérias para ganhar tempo e sair de lá o mais rápido possível, e todo novo semestre eu entrava em pelo menos uma aula errada. Fiz engenharia florestal e um dia me toquei que eu tinha tanto crédito que eu poderia começar um curso novo ao invés de terminar o de florestal. Enchi o saco e fiz outro vestibular para Desenho Industrial. PAssei no mesmo dia que recebi a carta condicionante anterior ao jubilamento. Sorte!

Na formatura eu odiava corria dos fotógrafos, um conseguiu me fotografar mas nunca busquei as fotos. Minha mãe não me perdoa até hoje. E eu até já disse a ela que eu tiraria uma foto com minha câmera digital e a beca de trinta anos do meu pai que fez uma pois era advogado, eu achei um saco essa coisa de usar beca, fita da cor do curso e aquele chapel com breguete pindurado... Sem contar as duas horas de ritual e aperta mao paraninfo...

Quando vim para cá fiz um botafora meia boca. Chamei dois dias antes a galera para ir ao Beiras, um boteco de comida árabe em Brasília. Quem foi foi, não foi fosse...

Franz não fica atrás... no dia que fomos dar entrada no casamento, tivemos uma longa discussão a respeito do sol e do horário de abertura do escritório, aqui é regido pela prefeitura. E ele queria antes ir pegar o sol e nadar. O mesmo caso foi para marcar a data. Se tiver sol vou nadar depois, disse o cara... Até hoje não avisou a mãe que é nossa vizinha e nem ligou para o pai. Lembrando que são separados e não devem estar no mesmo recinto ao mesmo tempo. Família êh, família ah, família... Enquanto isso os meus perguntam o que vou fazer, o que vou vestir, o que vou calçar e as amigas se preocupam com o cabelo e maquiagem. Eu de verdade queria lavar o rosto e ir lá...Chiquinho não tá nem aí se vai ter amigos se vai estar cheio ou vazio...

E o departamento responsável da prefeitura define que tenhamos alianças... hehehehe e as de prata não ficam por menos de 100 euros. E eu querendo uma cozinha nova por que a nossa era do pai de Chiquinho que a desovou aqui em casa quando ele mudou a uns 20 anos... A da casa dele é show... Esse 100 euros já cobria um armário...

Comprei tecido para o vestido vou usar sapato velho, enquanto tenho sapato novo na caixa no Brasil. E não dar tempo de mandar... E a sala de casamento na prefeitura é enormeeeeeeeeee tantos lugares que to quase postando o casório numa comunidade do orkut. Peguei uns livrinhos para ver o que podemos fazer ainda em uma semana... E quase morri de tédio... Que me desculpe aqueles que gostam. Vestido longo, fraque, penteados buques etc... Eu pareço um muleque... e olha que já tenho 40 anos... Agora entendo por que as noivas enlouquecem... mas eu não estou nem aí... Pensei até em fazer uma festa no Brasil. Minha mãe já disse que quer saber quando é para estar preparada(financeiramente) para o evento... E eu pensei: Eita nesse caso melhor esquecer... Tô fora, véi!Ritual é o ó! Quer saber quero logo é acordar no dia seguinte, casada e descansada!

terça-feira, junho 02, 2009

Vestido para o cartório


Os tecido a ser usado eu já postei. Este é o modelo do vestido para irmos ao cartório assinar os papéis. O modelo eu vi na revista Burda, claro. E resolvi aproveitar por que é fim de primavera.

Vestido para o cartório.

segunda-feira, junho 01, 2009

Casamento a Vista, mas foi a prazo!

Então enfim o casamento foi marcado.Demorou, mas saiu! Dia 10 de junho de 2009, às 11 da manhã deveria ser no dia do Santo Antônio, mas o santinho disse que faria uma exceção e compareceria antes do dia dele. Melhor para mim que no dia dele vou lá agradecer, não que eu estivesse rezando para casar. Parei aos 18 anos quando vi que estudar era um bom negócio e aí fiquei assim meio a deriva até achar o principe cheio de sorte, que é Chiquinho. Infelizmente a repartição pública nao abrirá no dia do santinho, pois é no dia seguinte ao feriado Corpus Christi, e a galera não vai trabalhar na sexta-feira por causa do imprensadão. Comum ao serviço público melhor assim por que ninguém vai faltar na quarta-feira. Bem para quem nao poderá vir vou postando as fotos dos preparativos, e começo com a foto do tecido, até as fotos da cerimonia.

Eu Vivo Para issooooooooooooo, Brasil!!!

Preta Gil e Stefhany cantando no Canecão, no Rio de Janeiro.

domingo, maio 31, 2009

Mais uma do Vladmir Majakovski - O Amor

Essa é uma poesia que foi musicada pelo Caetano e gravada pela Gal. Pena eu nao ter achado nada no Youtube. Mas aqueles os nacidos nos anos 70 vao lembrar.


O AMOR

Um dia, quem sabe,
Ela que também gostava de bichos,
apareça numa alameda do zoo,
sorridente,
tal como agora está no retrato sobre a mesa.
Ela é tão bela, que por certo, hão de ressuscitá-la
Vosso Trigésimo século ultrapassará o exame de mil nadas,
que dilaceravam o coração.
Então, de todo amor não terminado
seremos pagos em enumeráveis noites de estrelas.
Ressuscita-me,
nem que seja porque te esperava
como um poeta,
repelindo o absurdo cotidiano!
Ressuscita-me,
nem que seja só por isso!
Ressuscita-me!
Quero viver até o fim que me cabe!
Para que o amor não seja mais escravos de casamentos,
concupiscência,
salários.
Para que, maldizendo os leitos,
saltando dos coxins,
o amor se vá pelo universo inteiro.
Para que o dia,
que o sofrimento degrada,
não vos seja chorado, mendigado.
E que ao primeiro apelo:
- Camaradas!
Atenta se volte a terra inteira.
Para viver
livre dos nichos das casas.
Para que doravante
a família seja
o pai,
pelo menos o universo;
a mãe,
pelo menos a terra.


Vladimir Majakovski(1923)

Update: Vídeo enviado pelo comentário da Aninha do "Um Coracao perdido no mundo"

sábado, maio 30, 2009

Só Jesus na causa!

Eu conversava com uma amiga de Brasilia pelo skype essa semana e ela estava me mostrando uma coisa que eu já pensava a muito tempo. Os Bnovos bairros de Brasília, ou novos condomínios em quadras parques. É um absurdo a gente ver a discrepância da cidade. Construindo casulos de abelhas para famílias morarem. Viena é uma cidade bem peculiar parecida com Brasilia, por ser capital da Austria, ter a sede de governo, partidos estranhos, políticos falando besteiras, outros fazendo coisas certas, custo de vida alto, gente de todo o lugar do mundo, dificil encontrar apartamento, sem contar a dificuldade de estacionar que quando eu saí de Brasília era dificilimo e segundo uma amiga agora tá impossível. Com uma diferenca, o transporte em Viena funciona e a cidade é bem irrigada com onibus, trens de superfície e metrô.

Mas é possível achar em viena uma kitnet com preco e espaco dignos para uma pessoa solteira ou um casal morarem. Se for um apartamento de tres comodos que significa sala 2quartos cozinha e banheiro o preco para compra pode variar entre 100 a 200mil euros dependendo do bairro e idade do predio, além de outras opcoes bastante interessantes. Mas e nesses cômodos podem ser colocados móveis comprados em lojas de precos de custo razoável que nao vai fazer ninguém dever os olhos da face.

Brasília nao tem isso. Os lancamentos imobiliários sao rídiculos. Condomínios com, piscina para adultos, piscina para criancas, sauna, academia,salao de festas uma ou duas vagas na garagem, play ground e aí voce pensa que o apartamento deve ser enorme. Naaadaaa disso! Apartamentos de tres ou quatro quartos de com 100 metros onde nos quartos nao cabem uma cama de solteiro. Ou se voce puser uma cama de casal queen(que nao é a maior) no quarto nao vai caber o armário ou voce nao poderá passar para o outro lado. Salas pequenas. E tudo isso num bairro criado longe do centro sem transporte sem comércio, sem nada, pois é um empreendimento novo. Eu lembro que quando surgiu o sudoeste, dois anos depois cheio de gente morando ainda nao tinha sido asfaltado e transporte só para quem tinha carro. E bicicleta em brasília era impossível. Eu quero saber se o plano do Arruda de sinalizar a cidade para os ciclistas tá funcionando. Aguas claras foi urbanizada e o metro funcionou por muito tempo só até oito da noite. Metro aqui em viena para à meia noite. E aí entra em funcionamento a linha de onibus noturna que fazem o percuso dos trens. Em Brasília até estabelecerem os famosos corujoes(onibus na madrugada) demorou a beca e quase deu briga. E o pobre do cidadao é o que mais sofre.

Ao mesmo tempo eu lembro que mudei para um apartamento bacana, e antigo(Antigo em bsb significa até 40 anos. Aqui é fácil morar numa construcao de 100 ou 200, lembrando que o século virou faz tempo.) que um amigo havia me alugado, e passei um tempo sem pegar estrada todo dia. Quando mudei da casa dos meus pais, Santa Maria ficava bem longe da pista, tres anos depois um dia olhei para o lado e os muros dos lotes estavam a 50 metros da pista. Até perigoso. Aqui qualquer via rápida tem um isolamento com muros de madeiras e concreto, para as cidades. No Brasil ainda nao. Eu sempre achei no mínimo perigoso.

Voltando aos conomínios, ninguém me perguntou,mas eu sempre achei, o preco dos imóveis em Brasilia absurdo, principalmente em relacao ao salário que se ganha. Salário normal. Tipo uns 1500 reais.. Por que a populacao nao ganha 10mil nem 15 mil reais. E sim uma minoria grande. Uma vez na vida eu ganhei 3500 reais. E suei para conseguir o trabalho. Nunca tive chance de comprar um apartamento. Que fosse na periferia. Sempre tive que morar com meus pais. E as vezes vejo pessoas da minha idade aqui que já construiram casas, claro com sacríficio, a pelo menos 10 anos.
E eu tenho amigos em outras cidades que ganhavam os mesmos mil e quinhentos e dois mil reais que conseguiram o sonho da casa própria. E aí eu pergunto. Onde isso vai parar. E vejo as favelas, morros e periferias incharem cada vez mais. Movimentos sem terra, sem teto, sem nada. E rombos na previdencia, saúde, transportes ruins, e uma desorganizacao total. E isso me dá uma enorme tristeza em ver que tudo que a gente faz, todo imposto pago, nao nos dá o benefício que necessitamos. Quando é que isso vai melhorar? Quando o brasileiro vai ter salário justo e formacao justa e poder se auto gerir sem precisar do paternalismo do governo? Eu acho que só Jesus na Causa.

sexta-feira, maio 29, 2009

Adolescencia só é boa na foto?

A Denise, do Sindrome de Estocolmo, fez esse post sobre adolescência, e eu fiz um comentário que ficou longuíssimo. E aí resolvi postar aqui o comentário e postar lá uma curta.

Saudades da adolescencia em si, nao tenho. Mas gostava de coisas que eu tinha na adolescencia, como o lugar que eu morava, as músicas que eu ouvia e claro o corpinho de silfide, entretanto eu era magrela embora todos me achassem gorda como sempre, adorava meu corpo mas odiava meu rosto. Bochechas demais e aparelho nos dentes com anel em todos os dentes. Hoje morro de inveja dos grampos de silicone. Mas pior mesmo era minha amiga Fernanda, que vivia com um macacao jeans todos os dias, acho que ela tinha até mais de um, por que usava um aparelho ortopédico na coluna, além de aparelhos nos dentes, daqueles que tem o estoral, com elástico que que puxam os dentes com um arame por fora da boca. E eu morria de dó dela, que era uma das minhas melhores amigas e nao podia deixar de ser, era o cabecao da turma.

Embora eu tenha sempre estudado em colégios católicos, e meus pais eram bastante rígidos mas eu nao tinha essa falta de liberdade que as pessoas reclamam na adolescência. Eu era filha de militar, minha mae técnico de enfermagem filha de militar numa família de Vila Isabel, quase uma tradicao. E para completar tudo isso eu cresci no auge do governo militar.
Mesmo assim acho que minha adolescência foi meio anormal. Frente a das outras pessoas. Eu sempre fui muito cabeca, e muito debochada e palhaca. Nao que eu fosse extrovertida. A extroversao chegou a minha vida na universidade. Eu era e sempre fui muito na minha, tanto que no primeiro ano, eu mudei de turno e numa daquelas eleicoes de "os mais mais da turma" eu acabei ficando com o título de a mais metida. Adorei por que eu fazia questao de ninguém me ver, por que eu era muuuuuiiiiiitttttooo tímida. Eu sou engracada acho coisas legais em coisas ruins. Mas o melhor foi por que essa eleicao foi feita pelos meninos da turma, acho que como eu achava que tinham meninas mais bonitas eu nao ficava assim me oferecendo como o resto da galera faz na adolescencia. Daí e eu ganheio o título.
Acho que tive momentos na vida muito piores que a adolescência.

E claro nao foi psicológicamente a pior época da vida. Eu nisso depois quando iniciei a faculdade, mas eu via pelas minhas amigas. Tudo era muito sofrimento, muito drama, era uma vida meio Ultraje a rigor a galera era meio "inútil" e "rebelde sem causa".
Bem, eu morava em Brasília, que é sempre foi, sempre será uma ilha da fantasia. Naquele tempo eu já sabia. Embora eu assistisse tudo pela tv eu me achava meio alienada políticamente. Nunca pude ir a um comício pró Diretas Já, tambem meus pais nao deixavam por que nao queriam filho em baixo de cacetete. Eu nao tinha uma horário para chegar em casa, mas meus pais sabiam sempre onde eu estava, e nessa época nem existia celular. Na verdade sabiam por que me conheciam bem e sabiam o que eu fazia. Se eu estava em casa era sempre no meu quarto ouvindo música, e sofrendo de amor nao correspondido por um amigo, que até hoje é meu amigo, o cara tava dentro do armário se é que voces me entendem, acho que nesse ponto perdi muito tempo. Talvez nisso eu quisesse voltar e beijar muito, mas na verdade eu queria mesmo era viver aquele amor. Que também me protejeu de outras coisas ruins que podiam acontecer.

Brasília, nos anos 80 era uma cidade onde uma adolescente de 15 anos podia sair da casa de amigos a pé às duas da manha, mesmo morrendo de medo, atravessar o eixo sem ser atropelada, e chegar em casa a salvo, sem sofrer nenhum risco. Coisa que hoje nao se pode nem em Viena, com toda a seguranca da cidade. E naquela época já existiam drogas na cidade e toda sorte de outras coisas. MAs a vida era tranquila. Mas acho também que meus pais acertaram, pois nao tive grandes conflitos, e se tive nao os lembro. MAs lembro também que eu fazia tudo para que eles nao notarem minha existencia e eu poder ficar em paz. Na verdade o grande problema eram meus irmaos, talvez por isso eles nao me notassem tanto.

E eu também nao era chegada a grandes baladas, andar em turmas, eu tinha apenas dois amigos que víviamos juntos, ou alguns amigos que eu visitava e me visitavam de vez em quando. E como voces viram namorei quase nada. O que hoje ninguém acredita. Mas tudo passa, tudo pasará, como diria o bom Altemar dutra. Pensando assim eu voltaria a ser adolescente, mas eu queria com a sabedoria que tenho hoje. Pois eu teria aproveitado mais coisas. Embora eu aproveitei muito a minha. À minha maneira claro!

terça-feira, maio 26, 2009

Tolerancia é... (Humpf!)

Quando seu futuro marido, decide que a cerimônia de casamento deve ser de manha por que durante a tarde ele vai nadar...
E voce aceita, com um sorriso nos dentes branquinhos e olhos brilhantes!

sábado, maio 23, 2009

Em nome de Deus!

No site da Revista Época, hoje li a matéria sobre a exposicao do fotógrafo Pedro Stephan, com 150 fotos de Luana Muniz, a nova "Madame Sata", que é um travesti que mora, trabalha na lapa, e é líder da comunidade gay que trabalham na prostituicao da Lapa.

O que me deixou mais estarrecida foram os comentários contra as fotos, a exposicao,e o trabalho do fotógrafo e as piadas que estao foram feitas a respeito do assunto. Além de dizerem que Deus nao aprova esse tipo de pessoa. Como se Deus tivesse pagado a pessoa que fez o comentário para advogar por ele, ou ainda passado uma procuracao para que tais pessoas falem em nome dele aquilo que ele acha ou nao acha, o que ele aprova ou nao. Acho cafoníssimo, kitch, ultrajante, usar Deus como sujeito dos nossos pensamentos reacioários. Antigos e Atuais governos fizeram e fazem isso ainda hoje. Religioes o fazem para dominar pessoas. E as pessoas fazem paras se safarem daquilo que teem preconceito dizendo: " Deus nao Aprova", "Deus nao permite" "Deus nao gosta", "Deus castigará"... E o pobre do Deus só quer descansar e ficar na Dele por que tem muita gente dizendo Seu nome em Vao.

E isso tudo foi após eu ler um post da Raquel do Gringa no Brasil sobre o crescimento- crescimento foi no passado hoje é dominacao - das religioes evangélicas no Brasil em detrimento do catolicismo que anda em crise pelo mundo todo com a chegada do Benedito deixando tudo que Joao Paulo II havia evoluído. E olha que nem foi tanto assim. E fiquei assim com essas duas histórias na cabeca.
Quando nós somos preconceituosos. Sim! Pois todo mundo é preconceituoso em algum momento da sua vida. Eu ja disse aqui que detesto unhas francesinhas de 2cm de comprimento usadas aqui, acho feio e se minha mae usar eu paro de falar com ela! Isso é o que entao???A gente pode ser preconceituoso? Pode! Mas devemos ser tolerantes. E eu de verdade nao ligo para as vizinhas com francesinhas de um metro, eu simplesmente nao uso. Cada um tem direito de fazer o que quer com o proprio corpo. Seja ruim ou bom. Seja bonito ou feio. Seja legal ou ilegal. Mas é direito de cada aprove eu as francesinhas ou nao. Goste eu do piercing ou nao as pessoas vao usar ou fazer. E sempre vai haver quem compre ou venda. Pois o mercado é assim até para religiao. Eu acho muito pior beber e dirigir do que um homem decidir ser mulher e se prostituir. Nele vai quem quer, ele nao obriga ninguém. Agora beber e dirigir e matar dois inocentes pode. Assaltar mae de familia e arrastar crianca pela rua pode!Minha pergunta é: Quantos crimes ainda serao cometidos em nome de Deus?

Luana Muniz foi documentada por uma tv alema, eu ja vi esse documentário várias vezes, onde ela fala dela mesma e sobre seu trabalho de lideranca e prevencao das DSTs e HIV além do uso de drogas na rua. As fotos sao um arraso. Muito bonitas. E ela merece pelo seu trabalho Lideranca na Lapa. E é a cara do Rio. Quer a gente queira ou nao. Eu nao ficaria surpresa se uma dessas pessoas que diz que Deus gosta ou aprova, chegasse ao dito paraíso e encontrasse ela sentadinha chamando Deus de "Boffe Maravilhoso" enquanto um desses religiosos fervorosos que conhecem Deus tao bem e veem mais alma em um pedófilo que num travesti será encaminhado direto ao fogo dos infernos. Seria melhor que deixassem Deus fora disso!

Para quem quiser quer ler e ver as fotos clique aqui e aqui Quem nao quer ver vai clicar em outra coisa!

Obrigada senhor Starck

Minha primeira experiencia no TED, site que descobri com a Denise Arcoverde do Síndrome de Estocolmo. Ás vezes eu esqueco que estudei Desenho industrial, principalmente depois que eu comecei a costurar e descobri outras alternativas para sobreviver aqui na Áustria. Mas acho que preofissao é isso: nao precisar ficar lembrando todo dia que eu estudei isso, eu tenho esse título, eu sou isso ou aquilo. Acho que ser profissional é algo que assimilamos com normalidade e vira parte da sua personalidade. Como se tivesse nascido com isso. E embora eu nao seja uma fanática pelo trabalho do Philippe Starck eu vi essa palestra e achei bastante interessante. Me fez por um acaso lembrar e em seguida esquecer dessa minha profissao. O lembrar foi tipo entrar dentro de um armário abarrotado de coisas e puxar algo sem querer e descobrir que estava ali. O esquecer foi como ver que a coisa que está ali é ainda útil, funciona e esta bem ao alcance da mao, mas saber que tenho algo que é mais novo, eficiente e que substitui o antigo, mas que o antigo está sempre ali. Fechei meu armário e fiquei feliz. Nao sei se alguém entendeu essa minha filosofia sobre ser designer, mas "está no meu confuso e iniciante, com tanta coisa por mostrar e fazer" blog Menina Fuxiqueiraq ue me ajudou a resolver essa questao "ser designer" com a qual eu vivo a 20 anos. Que aliás nunca foi algo assim muito preocupante. Mas eu penso que só agora com o blog, ela se tornou se incorporou a minha personalidade. E eu gosto dela assim no sangue. Talvez fosse por isso que eu me debatesse tanto vendo tantos caminhos e para o designer tanto que estudar, tantas divisoes e tanto ainda por fazer. Engracado que eu nunca tive crises profissionais, nunca questionei porque sou designer. Talvez por que eu ja tivesse estudado Direito(4 dias) e depois Engenharia Florestal(2anos). E tive uma febre de ser jornalista e outra Arquiteta. Mas mesmo nao ganhando muito com isso, mesmo nao tendo conseguido emprego aqui eu nao tenho crises. E vi tudo isso como se um raio partisse meu cérebro em dois e mostrasse aquilo que eu nao via. O insight foi devido ao Starck, por quem nao sou fanática, mas devo agradecê-lo por ter me ajudado tanto!

La vie des animaux selon les hommes

Só devo dizer que é muito bem sacado. E bastante engracado. Bom Fim de semana.

quarta-feira, maio 20, 2009

quinta-feira, maio 14, 2009

Do it yourself - Faca voce mesmo II

Em outro post eu respondia a Silvana, do Esquina da Sil, sobre colocar azulejos. Uma amiga ligou-me para hoje e me contou que ela havia assentado o piso no porao, junto com o filho. Na verdade ela ja havia feito um curso numa loja de construcao, mas me disse que no Youtube era possível encontrar tudo que uma pessoa precisa saber para assentar pisos,azulejos, carpetes de madeira, pintura de parede. Aliás pintura em parede aqui acho a perfeita embora os caras fiquem todos borrados de tinta, nao sei o por quê, mas a técnica da fita crepe me deixa tonta. Outro dia vi dois caras pintando uma faixa indicadora do botao do elevador em 5 minutos que tinha uma tremenda categoria. Bem no youtube é possível achar coisas que a gente nem imagina.

Deiixo aqui um vídeo para dar exemplo do que eu contei a vocês. Um vídeo do portal DiY, Do It Yourself. Para quem tem, ou quer fazer pequenas reformas em casa é possível aprender. Mas nao esqueca que e preciso ver os videos de como preparar a parede ou o chao para receber o azulejo ou o piso. Eu ja economizei uma graninha por aqui fazendo coisa por que a mao de obra aqui é cobrada por hora e é salgadinha.